Compartilhe

Análise do Setor Automotivo

Confira nossa análise do Setor Automotivo e as ações que acompanhamos no setor.

Momento do Setor Automotivo

O setor automotivo já apresenta sinais do efeito da crise na argentina, uma das principais parceiras comerciais do Brasil. O país vizinho é responsável por cerca de 75% das exportações de veículos leves. Dessa forma, representa aproximadamente 45% das vendas de caminhões e ônibus para o exterior. Com o processo de normalização da política monetária de países desenvolvidos, com maior impacto da elevação de juros nos Estados Unidos, os mercados emergentes vêm sofrendo com menor liquidez de seus ativos. O PIB na Argentina caiu 4,2% no segundo trimestre, revertendo uma alta de 3,6% do período imediatamente anterior. Os motivos para essa inversão são as grandes variações do câmbio, a alta inflação e a forte seca, que atingiu o agronegócio na primeira metade de 2018.

No Brasil

As mudanças quanto à perspectiva com a economia argentina fizeram a produção brasileira de automóveis sofrer ajustes. A Volkswagen, maior exportadora de veículos do país, foi a mais afetada com a queda da demanda e já anunciou férias coletivas para parte dos funcionários da fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Segundo dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), as projeções para o volume de exportações para o fechamento do ano indicam uma retração de 8,6% na comparação com 2017. Ainda com base nas divulgações da entidade, a indústria de veículos deve desacelerar o ritmo de produção e vendas em 2019.

A previsão quanto ao crescimento das vendas internas no atual exercício é de 13,5%. Isso após uma alta de 9% no ano passado. A expectativa é que, embora ocorra diminuição nas estimativas, o mercado continue aquecido, principalmente em função dos juros baixos, maior disponibilidade de crédito e da retomada do crescimento econômico.

Em setembro, o total produzido pela indústria automotiva, considerando veículos leves, caminhões e ônibus, representou uma queda de 6,26% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O impacto negativo ocorreu com a retração de 7,42% em veículos leves, que representaram quase 95% das unidades produzidas no mês. Compensando parcialmente este movimento, a fabricação de caminhões e ônibus cresceu 19,95% e 33,37%, respectivamente. No acumulado do ano, foram produzidos 2,195 milhões de unidades, 10,5% acima dos primeiros nove meses de 2017.

Dados das Indústria Automotiva (Unidades)

O total de licenciamentos de veículos nacionais apresentou um incremento de 4,53% na comparação entre setembro de 2018 e o mesmo período do ano anterior. Veículos leves, que representaram 96% do total, registraram crescimento de 3,08%. Já caminhões, 48,35% e ônibus, 73,18%. No acumulado do ano, foram licenciadas 1,619 milhões unidades. Correspondendo assim, a uma variação positiva de 12,11% frente aos primeiros nove meses de 2017.

Empresas do Setor

Não possuímos nenhuma recomendação no setor automotivo. Porem, já estivemos posicionados em alguns ativos e acreditamos que existam boas empresas nesta área:

Metal Leve (LEVE3)

Uma empresa que está em nosso radar e que consideramos de alta qualidade é a Metal Leve. A empresa passou por um período difícil a partir de 2016, com forte queda nos seus resultados, mas se recuperou e mantém o Ebitda em crescimento constante. Sua situação financeira é muito confortável. Possui caixa cobrindo mais da metade do endividamento bruto. Comparando com as empresas comentadas abaixo, é a que possui maior rentabilidade sobre o capital investido, com ROIC de 13,93%.

Iochpe Maxion (MYPK3)

A Iochpe Maxion, companhia global com atuação em diversos países, vem de um longo período de crescimento em suas operações. O seu Ebitda vem superando R$ 800 milhões há algum tempo. Porém, a companhia apresenta o lucro acumulado de doze meses mais baixo (R$ 100,7 milhões), com forte impacto do resultado financeiro e de despesas operacionais. A alavancagem financeira está acima das outras selecionadas neste relatório, chegando a proporção de dívida líquida sobre o Ebitda de 2,8 vezes.

Tupy (TUPY3)

A Tupy, multinacional brasileira especializada em fundição de blocos de motor e cabeçotes, também apresentou certa variação no Ebitda em meio à crise econômica e se recupera de forma mais gradual. Na comparação com as empresas supramencionadas, é a que tem o menor valor de mercado (R$ 2,7 bilhões). A proporção de dívida líquida sobre o indicador de geração de caixa está em um patamar considerado saudável, com 1,5 vezes.

Gráfico comparativo Ebitda 

Nossa avaliação

Sobre as ações das companhias, a que apresenta melhores indicadores de mercado é a LEVE3 da Metal Leve. Os ativos estão sendo negociados com um índice P/L relativamente baixo (10,58) e não existe nenhum risco associado ao negócio que justifique este desconto. Acreditamos que a Iochpe-Maxion é um investimento mais arriscado devido a alta alavancagem financeira e baixa rentabilidade aos fornecedores de capital, embora alguns balanços trimestrais de 2017 tenham sido afetados por efeitos não recorrentes.

Assim como a LEVE3, a TUPY3 também já fez parte de nossas recomendações. As duas são nossas principais opções no setor e estão em observação, embora não tenha nenhuma previsão de recomendação neste sentido. Os pontos positivos são a gestão eficiente das companhias, as perspectivas de crescimento e a solidez dos indicadores financeiros.

Quer receber as melhores análises e recomendações para a montagem de uma carteira de ações de longo prazo?

Esse conteúdo é um resumo do Relatório de Análise Setorial de Ações. O relatório completo é publicado, periodicamente, no nosso plano INVISTA EM AÇÕES.

Sobre o Invista em Ações

Conheça nosso produto INVISTA EM AÇÕES e tenha acesso a atualizações de 3 Carteiras Recomendadas com diferentes perfis: Carteira Dividendos, Carteira Crescimento e Carteira Top Recomendadas. Receba ainda, análises e recomendações das melhores ações da Bolsa de Valores.

Caso você queira receber análises e recomendações de médio e curto prazos, conheça o FULL TRADER.

 

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

 

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Fontes das Informações: Valor. InfoMoney. Quantum. Estadão. Broadcast. Folha. Exame. B3. MoneyTimes.

Importante: Leia o nosso Disclosure, antes de investir.

Compartilhe

Capitalizo Consultoria Financeira – CNPJ: 27.253.377/0001-09 | Avenida Rio Branco, 115, 20º andar – Centro – Rio de Janeiro/RJ – CEP: 20040-004
© 2017 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvidor por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis