Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Encontrar ações baratas é um dos objetivos de muitos investidores na bolsa de valores. Contudo, o conceito nem sempre está claro para todos ao avaliar a ação. Qual sua opinião sobre o assunto? Para você, ver um papel sendo negociado a um preço baixo significa que ele está barato?

Por exemplo, uma ação que custe R$ 10,00 está barata ou cara, para você? Na verdade, olhando apenas para o preço não é possível ter esta resposta. Afinal, adquirir papéis de negócios ruins a preços mais baixos provavelmente não será uma escolha vantajosa para longo prazo.

Assim, é preciso saber avaliar a ação para verificar, pelo valor que a empresa tem, se o preço atual está acima ou abaixo do esperado. A oportunidade está em encontrar boas empresas a preços mais baixos do que elas valem.

Quer saber como fazer isso? Confira algumas dicas para avaliar a qualidade de uma ação barata na bolsa de valores!

Aplicar o valuation

Um dos principais recursos para analisar o preço das ações em relação ao seu valor é o valuation — um conceito ligado ao value investing ou investimento em valor. Ele é aplicado por grandes investidores, como Warren Buffett.

Buffett tem diversos ensinamentos para compartilhar com investidores, e um deles é a seguinte frase: “o tempo é amigo dos bons negócios, e inimigo dos maus negócios”. Ou seja, quem tem visão de longo prazo precisa buscar por empresas de qualidade.

Adquirir ações somente pelo preço pode ser uma estratégia válida para especuladores. Afinal, eles não pretendem ficar com os papéis por muito tempo, mas apenas aproveitar as oscilações para lucrar com a posterior venda.

Se o seu objetivo é continuar como sócio das empresas, para lucrar com a distribuição de proventos ou com a valorização das ações no longo prazo, você não pode olhar apenas para o preço. A ideia do valuation, portanto, é fazer uma análise do preço e da qualidade da empresa.

Ou seja, se companhias de alta qualidade estão, por algum motivo, sendo negociadas a valores mais baratos na bolsa o investidor se vê diante de uma oportunidade. Adquirir as ações assim aumenta seu potencial de valorização, porque a perspectiva é que bons negócios cresçam no futuro.

E por que boas empresas estariam com suas ações baratas? A explicação é que a bolsa apresenta oscilações no curto prazo. A alta ou baixa dos preços acompanha a lei de oferta e procura — e nem sempre reflete o aumento ou a queda na qualidade das companhias.

Utilizar a análise fundamentalista

Depois de conhecer o valuation como forma de avaliar uma ação barata na bolsa, é preciso entender a relação dele com a análise fundamentalista. Como você viu, para definir se o preço de um papel está barato é importante saber o seu valor intrínseco.

Ou seja: qual preço seria o justo para refletir a qualidade da companhia? Se as ações estiverem sendo negociadas no momento a um preço maior, a alta procura pode estar fazendo com que elas estejam caras. Na situação oposta, a procura baixa pode levar a um preço mais barato.

A análise fundamentalista visa olhar para a qualidade da empresa, de forma a identificar se ela apresenta bons fundamentos para o futuro. Assim, os investidores de longo prazo devem buscar por companhias sólidas.

Para isso, são analisados indicadores quantitativos (que mostram a saúde financeira da empresa) e qualitativos (que estão ligados à qualidade da gestão). E é a partir desta análise que se encontra, inclusive, o valuation.

Conheça a seguir alguns dos principais fundamentos para observar em uma ação barata na bolsa de valores:

Preço / Valor Patrimonial (P/VPA)

Em primeiro lugar, ao avaliar o preço de uma ação você precisa realmente entender se ele está barato em relação ao que vale, não é? Há um indicador múltiplo que é útil nesses casos. Trata-se do Preço / Valor Patrimonial.

Ele relaciona o preço do papel ao valor que a companhia tem (de forma proporcional ao número de ações dela no mercado). Assim, quanto mais baixa for a relação, mais barato o ativo está sendo negociado.

Nível de governança corporativa

Depois de observar que a ação está, de fato, barata, é hora de aprofundar a análise fundamentalista para entender se a empresa tem qualidade para o longo prazo. Um dos principais indicadores qualitativos é o nível de governança corporativa.

A própria B3 classifica as empresas pelo nível de governança, segundo critérios relacionados à transparência de dados e à relação com os acionistas. Quanto maior o nível, mais transparente é a companhia.

Liquidez corrente

Outro fundamento que vale a pena considerar para avaliar a qualidade da ação é a liquidez corrente do negócio. Ela é essencial para a saúde financeira empresarial, pois mostra como está a sua capacidade de pagamento.

A liquidez corrente é a relação entre os passivos circulantes e os ativos circulantes da companhia. Logo, ela mostra como estão as finanças no curto prazo e de que forma a empresa consegue arcar com seus custos.

Endividamento

Junto com a liquidez corrente, vale a pena olhar para o nível de endividamento da empresa. Nem sempre as dívidas são aspectos negativos, pois podem estar sendo utilizadas de maneira estratégica. Ainda assim, é importante analisar o indicador.

De modo geral, quanto maior o endividamento, mais complicada pode ser a situação do negócio — especialmente se passar por momentos críticos. Então, manter um nível saudável de dívidas indica qualidade da gestão financeira.

Retorno sobre investimento

Outro fundamento importante para os investidores é o ROE (retorno sobre o investimento) da empresa. Ele representa como a companhia recebe retorno pelos investimentos que realiza no próprio negócio.

Então, um ROE mais alto é sinal de que a empresa tem conseguido um nível interessante de receita e lucro. Se o ROE for consistente, é indicativo de saúde financeira e administrativa.

Histórico de lucro

Por fim, quem investe em ações para o longo prazo pretende ser sócio de bons negócios, certo? E bons negócios dão lucro. Logo, observar o histórico de lucros da empresa é um fundamento relevante para saber se ela tem qualidade.

O ideal é olhar um período de tempo significativo. Afinal, os lucros podem estar acima da média por um período, mas não serem consistentes em um intervalo maior. Quanto mais informações você tem, melhor fica sua análise.

Neste post, você viu como avaliar a qualidade de uma ação que está barata na bolsa. Além de aprender a analisar o preço dos ativos, foi possível conferir fundamentos que indicam sua qualidade. Lembre-se apenas de avaliá-los em conjunto, e não isoladamente.

Quer melhorar seus resultados na bolsa de valores e encontrar boas oportunidades a partir da análises de especialistas? Conheça o Invista em Ações

Assim, você impulsiona seus investimentos com as mais completas análises e recomendações de papéis do mercado. Receba semanalmente notificações das ações recomendadas, como avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Acesse agora nossas recomendações de diferentes Carteiras: Carteira Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy & Hold Raíz, Ações Internacionais e recomendações de Fundos de Ações.  

Tem alguma dúvida sobre o produto? Então entre em contato conosco e fale com a gente!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 8:30 às 17:30

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis