Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Após seis anos de cortes, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central voltou a subir a taxa básica de juros no Brasil, em um movimento visando segurar a alta recente da inflação.

No último dia 22 de setembro, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu subir a taxa Selic em 1,00 p.p., levando a taxa básica de juros para 6,25%. E, ao que tudo indica, deverá fazer mais um ajuste do mesmo tamanho, na próxima reunião.

Como os juros refletem nas ações?

Tudo bem que juros baixos são melhores para a economia, uma vez que eles estimulam a tomada de crédito para que as empresas invistam em seus negócios. Por outro lado, a alta exagerada dos juros costuma refletir negativamente em setores de construção civil, locadoras de veículos e, principalmente, varejo, pois tende a reduzir o consumo.

Porém, há alguns setores que se beneficiam bastante com a Selic em alta. Um deles é o setor bancário, já que os bancos trabalham bastante com aplicações indexadas à taxa de juros e inflação.

Outro setor que absorve ainda mais a alta dos juros é o de Seguros, pois:

  • Já é, por si só, um setor de rentabilidade elevada. Isso acontece em função das estruturas enxutas das seguradoras, o que permite que elas tenham elevadas margens e ROEs;
  • Na maioria das vezes o poder de barganha não está na mão do cliente e sim da prestadora do seguro. Isso é importante a medida que as seguradoras não tem dificuldade em elevar seus preços;
  • As seguradoras, normalmente, recebem primeiro e pagam depois, conseguindo aplicar o valor do prêmio no mercado financeiro durante o tempo do contrato. 

Sendo assim, as seguradoras possuem um modelo de negócio bem sólido em que uma leve alta nos juros pode rentabilizar ainda mais suas aplicações financeiras, sem atrapalhar suas gerações de receita. Ou seja, além de ganhar dinheiro com suas operações de venda de seguros, eles conseguem gerar ganhos financeiros. E, como na maioria das vezes, esse valor fica aplicado em títulos atrelados a Taxa Selic, quanto mais ela subir, mais as seguradoras ganham.

Como nos últimos anos a Selic caiu, os ganhos financeiros das seguradoras caíram também. Os resultados não foram piores, porque as seguradoras aumentaram as receitas com vendas. No cenário de elevação de juros, elas voltam a ter maiores ganhos financeiros.

Além disso, o cenário atual é bastante favorável para algumas empresas já consolidadas no ramo aqui do Brasil, onde a busca por fontes complementares de aposentadoria cresce a cada dia, por exemplo. Por isso, mesmo com os juros subindo, não esperamos queda na captação das maiores seguradoras.

Dessa forma, esperamos uma forte recuperação nos resultados das segudoras e maiores dividendos em 2022. É hora de aproveitar.

Confira abaixo 3 empresas do setor consideradas barganhas da bolsa, acompanhe.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade é uma empresa de participação pertencente ao Banco do Brasil. Ela opera na venda de seguros, previdência aberta, títulos de capitalização e planos de assistência odontológica. Tudo através dos canais do Banco do Brasil, o que facilita bastante a captação de clientes. A distribuição de dividendos continua sendo seu maior foco, visto que o valor pago por ação praticamente dobrou nos últimos anos.

Logo, esta é uma empresa de cunho mais defensivo, para aquele investidor que busca ganhos mais lineares somados a bons proventos. BBSE3 é uma ação que ainda não se recuperou da queda de preços causada pela pandemia em 2020. Mas é aqui onde a “barganha” entra, pois é uma empresa que possui participação relevante em todos os mercados que atua, é bem gerida e sempre vem pagando bons dividendos.

Ou seja, é uma empresa que no momento está mal precificada e que, com um pouco de paciência, no longo prazo, pode oferecer um ótimo retorno!

Sulamérica (SULA11)

A Sulamérica é uma seguradora que atua, prioriariamente, nos ramos de saúde e odontológico, vida e acidentes pessoais, gestão de ativos e produtos de previdência privada, sendo a 3ª maior em saúde e odonto! Devido à pandemia e aos cortes subsequentes da Selic, a empresa teve um fraco desempenho com as aplicações financeiras. Porém, é importante lembrar que a receita pode engatar com esse novo ciclo de alta dos juros.

