Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nos EUA, o Federal Reserve cortou juros pela 3ª vez seguida e indicou uma pausa no ciclo de cortes. Os juros foram reduzidos em 25 pontos, para uma faixa de 1,5% a 1,75%. No comunicado, o BC americano reforçou que as incertezas sobre o cenário permanecem, mas que o mercado de trabalho e o consumo seguem fortes.

Aqui no Brasil, o BC cortou juros básicos em 0,5 ponto, chegando a nova mínima histórica de 5%. Segundo o comunicado, “o Comitê avalia que a consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva deverá permitir um ajuste adicional, de igual magnitude”, abrindo chances de mais cortes em dezembro.

Por aqui, seguimos também com os resultados das empresas, referentes ao terceiro trimestre de 2019. Hoje destacamos Gerdau, Magazine Luiza, RaiaDrogasil, Cielo e Santander.

Confira o que é destaque hoje:

Destaques de Conteúdo Capitalizo

Vídeo - SQIA3 - Recomendação de médio prazo em Sinqia

Artigo - Informativo Semanal de Fundos Imobiliários

Relatório Grátis - Weg (WEGE3)

O mercado

O Ibovespa fechou o dia em alta de 0,79% a 108.407 pontos. Já o dólar caiu 0,35% a R$3,98.

Destaques de baixa: BMGB11 (-3,91%), CIEL3 (-3,65%), GFSA3 (-2,09%), SHOW3 (-1,88%), CSNA3 (-1,83%).

Destaques de alta: MGLU3 (+6,97%), LOGN3 (+6,11%), KEPL3 (+4,81%), CSMG3 (+4,20%), GOAU4 (+3,90%).

Destaques corporativos

Copel (CPLE3, CPLE6)

A Copel informa que lançou um novo Programa de Demissão Incentivada (PDI), que  estará aberto a adesões no período 15/11/19. O progamia será destinado aos empregados que atendam aos requisitos de no mínimo 55 anos de idade e 25 anos de empresa. Atualmente, 492 empregados se enquadram nos requisitos, os quais representam uma potencial redução de R$ 142,1 milhões em custos anuais a partir de 2020.

Temporada de resultados do 3T19

Magazine Luiza (MGLU3)

A empresa reportou receita líquida de R$4,8 bilhões, com alta de 32,5% em relação ao terceiro trimestre de 2018. Destaque positivo para o marketplace, que cresceu 300%, representando 26% do e-commerce total . O e-commerce, por sua vez, cresceu 96%, representando 48% das vendas totais. Vale lembrar que esse foi o primeiro trimestre com resultado cheio da Netshoes. Já as vendas nas lojas físicas cresceram 19% no total (9% mesmas lojas).

Por fim, o lucro líquido ajustado cresceu 12,7%, chegando a R$136,6 milhões. Resultado positivo.

RaiaDrogasil (RADL3)

A receita bruta cresceu 21% no trimestre, chegando a R$4,8 bilhões. Já o lucro líquido ajustado foi de R$ 135,5 milhões, uma alta de 12,5% em relação ao resultado do mesmo período de 2018.

Destaque positivo para as vendas nas mesmas lojas, que  cresceram para 11,9%, enquanto o crescimento das lojas maduras atingiu 7,7%, um crescimento real de 4,8%. Percebe-se claramente que a empresa está crescendo com mais ''qualidade'' em relação aos seus concorrentes e que lidera o movimento de consolidação do setor. Resultado neutro.

Gerdau (GGBR4)

A receita líquida da Gerdau recuou 22,6%, chegando a R$ 9,931 bilhões.  A produção de aço bruto teve redução em função do menor volume de produção da Operação de Negócios (ON) América do Norte e aos desinvestimentos de grande parte das operações de vergalhão nos EUA. Além disso, tivemos a parada programada de manutenção do Altoforno 1 de Ouro Branco-MG.

O destaque positivo foi a melhora no Brasil, especialmente no segmento de aços longos.

O lucro líquido caiu 62,7%, chegando R$288 milhões. Resultado negativo.

A Gerdau informou também, que foi aprovado o pagamento de dividendos, no valor de R$ 68 milhões (R$ 0,04 por ação) no terceiro trimestre. O pagamento dos proventos será em 25/11/19. As ações ficarão "ex-proventos" em 12/11/19.

Santander (SANB11)

A carteira de crédito total cresceu 11%, chegando a R$ 331,6 bilhões. Já o lucro lucro líquido no resultado gerencial, cresceu 1,9%, e chegou a R$ 3,70 bilhões no terceiro trimestre.

Tanto o crescimento da carteira de crédito, quanto o ROE (21,2%), ficaram acima do guidance para 2022. Resultado positivo.

Cielo (CIEL3)

A receita líquida caiu 5,5%, chegando a R$2,79 bilhões. Já o lucro líquido, teve queda de 51,7% e alcançou R$358,1 milhões.

Cielo segue aumentando sua base ativa de clientes, que chegou a 1,5 milhão (alta de 18,9% em relação ao 3T18), e também o volume financeiro de transações, que cresceu 11,6%. Porém, as margens não acompanham esse crescimento e seguem caindo. Resultado negativo.

A Cielo informou também a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) no total de R$ 42 milhões. O valor por ação é de R$ 0,015 e será pago em 18/11/19. As ações ficarão "ex-proventos" em 06/11/19.

Para baixar a agenda das divulgações dos resultados do terceiro trimestre, clique aqui.

Quer receber as melhores análises e recomendações de investimentos do mercado?

Confira nossos produtos

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Fonte: Valor, InfoMoney, Quantum, Estadão/Broadcast, Folha, Exame, B3, MoneyTimes.

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Capitalizo análises e recomendações de investimentos.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Consultoria Financeira – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis