Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A palavra-chave para todo o investidor que deseja se beneficiar com os potenciais ganhos de diferentes classes de ativos e também proteger sua carteira contra crises e/ou riscos concentrados é: diversificação.

Uma excelente maneira de fazer isso é colocar parte do seu patrimônio no exterior, investindo em empresas internacionais.

O Brasil, hoje, representa cerca de, aproximadamente, apenas 1% do mercado financeiro mundial. Além disso, a nossa bolsa de valores costuma oscilar e ser mais influenciada por instabilidades econômicas e políticas internas. É importante, portanto, não ficar tão preso a essas incertezas locais e diversificar seus investimentos no exterior.

São diversos os benefícios:

☑️ Participar de mercados desenvolvidos, como o americano; ou em forte expansão, como o americanos e asiático;
☑️ Exposição a moedas fortes;
☑️ Investir em empresas gigantes e que atuam globalmente;
☑️ Possibilidade de recebimento de dividendos em outras moedas.

Em 2020, a pandemia de coronavírus causou uma crise global e os mercados do mundo todo sofreram duras quedas. Mas, para você ter uma ideia, por mais de quatro anos, entre 2010 e 2016, enquanto o Ibovespa apresentou um fraco desempenho e acabou caindo 12%, o Dow Jones subiu 89% no mesmo período. Já o S&P 500, alcançou ganhos de 100%.

Nesta época, uma exposição internacional poderia ter salvado a rentabilidade de muita gente. Confira os movimentos no gráfico abaixo:

Investir no exterior é muito fácil e acessível

Atualmente, ficou muito simples para qualquer investidor pessoa física colocar o seu capital em empresas estrangeiras. Hoje, existem duas principais maneiras de investir em companhias internacionais:

Stocks
São as ações diretas das empresas. Para isso, o investidor deve abrir uma conta em uma corretora de fora do Brasil e enviar o seu dinheiro para lá.

BDR’s
Os Brazilian Depositary Receipts são certificados que replicam as ações internacionais diretamente na bolsa de valores brasileira. Basta você selecionar o código do BDR que deseja adquirir direto no homebroker da sua corretora, assim como você faz com as ações nacionais.

Mas quais ativos escolher?

Como saber quais as empresas possuem as maiores possibilidades de rentabilizar no longo prazo?

Isso você encontra nas recomendações da Carteira Internacional, que faz parte do nosso produto Carteiras Capitalizo!

Lembrando que, na nossa carteira recomendada, você confere as empresas e decide se adquire os BDRs ou as Stocks diretamente.

Nossa carteira internacional

Separamos abaixo uma imagem que demonstra a composição da Carteira Internacional Capitalizo a partir da divisão dos setores das empresas nela presentes:

Rentabilidade

Destacamos também três ações que fazem parte da nossa carteira internacional, com suas rentabilidades. Elas pertencem aos setores de eletrônicos, energia e tecnologia e valorizaram, respectivamente, 115,40%, 152,60% e 121,70%.

Para se ter uma ideia, abaixo segue o desempenho da nossa Carteira Internacional em relação ao Ibovespa e o S&P500 em 2021 e em 12 meses:

Além da carteira internacional, se você busca encontrar boas oportunidades em ativos para o longo prazo, então você precisa conhecer a nossa assinatura Carteiras Capitalizo!

Confira também os resultados das nossas Carteiras de Ações de Longo Prazo em 2021. Essas Carteiras também fazem parte do Carteiras Capitalizo:

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2022 – Todos os Direitos Reservados.