Consideramos a Sulamérica uma empresa também de caráter defensivo na composição da carteira. Ela está voltada para a qualidade de gestão e de resiliência em momentos de crise, pois seus indicadores de liquidez mostram que a empresa é capaz de cumprir com suas obrigações de curto prazo. Em termos de preço, SULA11 é mais uma das ações que não acompanharam a recuperação do mercado pós pandemia, deixando o ativo super descontado em relação às concorrentes.

Logo, é uma excelente empresa de cunho defensivo para o longo prazo e o melhor: está mal precificada! 

Porto Seguro (PSSA3)

Sendo atualmente a 4ª maior companhia seguradora do país, a Porto Seguro é líder no ramo de automóveis e residências e detalhe: é líder de longa data num mercado extremamente competitivo e influenciado por taxa de juros.

A empresa possui cerca de 35 mil corretores independentes que distribuem seus produtos de seguros residenciais e de veículos com exclusividade na rede de agências do Itaú. Banco esse que inclusive detém uma participação de cerca de 30% das ações da empresa. 

Falando de preço, a empresa segue a mesma linha das outras citadas acima: está extremamente descontada.

Mas afinal, por que são barganhas?

Temos hoje um cenário de juros baixos, porém em ascensão, o que beneficia as seguradoras sem causar maiores danos em suas receitas.

São empresas bem consolidadas no mercado nacional, possuem uma excelente gestão, distribuem bons proventos e estão mal precificadas. Ou seja, tudo o que um investidor de longo prazo almeja: comprar ações de qualidade e ainda por cima descontadas!

Nossas recomendações

Curtiu o case das seguradoras frente a essa provável alta na taxa Selic? Pois saiba que tudo isso já havia sido comentado em nosso produto Invista em ações, pois se trata de uma estratégia para acumular patrimônio visando viver de dividendos.

E nada melhor que nossa Carteira de Dividendos para atender a essa demanda. Nossa carteira já soma mais de 105% em rentabilidade, sem contar com os proventos recebidos desde abril de 2018! É uma das carteiras mais rentáveis do Brasil, batendo quase o dobro da rentabilidade do Ibovespa.

Veja o comparativo da Carteira de Dividendos da Capitalizo com o Ibovespa e também com mais três dos principais fundos de investimentos focados em dividendos no mesmo período:

No Invista em Ações, você também terá acesso a mais cinco outras carteiras recomendadas, cada uma com seu objetivo bem desenhado: Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy and Hold Raiz e Internacionais.

Além disso, você terá toda uma equipe de análise e monitoramento por trás que vai te oferecer um acompanhamento constante dos seus investimentos para que fique mais fácil de atingir seus objetivos.

E se você está em busca de uma carteira diversificada, com todas as modalidade de investimentos, temos uma excelente opção.

A Carteira de Longo Prazo Tiago Prux. Isso mesmo! Cliente Capitalizo tem acesso ao portfólio pessoal do próprio Prux e, se quiser, pode simplesmente replicar suas estratégias em sua própria carteira de investimentos.

Desde 2017, quando ela passou a ser montada com as recomendações do time de análise da Capitalizo, ela já valorizou mais de 377%, enquanto o Ibovespa subiu apenas 75%. Somente em 2021, o portfólio do Prux já rentabilizou mais de 28%, enquanto a bolsa brasileira recua mais de 7%.

rentabilidade Carteira Tiago Prux investimentos capitalizo

Muitos investidores confiam no nosso trabalho e estão muito satisfeitos com nossas recomendações e nosso atendimento, como é o caso do relato desta cliente.

elogio cliente capitalizo

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux

Tem alguma dúvida sobre o produto? Então entre em contato conosco e fale com a gente!

Clique aqui e adquira o Invista em Ações agora mesmo!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários. Leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2022 – Todos os Direitos Reservados.

Receba nossos relatórios Grátis