Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Muito utilizada pelos traders, a análise gráfica se baseia na premissa de que é possível analisar as oscilações nos preços dos ativos e derivativos para identificar possíveis movimentos futuros. Nesse tipo de análise, um dos conceitos mais importantes é o de suporte e resistência.

Eles representam situações muito específicas do mercado financeiro e das emoções dos especuladores. Ao analisar os gráficos, o trader tem o desafio de identificar tendências, padrões e expectativas de movimentos, a partir de conceitos como os dois que você verá neste post.

Que tal entender o que é e como funciona o suporte e a resistência na análise gráfica? Confira!

O que é suporte?

Suporte é uma linha gráfica que indica uma região de preços a partir da qual o ativo ou derivativo tende a não cair mais. Funciona como um limite máximo de queda, onde o movimento tende a ser parado pelo mercado.

Lembre-se de que a lei da oferta e da procura é a base para a análise dos traders, pois a dinâmica do mercado financeiro se dá entre compradores e vendedores. Assim, o suporte pode ser entendido como um período em que há compradores suficientes para sustentar o preço.

De forma geral, na zona de suporte o preço está mais baixo do que a média. Por isso, o número de compradores aumenta e pode se tornar maior do que o de vendedores — segurando a queda. Ou seja, as condições fazem com que a cotação não caia ainda mais.

Contudo, saiba que um suporte não significa que os preços não podem continuar caindo. Na renda variável não há garantias. O mercado também pode romper o suporte e cair, caso haja condições para outro movimento de preços.

O que é resistência?

Embora tenha uma lógica semelhante, a resistência funciona no sentido oposto do suporte. Ela está relacionada à região em que o preço do ativo ou derivativo está tendendo a não ficar mais tão caro. Isto é, age como um limite à subida da bolsa.

A lei da oferta e procura também explica a resistência. Em geral, a linha indica os preços que têm sido alcançados para aquele ativo ou derivativo em momento de alta do mercado. Ela costuma ser um patamar de preços em que os vendedores se desfazem das suas posições para lucrar.

Com o aumento nas vendas, há a tendência de equilibrar os compradores e, assim, regular o preço naquele patamar. Dessa forma, se na zona de suporte existe a possibilidade de o mercado não descer mais, na de resistência a expectativa é que ele não suba.

A oscilação esperada é que os preços atinjam cotações próximas a de resistência e comecem a baixar novamente. Então, eles podem chegar mais perto do suporte até subir novamente. No entanto, é importante lembrar que os movimentos também podem romper as linhas.

Qual o objetivo do suporte e da resistência?

Como vimos, o suporte pode ser entendido como o preço mínimo do ativo ou derivativo (ou seja, a partir do qual ele raramente cai). Já a resistência é o ponto em que ele dificilmente sobe. Com isso, eles oferecem informações importantes para ler a dinâmica de oferta e procura.

O principal objetivo de analisar o suporte e a resistência é observar o mercado e buscar oportunidades — tanto na manutenção das posições quanto no rompimento delas. O especulador pode se antecipar à reversão ou fazer negociações de lucro dentro das linhas originais.

Níveis que são observados há certo tempo sem quebras podem indicar oportunidades para aproveitar a continuidade da tendência. Por outro lado, se quebras forem identificadas, é necessário entender se elas mostram reversão ou não.

Um preço que vai abaixo do suporte ou acima da resistência, por exemplo, não indica necessariamente uma inversão de tendência. Em alguns casos, pode ser apenas uma aceleração do movimento tradicional do mercado. Por isso, o trader deve estar sempre atento.

Como eles podem ajudar nas operações na bolsa?

Podemos dizer que o suporte e a resistência ajudam os especuladores a descobrir em que momento comprar ou vender um ativo ou derivativo. Logo, ele pode utilizar as linhas de preço para montar suas posições e realizar as operações.

Os extremos locais de preços são a base das negociações. Eles refletem os altos e baixos nos gráficos das cotações. Os níveis são guiados pelo preço que o ativo ou derivativo atingiu na última vez — em uma reversão, o ponto de resistência pode se tornar um suporte.

Como utilizar o suporte e resistência na prática?

Agora que você sabe o que é suporte e resistência, pode começar a utilizar os recursos em suas análises gráficas. Na prática, o trader adiciona linhas horizontais nos patamares de preços de topos e fundos no gráfico.

Uma regra básica para lucrar usando esse apoio é comprar no suporte e vender na resistência, para ter ganhos com a variação. Também é possível aproveitar os conceitos para fazer o cadastro de stop loss ou stop gain e manejar o seu risco.

Para que um trader seja bem-sucedido nas operações, é fundamental que ele conheça o mercado e tenha uma boa metodologia de operação. A força do suporte e resistência é um ponto relevante, pois quanto mais o mercado testar os pontos, mais forte é a confiabilidade da barreira. 

Ainda assim, é importante que o especulador saiba que, muitas vezes, ocorre o rompimento dos níveis de suporte e resistência. Nesses casos, vale a pena contar com estratégias para proteção do capital e também para aproveitar oportunidades. 

Vale lembrar, ainda, que o suporte e a resistência são apenas alguns dos diversos recursos disponíveis na análise técnica. Por isso, é interessante utilizar as informações que você viu aqui em conjunto com outros elementos e indicadores para balizar as operações de especulação.

Quer receber as melhores análises e recomendações de operações de curto, médio e longo prazo na bolsa? Conheça o Full Trader, o produto mais completo para quem deseja operar na bolsa de valores! 

Com ele, você recebe recomendações em tempo real para operações de Day Trade na sala exclusiva com nossos analistas. Além disso, você tem acesso a relatórios completos das maiores empresas da bolsa e indicações de Swing Trade, Position Trade, Long&Short, Rastreador de Tendências e Carteiras de Longo prazo. Acesse agora!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 9h às 19h

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis