É hora de comprar IRB (IRBR3)?

Fundada em 1939 e listada na bolsa de valores em 2017, a IRB Brasil é uma resseguradora, com sede no Rio de Janeiro e escritórios em São Paulo, Buenos Aires e Londres. É líder no mercado brasileiro no segmento e atua com negócios em vários países, com foco na América Latina.

A IRB atende os ramos patrimonial, de automóveis, responsabilidade civil, transporte, riscos financeiros, vida e previdência, habitacional, rural, marítimo, aeronáutico, petróleo & gás e nuclear. A empresa busca estabelecer vantagens competitivas por meio do entendimento do mercado local, processo rápido de tomada de decisão, transformação digital e eficiência administrativa, incluindo a inserção no modelo de ESG.

O que é uma resseguradora?

Resumidamente, resseguro é o seguro das seguradoras. A empresa que atua nesse segmento, comercializa contratos em que assume o compromisso de indenizar uma companhia seguradora por eventuais danos que possam vir a ocorrer em suas apólices de seguro.

Problemas recentes

De um ano para cá, a IRB passou por alguns problemas de governança. Em um deles, ainda no início de 2020, foi ventilada uma possível compra de ações da empresa pela Berkshire Hathaway (holding de Warren Buffet), o que acabou sendo desmentido pela própria companhia norte-americana.

Em outro episódio, a empresa resseguradora descobriu uma fraude de R$ 60 milhões em bônus pagos a executivos e teve que republicar balanços de 2019 e 2018 por suspeitas de manipulação de dados.

Logo na sequência, a IRB, assim como a grande maioria das empresas da bolsa foi atingida pelas violentas quedas da bolsa de valores na eclosão da pandemia de Covid-19 no Brasil.

O resultado de tudo isso somado é que, no consolidado de 2020, as ações da empresa despencaram mais de 81%, ano em que a companhia acabou registrando uma prejuízo de R$ 1,5 bilhão.

Durante essa período, a Capitalizo chegou a recomendar venda dos papéis três vezes, uma na nos R$ 43,70 outra aos R$ 34,43 e uma última (na época do caso com a Berkshire Hathaway) nos R$ 21,10. De lá para cá, os papéis sofreram uma queda de mais de 70%. Confira no gráfico abaixo:

Cenário atual e o que esperar para o futuro

Com a chegada de uma nova gestão, acontece o que o mercado chama de “tirar os esqueletos do armário“, ou seja: revelar – e o mais importante: resolver – os problemas, para focar no negócio, que não é ruim.

Em janeiro de 2021, já sob a nova gestão e uma profunda reestruturação, a IRB registrou lucro de R$ 17,9 milhões no mês.

Outro ponto que traz um alento para a IRB, e outras companhias do setor, é que, geralmente, juros altos são benéficos às empresas de seguro, em função de seu modelo de negócio. Após a última reunião do Copom, a Taxa Selic (meta de juros) foi elevada de 2,00% a.a para 2,75% a.a. Na ocasião, o comitê destacou que mais uma elevação da mesma magnitude deve ser esperada já na próxima reunião, indicando um novo ciclo de alta nos juros. O Relatório Focus do Banco Central, projeta a taxa Selic em 5,00% a.a ao final de 2021.

Mas afinal, qual a nossa recomendação para o setor de seguros a partir de agora?

Recentemente, nosso setor de análise, voltou a acompanhar ao IRB e existe uma possibilidade de retornarmos as recomendações das ações da empresa. Nesse momento, também há outros ativos do setor de seguros tão interessantes quanto IRB Brasil para o investidor colocar na carteira.

Essa e muitas outras respostas sobre boas empresas que podem representar excelentes oportunidade na bolsa de valores você terá sendo Cliente Capitalizo! Se você gosta de investir para o longo prazo, então você precisa conhecer o nosso produto Invista em Ações!

Com ele, você terá acesso às melhores análises e recomendações de divididas em seis carteiras recomendadas de ações, cada uma visando um objetivo específico: Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram;
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos;
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes;
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux.

Clique aqui, saiba mais e adquira agora mesmo!

Nossos resultados

Como exemplo, trazemos os resultados de duas das seis carteiras recomendadas que compõem o nosso produtos Invista em Ações.

A Carteira Top Recomendadas, que tem como objetivo escolher ativos com alto potencial de valorização no longo prazo, mas que possam contar com fluxo de compra no curto e médio prazo rendeu, desde julho de 2017, mais de 156%. Confira seu desempenho frente ao Ibovespa e ao Dow Jones.

Já a Carteira de Ações de Dividendos Dividendos, desde abril de 2018, só em rentabilidade das ações que a compõem, já valorizou mais de 105%! Compare o crescimento da carteira da Capitalizo com o Ibovespa e também com três dos principais fundos de investimentos focados em dividendos no mesmo período:

Clique aqui e torne-se um cliente Capitalizo!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários. Leia nosso Disclosure antes de investir.

3 Ações para comprar com a Selic em alta

Após seis anos de cortes, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu subir em 0,75% a taxa básica de juros no Brasil, elevando a Taxa Selic, portanto, para 2,75% ao ano.

Óbvio que essa alta não se compara com a de 2015 onde tínhamos uma taxa de dois dígitos. Mas, esse pequeno acréscimo demonstra uma preocupação com a inflação por parte do comitê, que inclusive deixou em aberto a possibilidade de subir o indicador em mais 0,75% na próxima reunião.

Como os juros refletem nas ações?

Tudo bem que juros baixos são melhores para a economia, uma vez que eles estimulam a tomada de crédito para que as empresas invistam em seus negócios. Por outro lado, a alta exagerada dos juros costuma refletir negativamente em setores de construção civil, locadoras de veículos e, principalmente, varejo, pois tende a reduzir o consumo.

Porém, há alguns setores que se beneficiam bastante com a Selic em alta. Um deles é o setor bancário, já que os bancos trabalham bastante com aplicações indexadas à taxa de juros e inflação.

Outro setor que absorve ainda mais a alta dos juros é o de Seguros, pois:

  • Já é, por si só, um setor de rentabilidade elevada;
  • Na maioria das vezes o poder de barganha não está na mão do cliente e sim da prestadora do seguro;
  • As seguradoras, normalmente, recebem primeiro e pagam depois, conseguindo aplicar o valor do prêmio no mercado financeiro durante o tempo do contrato. 

Sendo assim, as seguradoras possuem um modelo de negócio bem sólido em que uma leve alta nos juros pode rentabilizar ainda mais suas aplicações financeiras sem atrapalhar suas gerações de receita.

Além disso, o cenário atual é bastante favorável para algumas empresas já consolidadas no ramo aqui do Brasil, onde a busca por fontes complementares de aposentadoria cresce a cada dia!

Confira abaixo 3 empresas do setor consideradas barganhas da bolsa, acompanhe!

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade é uma empresa de participação pertencente ao Banco do Brasil. Ela opera na venda de seguros, previdência aberta, títulos de capitalização e planos de assistência odontológica. Tudo através dos canais do Banco do Brasil, o que facilita bastante a captação de clientes. A distribuição de dividendos continua sendo seu maior foco, visto que o valor pago por ação praticamente dobrou nos últimos anos.

Logo, esta é uma empresa de cunho mais defensivo, para aquele investidor que busca ganhos mais lineares somados a bons proventos. BBSE3 é uma ação que ainda não se recuperou da queda de preços causada pela pandemia em 2020. Mas é aqui onde a “barganha” entra, pois é uma empresa que possui participação relevante em todos os mercados que atua, é bem gerida e sempre vem pagando bons dividendos.

Ou seja, é uma empresa que no momento está mal precificada e que, com um pouco de paciência, no longo prazo, pode oferecer um ótimo retorno!

Sulamérica (SULA11)

A Sulamérica é uma seguradora que atua, prioriariamente, nos ramos de saúde e odontológico, vida e acidentes pessoais, gestão de ativos e produtos de previdência privada, sendo a 3ª maior em saúde e odonto! Devido à pandemia e aos cortes subsequentes da Selic, a empresa teve um fraco desempenho com as aplicações financeiras. Porém, é importante lembrar que a receita pode engatar com esse novo ciclo de alta dos juros.

Consideramos a Sulamérica uma empresa também de caráter defensivo na composição da carteira. Ela está voltada para a qualidade de gestão e de resiliência em momentos de crise, pois seus indicadores de liquidez mostram que a empresa é capaz de cumprir com suas obrigações de curto prazo. Em termos de preço, SULA11 é mais uma das ações que não acompanharam a recuperação do mercado pós pandemia, deixando o ativo super descontado em relação às concorrentes.

Logo, é uma excelente empresa de cunho defensivo para o longo prazo e o melhor: está mal precificada! 

Porto Seguro (PSSA3)

Sendo atualmente a 4ª maior companhia seguradora do país, a Porto Seguro é líder no ramo de automóveis e residências e detalhe: é líder de longa data num mercado extremamente competitivo e influenciado por taxa de juros.

A empresa possui cerca de 35 mil corretores independentes que distribuem seus produtos de seguros residenciais e de veículos com exclusividade na rede de agências do Itaú. Banco esse que inclusive detém uma participação de cerca de 30% das ações da empresa. 

Falando de preço, a empresa segue a mesma linha das outras citadas acima: está extremamente descontada.

Mas afinal, por que são barganhas?

Temos hoje um cenário de juros baixos, porém em ascensão, o que beneficia as seguradoras sem causar maiores danos em suas receitas.

São empresas bem consolidadas no mercado nacional, possuem uma excelente gestão, distribuem bons proventos e estão mal precificadas. Ou seja, tudo o que um investidor de longo prazo almeja: comprar ações de qualidade e ainda por cima descontadas!

Nossas recomendações

Curtiu o case das seguradoras frente a essa provável alta na taxa Selic? Pois saiba que tudo isso já havia sido comentado em nosso produto Invista em ações, pois se trata de uma estratégia para acumular patrimônio visando viver de dividendos.

E nada melhor que nossa Carteira de Dividendos para atender a essa demanda. Nossa carteira já soma mais de 105% em rentabilidade, sem contar com os proventos recebidos desde abril de 2018! É uma das carteiras mais rentáveis do Brasil, batendo quase o dobro da rentabilidade do Ibovespa.

Veja o comparativo da Carteira de Dividendos da Capitalizo com o Ibovespa e também com mais três dos principais fundos de investimentos focados em dividendos no mesmo período:

No Invista em Ações, você também terá acesso a mais cinco outras carteiras recomendadas, cada uma com seu objetivo bem desenhado: Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais.

Além disso, você terá toda uma equipe de análise e monitoramento por trás que vai te oferecer um acompanhamento constante dos seus investimentos para que fique mais fácil de atingir seus objetivos.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

Tem alguma dúvida sobre o produto? Então entre em contato conosco e fale com a gente!

Clique aqui e adquira o Invista em Ações agora mesmo!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários. Leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Você não sabe ainda como lucrar com dividendos? Aprenda aqui!

Se você tem recursos para investir em ações todos os meses, existe a possibilidade de lucrar com dividendos e ter uma renda a mais sem fazer esforço, sabia?

Em meio às inúmeras estratégias possíveis no mercado de capitais, o foco em dividendos é algo que pode proporcionar valores relevantes e substanciais, desde que os investidores compreendam bem o cenário no qual estão inseridos.

Neste artigo, você entenderá o conceito de dividendos, bem como as características de boas pagadoras e a importância de recomendações profissionais. Confira!

O que são os dividendos?

Entende-se como dividendo, a parte do lucro líquido apurado pelas empresas e que, consequentemente, retorna aos acionistas, cumprindo o Art. 202 da Lei 6.404/76

O percentual mínimo de distribuição de proventos deve ser divulgado no estatuto da companhia, sendo que a margem mínima de 25% costuma ser a mais adotada.

Os juros sobre capital próprio também são proventos atrativos, que é quando a empresa investe parte do lucro e redireciona os juros das aplicações aos acionistas.

Dependendo da sua alocação de carteira, pode ser possível lucrar com dividendos por meio de um fluxo de pagamento contínuo a partir do crescimento das empresas.

Como funciona o sistema de datas e recebimentos? 

Depois que você analisar os dividendos das ações e montar uma boa carteira, prestar atenção nas datas inerentes aos proventos é um fator preponderante para se organizar.

A data de declaração ou aprovação, por exemplo, é quando o conselho de administração da companhia revela a quantia a ser paga e a data de pagamento. 

Esse dado você pode acompanhar por meio dos prospectos intitulados como “fatos relevantes”, que trazem informações sobre vários assuntos a respeito da empresa. 

Com relação à data “com”, basicamente é referente à data limite para ter uma ação e receber os seus dividendos, logo, o dia seguinte é considerado como data “ex”.

Os proventos são pagos por ação, portanto, quanto mais ações você tiver de uma companhia, maior o valor a receber na sua conta corrente.

Por ser parte do lucro líquido, os dividendos não têm cobrança de IR, porém, os juros sobre capital próprio são tributados em 15%, pois são oriundos de investimentos.

Sendo assim, vamos imaginar que uma empresa divulgue o pagamento de R$ 0,50 por ação em 31/03, tendo como base a data “com” em 30/12.

Se você tiver 500 ações daquela empresa, por exemplo, dentro da data limite de 30/12, receberá em março o valor de R$ 250,00 de dividendos.

Quais são as características de empresas que pagam bons dividendos?

Muito mais do que observar o índice de dividend yield das empresas, existem aspectos comuns entre boas pagadoras de dividendos que você precisa ficar de olho.

A seguir, trouxemos algumas das características básicas de empresas que tendem a distribuir dividendos atrativos e, consequentemente, são boas opções de aportes.

Boa geração de caixa

Se a companhia tem uma boa demanda de vendas, dispõe de credibilidade no mercado que atua e faz poucas dívidas, a tendência é gerar bons lucros e distribuir dividendos.

Segmentos de bancos, energia elétrica, saneamento básico, calçados, medicamentos, entre outros tipos costumam ser opções que geram bastante caixa durante o ano.

Portanto, você deve focar seus esforços de investimento em empresas mais sólidas, que proporcionam produtos ou serviços de grande interesse ou utilidade pelo público.

Endividamento controlado

Para lucrar com dividendos, você deve observar também os indicadores de endividamento, a fim de identificar se as empresas podem honrar seus compromissos.

As empresas que pagam dividendos recorrentes tendem a apresentar um endividamento baixo, precisando pouco do patrimônio líquido para cobrir dívidas.

Em contrapartida, níveis absurdos de dívidas podem comprometer o fluxo de caixa, muito por conta de longos prazos para cumprir as despesas e grandes amortizações.

Rentabilidade atrativa

Outra vantagem interessante quanto às empresas que remuneram de forma consistente é a rentabilidade, tendo métricas elevadas de retorno sobre o investimento aplicado.

Empresas que apresentam um ROE (Retorno sobre o patrimônio líquido) baixo, por exemplo, necessitam reter mais de seus resultados para investir nos negócios.

Todavia, as empresas que trazem indicadores de ROE altos, precisam investir bem menos e isso pode proporcionar grandes sobras de caixa para distribuir aos acionistas.

Baixo risco

Por mais que a renda variável seja um investimento de alto risco se compararmos com a renda fixa, algumas ações específicas podem ser menos arriscadas do que outras.

É o caso das empresas que disponibilizam proventos com frequência aos seus acionistas, pois apresentam modelos de negócios aos quais as pessoas confiam.

São companhias mais maduras e que sabem a importância de não gastar mais do que podem, gerando assim um bom fluxo de caixa e tendo indicadores animadores.

Como as recomendações da Capitalizo podem ajudar você a lucrar com dividendos?

Se você tem o anseio de saber como compor uma boa carteira de dividendos, saiba que o estudo a respeito do mercado financeiro deve ser um mandamento inviolável.

Quanto mais você se nutre de informações a respeito do ramo de negócios das companhias, notícias da macroeconomia e valuation, melhor a chance de lucrar.

Para tanto, os investidores necessitam de um direcionamento que ajude a tomar melhores decisões, a fim de escolher ativos que podem ser vantajosos.

Tendo isso em vista, contar com as recomendações de uma casa de análise é imprescindível para entender o mercado de bolsa, bem como suas oportunidades.

A Capitalizo, por exemplo, dispõe de uma carteira de dividendos com excelente performance, cujo retorno foi de 96,78% desde 2019, superando o IBOV em 32,74%.

Portanto, perceba que é possível lucrar com dividendos ao longo do tempo, desde que observe atentamente as movimentações do mercado e conte com a expertise de profissionais que podem te ajudar a fazer boas escolhas.

Se você tem o objetivo de investir em ações na bolsa de valores sob a estratégia e o foco no longo prazo, seja visando a rentabilidade ou o recebimento de dividendos, o produto perfeito para você é o INVISTA EM AÇÕES.

Com ele, você conta com análises e recomendações para identificar boas empresas, aproveitar o potencial de valorização de seus ativos e acumular patrimônio utilizando a passagem do tempo a seu favor. É o auxílio que você precisa para construir e diversificar seu portfólio, investindo nas melhores companhias do Brasil e do Mundo.

O Invista em Ações traz as análises e recomendações para identificar boas empresas e é dividido em seis carteiras recomendadas, cada uma visando um objetivo específico: Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Adquira agora mesmo clicando aqui!

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo e adquirindo qualquer um dos nossos produtos, você:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por diversos canais
✅ Recebe materiais, ebooks e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise da sua carteira de investimentos já existente
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

Day trade de Ações vale a pena? Confira 5 dicas práticas para operar agora!

Em meio ao aumento de CPFs cadastrados na bolsa, a modalidade de operações de day trade na bolsa de valores vêm ficando cada vez mais popular, principalmente no mercado de futuros (mini índice e mini dólar). Porém, por ser um mercado extremamente alavancado e complexo, muitas pessoas acabam sofrendo um grande prejuízo antes mesmo de entender, de fato, como gerar lucros consistentemente.

Com essa premissa, muitos demonizam o day trade e tratam logo como “cassino”, quando na verdade é uma profissão que deve ser levada a sério, até por que ninguém se torna um médico ou um piloto de avião da noite pro dia. Ela requer muito estudo, experiência e o principal: o auxílio de profissionais.

Essas operações chamam atenção por conseguirem gerar lucros de forma extremamente rápida, mas é aqui onde mora o perigo. Para começar com o pé direito no day trade, o iniciante precisa tomar alguns cuidados, começando por entender como funciona esse tipo de operação, que nada mais é do que comprar e vender um ativo dentro do mesmo pregão. 

Por conta da popularização da bolsa que ocorreu nesses últimos anos no Brasil, o day trade em contratos futuros se tornou muito acessível. Algumas corretoras chegam a oferecer margem para operar 1 contrato de mini índice com apenas 25 reais na conta.

O problema é que esse mini contrato vale cerca de R$ 22.000,00, ou seja, você está extremamente alavancado e participando do mercado que um trader com 10 anos de experiência está negociando.

É como entrar numa corrida de 100 metros rasos com uma mochila de 40kg nas costas, você já começa na desvantagem!

Por isso, o day trade com ações pode ser mais interessante para quem está começando, pois o mercado acionário é naturalmente mais calmo que o de futuros por não envolver alavancagem, além de ter mais ativos para operar.

Então, separamos 5 dicas para você começar de forma sólida nessas operações e gerar seus primeiros resultados nas ações! Vamos a elas agora:

  • Tenha uma Rotina

Disciplina é a chave para gerar ganhos consistentes no day trade, pois como é um tipo de operação em que tudo pode mudar em questão de segundos, você precisa estar preparado.

Então, uma rotina de operações é uma prática muito importante e você precisa leva-la a sério. Como sua profissão! Logo, Tarefas como essas devem ser diárias:

  • Avaliar o fechamento dos mercados internacionais do dia anterior;
  • Acompanhar as posições dos grandes fundos para saber quais ativos ficar de olho;
  • Estar por dentro dos eventos e notícias mundiais;
  • Manter o registro de suas operações para avaliar seu desempenho;
  • Simular dias de pregão para treinar reconhecimento de padrões.

Além disso, o day trade é uma atividade extremamente cansativa para a mente. Logo, é importante também que você pratique alguma atividade física para manter o equilíbrio e, consequentemente, o foco necessário para operar.

  • Siga uma Estratégia

É muito comum que o iniciante mude de estratégia toda semana. É como um ciclo vicioso: ele define um método, começa a operá-lo e assim que algo não anda conforme ele quer, descarta tudo e recomeça do zero. Isso é um erro muito grave, pois a bolsa de valores é um mercado variável, ou seja, as perdas controladas fazem parte da profissão e você, de uma forma ou de outra, precisa aprender a conviver com elas. 

Todo esse sofrimento pode ser evitado buscando acompanhamento profissional, pois uma pessoa capacitada já passou por esses problemas no começo e sabe muito bem como contorná-los. Ou seja, você vai acabar ganhando muito tempo e ainda por cima não vai sofrer os prejuízos que uma pessoa sem acompanhamento geralmente sofre.

Aqui na Capitalizo temos um programa que te ajuda a definir uma estratégia e te acompanha pregão a pregão, buscando sempre o resultado do cliente através de estratégias bem fundamentadas. Então, conheça o projeto Full Trader, que no ano conturbado que foi 2020 conseguiu entregar excelentes resultados para seus assinantes, basta ver os números no final do post!

Por fim, um manejo de risco bem ajustado é indispensável na vida de um day trader. Um iniciante precisa aprender a trabalhar com relações de risco retorno favoráveis, sempre ter metas de lucro maiores que os prejuízos máximos para o dia. Dessa forma ele já começa com as probabilidades ao seu favor. 

  • Diversifique sua Carteira

Diversificar não é apenas para o investidor de longo prazo, muito pelo contrário, essa é uma prática que tem como objetivo diluir os riscos de sofrer um grande prejuízo de uma só vez.

Quando você começa a gerar os primeiros lucros, é fácil se sentir muito confiante e acabar perdendo boa parte dos ganhos que levaram algumas semanas para construir. Então, é importante se proteger dessa eventual soberba diversificando seus lucros.

Para isso, você precisa alocar uma parte dos seus ganhos em outras aplicações para conseguir, aos poucos, construir seu patrimônio. Então, à medida que seu capital for crescendo, separe um pedaço para diversificar, isso vai ajudar a lidar com a incerteza do mercado e ao mesmo tempo criar confiança para que você opere com mais tranquilidade.

  • Entenda todos os Custos envolvidos

O day trade por si só é uma operação que envolve mais custos por você estar abrindo muitas ordens no mesmo dia, então é necessário ficar de olho no custo de corretagem da sua corretora para que ele não consuma todos os seus ganhos.

Existem corretoras que oferecem planos de corretagem com plataforma para operar, inclusive algumas chegam a oferecer corretagem grátis para ações. Por isso, é importante ficar de olho em ofertas de planos mais em conta para você que quer operar day trade com ações.

  • Adquira Conhecimento e Experiência profissional

Aprender tudo sozinho não é impossível, porém buscar ajudar de um profissional pode te economizar rios de dinheiro. Então, já que o capital é o fôlego do trader, é importante preservá-lo ao máximo durante o período de aprendizado.

O caminho mais rápido, e fácil, para alcançar esse objetivo sem sofrer grandes prejuízos é procurar ajuda profissional. Para isso, a Capitalizo possui um produto de análises e recomendações e também de acompanhamento, o Full Trader, onde o foco é exclusivo no resultado e no desenvolvimento do cliente.

O Full Trader é um produto completo para curto, médio e longo prazos na bolsa. Ele conta com um time de analistas que monitoram o mercado e fazem recomendações em tempo real.

Clique aqui e torne-se um cliente da Capitalizo agora mesmo!

Um pouco dos resultados das Operações de Day Trade com Ações do produto Full Trader:

Resultados em 12 meses

  • Total acumulado (soma percentual):  + 211,89%
  • Percentual de recomendações com ganho: 60,25%

Resultados em 2020

  • Total acumulado (soma percentual):  + 218,15%
  • Percentual de recomendações com ganho: 60,65%

Conheça o Full Trader e receba as melhores recomendações de curto, médio e longo prazos na Bolsa de Valores

Full Trader é o produto mais completo do mercado para suas operações na Bolsa de Valores. Adquirindo, você recebe:

  • Recomendações de compra e venda de ativos acompanhadas pelo nosso time de analistas via App, Telegram e Painel do Trader;
  • Acesso ao nosso pregão ao vivo exclusivo para operações;
  • Contato direto com nossa equipe via WhatsApp, Telegram, Telefone e E-mail;
  • Recomendações e análises em tempo real de operações Day Trade (Índice, Dólar e Ações), Swing Trade (Ações, Milho e Boi), Position Trade em Ações, Rastreador de Tendências (Estratégia Exclusiva), Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações.
  • Acesso ao produto Invista em Ações e as nossas recomendações de Longo Prazo (Carteiras Recomendadas, Ações no Exterior e Fundos de Ações).

Clique aqui e adquira o Full Trader agora mesmo!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários. Leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Como ganhar dinheiro na Bolsa de Valores

A forma mais comum de ganhar dinheiro na Bolsa de Valores é através da valorização das ações. Você já teve curiosidade de entender o que pode levar uma ação a valorizar no longo prazo?

Primeiramente, vale ressaltar que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, apesar de você ter em mente uma perspectiva de longo prazo, não necessariamente significa que você vai esperar anos para ganhar dinheiro.

Não são raros exemplos de empresas com forte valorização em curtos espaços de tempo. Em 12 meses, por exemplo, as ações da Weg (WEGE3) sobem mais de 185% e as do Magazine Luiza (MGLU3) em torno de 105%. Ou seja, mesmo que o seu objetivo seja de longo prazo, você não está “proibido” de começar com bons ganhos.

A rentabilidade em Longo Prazo

O intuito desse artigo é mostrar que, em longo prazo, investir em ações pode nos trazer resultados incríveis.

Abaixo, seguem alguns exemplos de ganhos de algumas ações de 02/01/2000 até hoje (23/03/2021).

Obs: aplicações simuladas de R$ 10.000.

Código Empresa Rentabilidade  Valor atual (R$)*
WEGE3 Weg 25547%          2.564.705,88
SUZB3 Suzano Papel 24400%          2.450.000,00
ALPA4 Alpargatas 24300%          2.440.000,00
LAME3 Lojas Americanas 13189%          1.328.947,37
SHUL4 Schulz 11889%          1.198.888,89
ROMI3 Romi 9215%              931.538,46
RAPT4 Randon 8491%              859.090,91
FESA4 Ferbasa 7256%              735.600,00
TRPL4 Transmissão Paulista 7093%              719.285,71
ITSA4 Itaúsa 3950%              405.000,00
BBAS3 Banco do Brasil 3812%              391.176,47
GUAR3 Guararapes 3653%              375.348,84
EGIE3 Engie 3559%              365.862,07
VALE3 Vale 3499%              359.863,01
ABEV3 AmBev 3432%              353.157,89
CDI CDI 1046%              114.600,00
Poupança Poupança 358%                45.800,00
LIGT3 Light -33%                  6.724,28

*Essa tabela não considerou, ainda, os dividendos. Fonte: Economática.

E o que essa tabela nos diz?

Alguns ativos tiveram resultados extraordinários, como por exemplo, as ações da Weg e da Alpargatas. Por outro lado, temos o exemplo da Light (LIGT3) que apresentou desvalorização durante esse longo período.

O que fez a Light ter um resultado tão ruim e a Weg um resultado tão bom?

Resumidamente, o que faz uma ação subir, em longo prazo, é o interesse das pessoas em comprar essas ações. Quanto mais “compras” tiver, mais ela vai subir. Simples assim.

O que leva um investidor de longo prazo a comprar ações é a capacidade que essa empresa tem de gerar retorno para seus acionistas. Esse retorno pode vir na forma de crescimento constante de vendas, lucros, dividendos de ou retornos sobre o patrimônio. Basicamente, quanto mais uma empresa crescer (com qualidade) e maior for a perspectiva desse crescimento, mais pessoas irão comprar essas ações e mais elas vão subir.

Abaixo, temos os gráficos mostrando a evolução dos lucros (ou prejuízos) de Light e Weg. Em um, temos lucros não constantes (e vários prejuízos). Em outro, temos lucros crescentes, com apenas alguns anos de estabilidade.

Você acha que é preciso dizer a que empresas cada um dos gráficos abaixo se refere?

Gráfico 1

Gráfico 2

A missão da Capitalizo, como uma empresa de análises e recomendações, está justamente, em:

  • Entender quais empresas continuarão crescendo e entregando bons resultados, como a Weg;
  • Entender quais empresas não possuem boas perspectivas boas em longo prazo, como a Light;
  • Entender quais empresas não tem perspectivas boas em curto prazo, mas podem reverter esse quadro, como foi o caso de Magazine Luiza.

O caso de Magazine Luiza (MGLU3)

Magazine Luiza é um ótimo exemplo de empresa que conseguiu se recuperar. A empresa vinha de péssimos e constantes resultados (desde sua abertura na Bolsa, em 2011), e suas ações ficaram praticamente 5 anos em queda.

A empresa começou um profundo processo de reestruturação, que começou a apresentar resultados no início de 2016. Veja o comportamento da lucratividade da empresa e a reversão do prejuízo para fortes lucros:

O resultado dessa reestruturação da companhia foi uma forte demanda de compra das ações MGLU3, que fizeram com que as mesmas tivessem uma forte valorização. Apenas de janeiro de 2016 até hoje, as ações subiram mais de 31.850%!

Seja em empresas que estão bem e podem melhorar ainda mais ou em empresas que podem se recuperar e gerar excelentes ganhos, o mercado está cheio de ótimas oportunidades de investimentos em longo prazo. Conte com a gente nessa jornada!

Quer receber as melhores recomendações de ações para montar sua carteira de longo prazo?

Conheça o Invista em Ações. O guia que vai te ajudar a construir e diversificar seu patrimônio. Receba análises e recomendações para a montagem da sua carteira de ações e conheça os ativos que podem trazer altos retornos em longo prazo. Acompanhe a nossa recomendação de diferentes Carteiras e invista com o suporte e acompanhamento da melhor equipe de analistas do mercado.

Acesse agora nossas recomendações de diferentes Carteiras 

Carteira Dividendos

Carteira Crescimento

Carteira Top Recomendadas

Carteira Small Mid Caps

Carteira Buy & Hold Raiz

Carteira de Ações Internacionais

Recomendações de Fundos de Ações

Atendimento Exclusivo Capitalizo e Avaliação dos seus investimentos

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Conte com uma carteira vencedora de ações para receber dividendos!

Muitos investidores gostam de focar em ações da bolsa de valores com o objetivo de receber dividendos. Dessa maneira, é possível, além de ganhar com a valorização das ações, receber esses proventos, reinvesti-los em novos papéis e, assim, conquistar a tão sonhada renda passiva. Ou seja: fazer o seu dinheiro finalmente trabalhar por você!

Um bom exemplo é a Engie (EGIE3), maior geradora privada de energia do Brasil, com estruturas de biomassa, eólica, hidrelétrica, termelétrica e solar. Nos últimos 10 anos, as ações da Engie (EGIE3) na bolsa valorizaram mais de 308%. Já os proventos pagos no período foram de R$ 17,93 por ação. Confira o gráfico abaixo:

Como aproveitar? 

A Capitalizo conta com o produto Invista em Ações. Nele, você tem acesso a diversas carteiras recomendadas, entre elas a focada em Dividendos. Lá, está uma seleção dos ativos que foram analisados e recomendados pela nossa equipe técnica como aqueles que já são bons pagadores de dividendos e tem potencial para tornar-se ainda melhores!

Clique aqui para conhecer o Invista em Ações agora mesmo!

Desde abril de 2018, a Carteira Dividendos do produto Invista em Ações já valorizou, só em rentabilidade das ações que a compõem, mais de 105%!

No gráfico abaixo, comparamos a valorização da carteira da Capitalizo com o Ibovespa e também com três dos principais fundos de investimentos focados em dividendos no mesmo período:

Vale ressaltar que, nesse tempo todo, ficamos levemente abaixo apenas de um fundo de investimento focado em dividendos (que rendeu 106% no período) e que também está entre as nossas recomendações do produto Top Fundos. Lembrando ainda que ele está fechado para captação e não paga os dividendos direto na conta, diferente do proporcionado pelas ações da nossa carteira.

E como alcançamos esses resultados?

Empresas do setor elétrico, conhecidas por fazer parte do segmento que, geralmente, mais paga dividendos, são presença obrigatória. Mas é importante sair do óbvio. Por isso, desenvolvemos algumas estratégias buscando rentabilidade e recebimento de proventos, tudo com a maior segurança e visando o menor risco possível.

Perfis das ações recomendadas:

Boas pagadoras

Empresas que já pagam bons dividendos e possuem Dividend Yields (soma de proventos pagos nos últimos 12 meses em relação a cotação atual da ação) elevados. Um exemplo é BB Seguridade (BBSE3), holding que centraliza os negócios de seguros, previdência aberta e capitalização do Banco do Brasil. Seu DY atual é de 9,9%.

Recuperação

Empresas que tem histórico consistente de pagamento de dividendos, mas que estão com alguma questão que afeta a distribuição momentânea dos lucros. Um exemplo, é Copel (CPLE6), empresa de geração, distribuição e comercialização de energia. No início de janeiro, encerramos nossa recomendação em Copel (CPLE6), de 31 de janeiro de 2018, com uma valorização total de 226%!

Crescimento

Empresas focadas em crescimento e valorização, mas que, no futuro, devem pagar bons dividendos, como, por exemplo, a Klabin (KLBN11). Maior produtora e exportadora de papéis do Brasil e líder na produção de papéis, cartões, entre outros, ela tem boas perspectivas de performar bem na distribuição de proventos aos seus acionistas.

A combinação dessas estratégias foi o que nos levou a esses excelentes resultados. Se você quer ter acesso à carteira completa de ações recomendadas com foco em dividendos e buscar esses resultados também, clique aqui para adquirir o Invista em Ações agora mesmo!

Outras carteiras

Além da carteira de Dividendos, o Invista em Ações conta com outras cinco carteiras recomendadas de ações: Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais, cuja exposição pode ser feita via BDRs ou Stocks.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo e adquirindo qualquer um dos nossos produtos, você:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, ebooks e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

Importante: Quanto antes você começar, melhor. O tempo é seu maior aliado! Comprar ações com cotações menores, consequentemente garante maior DY e os juros compostos vão fazer toda a diferença no sucesso da sua estratégia. É para identificar essas oportunidades que o time de análise da Capitalizo trabalha. Basta você seguir nossas recomendações e enviar a ordem na sua corretora.

Para tornar-se um cliente Capitalizo, clique aqui!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

A Melhor Ação da Bolsa de Valores – Relatório Grátis

A pergunta que todo investidor faz é: qual a melhor ação da bolsa de valores? Afinal, todo queremos aproveitar as melhores oportunidades na Bolsa de Valores. E, por mais que 2020 tenha sido um ano de grande volatilidade no mercado e os efeitos da pandemia de Covid-19 ainda estejam bem presentes neste início de 2021, existem ações e empresas que continuam apresentando uma ótima performance.

Apesar da crise mundial instaurada pelo Coronavírus, a melhor ação da Bolsa de Valores já alcançou uma valorização de cerca de 170% de março de 2020 para cá. Este fato deve-se a qualidade e capacidade desta empresa em enfrentar momentos turbulentos. 

Esta companhia é uma fabricante e distribuidora global de equipamentos eletroeletrônicos e que atua principalmente no setor de bens de capital com soluções em máquinas elétricas, automação e tintas. Além disso, opera dentro e fora do Brasil, sendo que, hoje, quase 60% das receitas vêm de fora, seja via exportação ou produção em outros países.

Quer saber qual a melhor ação da Bolsa de Valores? Confira no nosso relatório gratuito completo.

 

Agora, se você já quer começar a receber recomendações e relatórios de outras companhias, conheça e adquira o Invista em Ações

Com ele, você conta com análises e recomendações para identificar boas empresas da bolsa de valores, aproveitar o potencial de valorização de seus ativos e acumular patrimônio utilizando a passagem do tempo a seu favor. É o auxílio que você precisa para construir e diversificar seu portfólio, investindo nas melhores companhias do Brasil e do Mundo.

Ele é dividido em seis carteiras recomendadas, cada uma visando um objetivo específico: Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

E mais: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

6 Dicas para montar sua Carteira de Investimentos

Você já ouviu falar em carteira de investimentos? Trata-se de um conceito referente a todos os investimentos nos quais você aporta o seu dinheiro. A montagem dela depende, basicamente, do seu perfil de investidor e dos seus objetivos.

Uma carteira pode ser composta por investimentos diversos, tanto de renda fixa quanto de renda variável. Então, cada portfólio é único. Por isso, é fundamental que a sua carteira seja desenvolvida considerando, especificamente, as suas necessidades

Além disso, a carteira de investimentos não permanece a mesma para sempre. Ajustes podem – e devem – ser feitos ao longo do tempo. É comum, por exemplo, que nosso perfil de investidor mude com o passar dos anos, assim como as nossas necessidades e objetivos.

Então, que tal descobrir como montar uma carteira de investimentos sólida e adequada para você? Continue a leitura deste post e confira nossas 6 dicas para compor seu portfólio!

1. Determine o seu perfil de investidor

O primeiro passo para montar a sua carteira de investimentos é conhecer o seu perfil de investidor. Ele permite identificar a sua tolerância para assumir riscos. Assim, é possível definir uma margem de diversificação ideal para buscar por lucros satisfatórios com a segurança que você procura.

Os perfis são separados em:

  • Conservador: é o investidor que prioriza a liquidez e a segurança em seus investimentos, mesmo sabendo que pode ter baixa rentabilidade assim. É o perfil de quem não quer correr muitos riscos;
  • Moderado: é o meio-termo das categorias. É o investidor que gosta de ter segurança, mas também está disposto a arriscar um pouco mais em busca de melhores rentabilidades;
  • Arrojado: é o investidor que aceita arriscar mais na hora de investir. Ele sabe que a possibilidade de retornos maiores está relacionada aos riscos assumidos nos investimentos. 

É aconselhável que cada investidor busque alternativas para a carteira de acordo com o seu perfil. Assim, fica mais fácil alcançar os resultados que deseja em termos de rendimentos e/ou segurança.

2. Defina prazos e objetivos para os investimentos

Além de saber seu perfil, outro ponto importante é alinhar seus objetivos com os prazos dos investimentos. 

Aportar o dinheiro em um produto com data de vencimento em cinco anos provavelmente não é uma boa ideia se você deseja usar o valor para fazer uma viagem em poucos meses, certo?

Nesse caso, se o investimento não apresentar alta liquidez, será difícil retirar o valor aplicado com os rendimentos a tempo de cumprir sua meta. Assim, fazer um investimento com prazo próximo ao do seu objetivo é a decisão mais acertada.

Pensando nisso, vale a pena definir objetivos para curto, médio e longo prazo. Do contrário, será difícil tomar decisões adequadas na sua carteira de investimentos. Então, analise as características de cada opção e veja quais se adéquam melhor a determinados planos na sua vida.

3. Conheça as alternativas do mercado

Todo tipo de investimento funciona de uma maneira particular — e tem suas próprias características e riscos, que podem ser baixos, médios ou altos. Por isso, é fundamental estudar as possibilidades do mercado e analisar aquelas que estão mais alinhadas ao seu perfil antes de investir.

A escolha também deve ser baseada nas suas necessidades. Se você está montando uma reserva de emergência, por exemplo, é importante que os recursos sejam alocados em investimentos de renda fixa, pois são mais seguros e têm alta liquidez.

Afinal, você pode precisar do dinheiro a qualquer momento e ele deve estar disponível. Por outro lado, investimentos escolhidos para a aposentadoria, por exemplo, podem funcionar de maneira bem diferente, por se tratar de um objetivo de longo prazo.

4. Estabeleça estratégias de investimento

Após considerar o seu perfil, os objetivos, o prazo e as alternativas do mercado, fica mais fácil definir uma estratégia para os seus investimentos. Ela é utilizada para montar uma carteira eficiente e deve ser seguida ao longo do tempo.

Uma estratégia comum é combinar investimentos em ações, títulos de renda fixa, fundos e diversos outros ativos, por exemplo. Mas lembre-se de que, mesmo diversificando, é preciso sempre respeitar o seu perfil de investidor e traçar um caminho em direção às suas metas.

Também é importante definir o quanto será investido todos os meses. De modo geral, quanto maior o valor disponível para investir, mais condições você tem de impulsionar o capital. A definição deve ser feita com planejamento, pois pode fazer toda a diferença na hora da montagem da carteira. 

5. Diversifique os investimentos

Como você viu, a diversificação é uma estratégia comum — e benéfica para o investidor. Diversificar significa alocar o dinheiro em alternativas diferentes. É uma forma mais eficiente e menos arriscada de administrar o patrimônio disponível para investimento e buscar por melhores resultados.

Com ela, é possível mesclar na carteira uma variedade de ativos mais e menos líquidos, com diferentes tipos de rentabilidade e níveis de risco. Logo, o investidor evita se expor a apenas um ativo e consegue montar uma carteira que combina características vantajosas.

Ao investir em ações, por exemplo, é recomendável diversificar os papéis em diferentes setores da economia. Esse é um ponto fundamental para o sucesso dos seus investimentos. Se parecer difícil para você, pode ser interessante contar com o ajuda de profissionais do mercado.

Na hora de fazer escolhas diversificadas, tenha em mente que a decisão dos ativos deve ser feita de acordo com um bom planejamento. Então lembre-se das dicas anteriores para selecionar os investimentos mais adequados ao seu caso.

6. Conte com a recomendação de especialistas

Como você viu, investir envolve metas e sonhos pessoais. A melhor forma de atingi-los é por meio da conexão acertada entre perfil de investidor, propósitos, cenário econômico e possibilidades do mercado financeiro.  

Assim, você consegue encontrar o caminho mais estratégico e montar uma carteira de investimentos muito mais alinhada aos seus desejos e necessidades. Com o apoio dos especialistas, você poderá montar uma carteira de investimentos que respeite suas necessidades e lhe ajude a encontrar resultados positivos.

Agora, você já sabe os principais pontos que você precisa ter em mente ao montar sua carteira de investimento. Então, vamos ver na prática como isto funciona? Abaixo trazemos como exemplo um gráfico que mostra a rentabilidade de uma carteira de perfil agressivo/moderado em comparação ao CDI.

Em 2020, a Carteira apresentou um retorno de 21,48%, enquanto o CDI subiu 2,57%. Considerando desde agosto de 2017, o retorno da Carteira foi de 212,61%, enquanto o CDI apresentou retorno de 75,97%.

Considerando apenas os últimos 12 meses, o maior retorno mensal foi de 9,19%. Já o pior desempenho ocorreu no mês de março de 2020, com queda de 7,15%.

Esta carteira foi montada de acordo com as recomendações da Capitalizo para perfis agressivos/moderados. Pessoas que se encaixam nesta categoria estão mais aberta a correr riscos visando uma maior rentabilidade. Para este resultado, a diversificação e aplicação em carteira ficaria: 20% Ações Brasileiras, 20% Fundos Multimercados, 20% Renda Fixa, 20% Fundos Imobiliários e 20% Ações Internacionais.

Ficou mais fácil pensar na sua carteira de investimentos? Na Capitalizo, além de recomendações e análises completas para todos tipos de investimentos, também ajudamos nossos clientes a montar carteiras que se encaixem no seu perfil.

Ao adquirir Carteiras Capitalizo você encontra tudo que precisa para investir no longo prazo, seguindo as recomendações do nossos analistas! Ao comprar nosso produto, você terá acesso às carteiras de longo prazo para ações (brasileiras e internacionais) e as recomendações de fundos de investimentos e taxas de títulos públicos.

Nossos Resultados

Confira na imagem abaixo o desempenho das três carteiras presentes no nosso produto Carteiras Capitalizo (conservadora, moderada e agressiva) desde outubro de 2017, em comparação com o CDI. Lembrando que o produto agora também conta com a carteira recomendada de Criptoativos.

Já na imagem abaixo, segue a rentabilidade da nossa Carteira Recomendada de Fundos de Investimentos em Ações em comparação com o Ibovespa, o principal índice da bolsa de valores brasileira; e o Dow Jones, um dos principais indicadores do mercado de capitais norte-americano; desde outubro de 2017.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Ações para a vida toda: o que fazer quando o mercado cai?

Ações para a vida toda

Escolher as melhores ações para compor uma carteira nem sempre é uma tarefa fácil. Em alguns casos companhias que pareciam boas, não eram – seja em função de mudanças no mercado ou nas próprias empresas.

Porém, existem negócios que possuem muitas vantagens competitivas, que conseguem se adaptar às mudanças dos mercados e são geridos por excelentes profissionais – o que colabora para a valorização das ações. Quando se identifica esse tipo de empresa, o que um investidor de longo prazo deveria fazer é comprar e manter o máximo de tempo possível em carteira.

Logicamente, nenhuma empresa conseguirá manter seus negócios crescendo bem ou gerando lucros todos os anos. Qualquer empresa têm anos bons e anos ruins e, mesmo ótimas companhias não fogem a essa regra. Nesses momentos, o ideal é ter paciência e aguardar a recuperação.

Na teoria parece fácil, mas por que muitos investidores diante de ótimas oportunidades não as aproveitam?

Infelizmente, o principal motivo é que boa parte dos investidores em função de ruídos de curto prazo e movimentos de baixa, são levados a crer que as empresas não vão prosperar e que os preços das ações não vão mais subir.

Nesse momentos, muitos investidores vendem sua ações, quando na verdade deveriam manter ou comprar mais.

O que faz uma ação subir no longo prazo?

No longo prazo, quanto mais uma empresa gerar lucro e entregar retorno aos seus acionistas, maior a probabilidade da ação dessa empresa subir. Afinal, todos querem ser sócio de uma empresa que cresce e aumenta, ao longo dos anos, o pagamento de dividendos.

Quando falamos em longo prazo, na verdade, estamos dizendo “sem prazo definido”. Então, como não é possível quantificar o tempo que levará para uma ação subir, investiremos no mercado de ações apenas os valores que não temos necessidade de utilizar.

O que faz as ações caírem?

Se no longo prazo o que faz uma ação subir é o crescimento de lucros e retornos para seus acionistas, caso a empresa não cresça, suas ações dificilmente valorizarão ao longo dos anos.

Dessa forma, temos:

Ações que geram lucros crescentes = probabilidade de alta em longo prazo

Ações que não geram lucros = probabilidade de baixa em longo prazo

E no curto prazo, essa lógica funciona?

Se, no longo prazo, as coisas parecem mais “controláveis” ou “previsíveis”, no curto prazo, a lógica não costuma aparecer. Mesmo uma empresa que gera lucros pode ter as ações desvalorizadas. Da mesma forma, uma empresa que tenha prejuízos, pode ter suas ações super valorizadas.

Como costumamos falar, no curto prazo o mercado é “maníaco-depressivo”. E quem procurar uma resposta lógica a cada movimento de alta ou de baixa poderá perceber que esse exercício pode ser uma grande perda de tempo.

Além disso, fatores que podem nem influenciar nos resultados da empresa, como guerras, eleições ou mesmo um tweet do Trump, podem trazer muita volatilidade às ações.

Sendo assim, muitas vezes as ações de uma empresa caem sem seus lucros sequer serem afetados. Ou mesmo que os lucros sejam afetados, as ações caem tanto que parece que a empresa nunca mais terá lucros novamente.

Para comprovar a nossa “Teoria dos Mercados Maníaco-depressivos”, tomemos as ações da Lojas Renner (LREN3) como exemplo. Abaixo, selecionamos os períodos em que tivemos fortes quedas das ações e também os longos períodos em que as ações pouco subiram.

Ações da Lojas Renner (LREN3)

Setembro/2006 até Novembro/2008: as ações caíram mais de 53%

Dezembro/2007 até Novembro/2008: as ações caíram mais de 72%

Março/2006 até Março/2009: as ações subiram apenas 1%

Agosto/2010 até Março/2014: as ações subiram apenas 0,88%

Agosto/2010 até Dezembro/2011: as ações caíram mais de 30%

Maio/2013 até Fevereiro/2014: as ações caíram mais de 30%

Janeiro/2013 até Fevereiro/2016: as ações subiram apenas 1,55%

Julho/2015 até Fevereiro/2016: as ações caíram mais de 30%

Agosto/2016 até Dezembro/2016: as ações caíram mais de 20%

Julho/2016 até Setembro/2018: as ações subiram apenas 7%

Dezembro/2017 até Setembro/2018: as ações caíram mais de 20%

Outubro/2017 até Abril/2019: as ações subiram apenas 8%

Janeiro/2020 até Março/2020: as ações caíram mais de 56%

Junho/2020 até Novembro/2020: as ações caíram mais de 23%

Novembro/2020 até Março/21: as ações caíram mais de 24%

Valeu a pena investir em Lojas Renner (LREN3)?

Apenas olhando os números acima, você acreditaria que LREN3 foi uma das ações que mais renderam no longo prazo? Pode não parecer, mas veja a alta de LREN3 desde 2005:

De julho de 2005 até março de 2021, as ações da LREN3 (linha azul) tiveram alta de incríveis 3.798%, enquanto o Ibovespa (linha cinza) subiu pouco mais de 324%.

Essa valorização transformaria R$ 10.000 em mais de R$ 370.000 nesse período.

O preço segue o lucro?

No caso de Renner, apesar de diversos percalços, anos bons e anos ruins, no longo prazo o preço das ações seguiu o aumento do lucro e do retorno aos seus acionistas.

Em 2006, por exemplo, a empresa lucrava em torno de R$ 98 milhões, número que chegou a mais de R$ 1 bilhão, quando observamos os resultados dos últimos 12 meses.

Abaixo, temos o gráfico do movimento das ações em relação ao lucro da empresa:

O que fazer quando o mercado cai forte?

Sabemos que, atualmente, a Renner terá seus resultados afetados em função do coronavírus, que foi o principal responsável pelo fechamento das lojas. Assim como várias outras empresa serão afetadas. Porém, conforme dito anteriormente, será que a empresa nunca mais vai voltar a performar bem?

A queda de mais de 50% entre janeiro e março de 2020 não parecem uma boa oportunidade não só para manter as ações em carteira, como também para comprar mais?

Na nossa avaliação, nos casos de empresas como Lojas Renner, uma queda brusca das ações significa, atualmente, uma ótima oportunidade para o longo prazo.

Entretanto, não devemos esquecer que algumas ações caem justamente porque seus negócios são ruins ou estão se deteriorando. Nesses casos, nem sempre queda é sinônimo de oportunidade.

Em momentos de queda do mercado, tenha calma e não aja por impulso, por mais desconfortáveis que esses movimentos possam parecer. O investidor que tem estratégia e paciência costuma ser recompensado no longo prazo.

Conte com a gente nessa jornada e tenha ações para a vida toda.

Quer receber as melhores recomendações de ações para montar sua carteira de longo prazo?

Conheça o Invista em Ações, o guia que vai te ajudar a construir e diversificar seu patrimônio. Receba análises e recomendações para a montagem da sua carteira de ações e conheça os ativos que podem trazer altos retornos em longo prazo. Acompanhe a nossa recomendação de diferentes Carteiras e invista com o suporte e acompanhamento da melhor equipe de analistas do mercado.

O Invista em Ações traz as análises e recomendações de boas empresas e é dividido em seis carteiras recomendadas, cada uma visando um objetivo específico: Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram;
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos;
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes;
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux.

Nossos resultados

Confira na imagem abaixo a rentabilidade da nossa Carteira Crescimento. Ela valorizou, desde agosto de 2017, mais de 143,96%, contra 70% do Ibovespa, o principal índice da bolsa brasileira; e 48% do Dow Jones, um dos principais indicadores da bolsa norte-americana; no mesmo período!

Acesse agora nossas recomendações de diferentes Carteiras 

Carteira Dividendos

Carteira Crescimento

Carteira Top Recomendadas

Carteira Small Mid Caps

Carteira Buy & Hold Raiz

Carteira de Ações Internacionais

Recomendações de Fundos de Ações

Atendimento Exclusivo Capitalizo

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Fundo Imobiliário ‘barato’: saiba identificar oportunidades

fundos imobiliários barato

O P/VP é um dos indicadores mais utilizados ao se analisar o preço de um determinado ativo, sendo este uma ação ou cota de fundo imobiliário.

O fato das cotas de dois diferentes FIIs estarem custando R$ 1,00 e R$ 1.000,00, não diz que o primeiro, por exemplo, está mais “barato” que o segundo, quando examinamos friamente os valores. Já o P/VP, neste caso, pode ser um grande instrumento na busca pelas melhores oportunidades. Claro, como todo indicador, não deve ser utilizado sozinho para quaisquer conclusões.

O que é o P/VP? E como calculá-lo?

Primeiramente, o P/VP nada mais é do que o Preço da Cota de um FII dividido pelo seu Valor Patrimonial.

O Valor Patrimonial da Cota representa qual o valor das cotas de um determinado fundo de acordo com seu real patrimônio. Basta, portanto, dividir o valor do patrimônio líquido do FII pelo número total de cotas que este possui.

Portanto, o indicador P/VP (Preço/Valor Patrimonial da Cota) reflete o quão distante está o preço da cota negociada no mercado do valor de seu patrimônio.

Se o P/VP é maior que um, indica que o valor de mercado do fundo é maior que o valor de seu patrimônio. Ou seja, suas cotas estão sendo negociadas a valores maiores que o valor patrimonial da cota.

Em caso do P/VP for menor que um, suas cotas estarão sendo negociadas a valores inferiores ao valor patrimonial, indicando que o valor de mercado do fundo está abaixo de seu patrimônio.

Vale lembrar que o valor de mercado é calculado multiplicando o número total de cotas do FII pelo valor da cota.

Como Identificar um FII Barato?

Em casos do preço da cota estar sendo negociada abaixo de seu valor patrimonial (ou seja, com P/VP menor que um) é um bom indicativo de que este FII esteja “barato”, novamente citando que não deve ser utilizado como único indicador.

Seria como se pudéssemos comprar uma nota de R$ 1,00, pagando por ela R$ 0,50.

Para melhor entendimento, vejamos um simples exemplo. Suponha que o fundo XYWZ11 possua 10.000 cotas, um patrimônio líquido de R$ 100 mil e esteja com suas cotas sendo negociadas por R$ 8,00. Neste caso, teríamos um VP de R$ 10,00, com o P/VP igual a 0,80.

Já o fundo ABCD11 detém 100.000 cotas, um patrimônio líquido de R$ 20 milhões e com suas cotas a um preço de R$ 240,00 no mercado. Assim, o VP seria de R$ 200,00 e o P/VP igual a 1,20.

Portanto, analisando somente o P/VP, diríamos que o fundo XYWZ11 estaria mais “barato” que o FII ABCD11.

Devido às condições do mercado, torna-se comum vermos distorções nos valores de P/VP. Em períodos de baixa, por exemplo, observar fundos com P/VP inferior a um acaba por se tornar mais comum do que imagina-se.


Ranking P/VP

Realizamos um estudo com os FIIs listados na B3 e pertencentes ao IFIX (índice dos fundos imobiliários) para identificar os mais baratas em relação ao seu valor patrimonial. Porém, novamente é importante ressaltar que o índice deve ser analisado em conjunto com outros indicadores e não é garantia de ativo subavaliado.

Neste relatório, divulgamos um ranking com alguns FIIs que pertencem ao IFIX (índice de fundos imobiliários), e que detém atualmente os menores P/VP:

FUNDO IMOBILIÁRIO TICKER P/VP
FII XP MACAÉ XPCM11 0,55
FII RIO NEGRO RNGO11 0,63
FII GENERAL SHOPPING FIGS11 0,64
FII PATRIA ED. CORPORATIVOS PATC11 0,70
FII OURINVEST LOGÍSTICA OULG11 0,75
FII BC FUND BRCR11 0,76
FII RIO BRAVO RENDA CORPORATIVA RCRB11 0,78
FII SANTANDER PAPÉIS IMOBILIÁRIOS SADI11 0,79
FII HOTEL MAXINVEST HTMX11 0,80
FII JS REAL ESTATE JSRE11 0,80

Quer receber as nossas recomendações de Fundos Imobiliários? O investimento em Fundos Imobiliários é uma das formas mais inteligentes de se investir em imóveis. Além dos rendimentos mensais serem isentos de Imposto de Renda, é possível que você invista nos principais empreendimentos (logísticos, corporativos, shoppings, entre outros) e títulos de renda fixa, atrelados ao mercado imobiliário, do Brasil.

Para receber as melhores recomendações de Fundos Imobiliários, o nosso Produto Top Fundos de Investimentos é plano ideal. Adquirindo, você terá acesso aos Fundos Imobiliários cuidadosamente analisados e recomendados pela equipe de analistas da Capitalizo.  Além  disso, você terá acesso a nossa Carteira  Recomendada de Fundos Imobiliários.

Nossos resultados

No gráfico abaixo, comparamos a valorização da Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários com o IFIX (o índice de desempenho dos FII’s da bolsa brasileira) e também com o CDI. Desde agosto de 2017, nossa Carteira de FII’s do produto Top Fundos já valorizou, só em rentabilidade dos fundos que a compõem (fora o pagamento de aluguéis), quase o dobro do IFIX e mais de 230% do CDI.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram;
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos;
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes;
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux.

Tem alguma dúvida sobre o produto? Então entre em contato conosco e fale com a gente!

Conheça o Top Fundos e receba as melhores recomendações e acompanhamento do mercado de Fundos de Investimentos

O Top Fundos de Investimentos é o produto mais completo do mercado. Com ele, você receberá recomendações para investir nos mais diferentes Fundos:

  • Fundos de Renda Fixa
  • Fundos de Previdência
  • Fundos Internacionais
  • Fundos Multimercados
  • Fundos de Ações 
  • Fundos Imobiliários
  • Três Carteiras Recomendadas de Fundos de Investimentos e a nossa Carteira de Fundos Imobiliários

Além da possibilidade de diversificação de carteira, você terá acesso total a nossa equipe de atendimento via telefone, e-mail, WhatsApp e Telegram, sempre que precisar. 

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Receba nossos relatórios Grátis