Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A renda variável oferece diversas alternativas para os investidores, especialmente os que buscam oportunidades de proteção e especulação na bolsa. Estamos falando do mercado de opções — derivativos que também são negociados na bolsa de valores.

Derivativos têm esse nome porque derivam de outros ativos, como ações, moedas ou commodities. Assim, o preço deles se altera também de acordo com as movimentações dos ativos. Antes de operar com eles, é fundamental conhecer as opções e entender como funcionam.

Neste artigo, você conhecerá como funciona o mercado de opções e quais são as suas possibilidades. Não perca!

O que é o mercado de opções?

O mercado de ações não é o único que existe na bolsa de valores. Há diferentes mercados dentro da renda variável. Por exemplo, os ambientes onde são negociados derivativos, e não ativos de forma direta, são diferentes do mercado à vista.

No mercado de opções, as operações acontecem a partir de contratos com lastro nos ativos do mercado à vista. As opções envolvem firmar acordos com data futura.

Basicamente, duas pessoas estabelecem um contrato determinando o direito de comprar ou vender um ativo. O contrato define o preço de compra ou venda e a data em que a negociação acontecerá.

É importante ter em mente que estamos falando apenas de um direito de compra ou venda. Ou seja, ele não estabelece uma obrigação por parte de quem adquire a opção. Quando a data combinada chegar, o investidor pode optar por exercer ou não o seu direito.

Como o mercado de opções funciona?

De forma geral, operar com opções envolve especulação. O motivo para isso é que as operações acontecem no mercado de derivativos e envolvem o acordo do direito de compra ou venda de ativos no futuro — definindo um preço a ser exercido na data.

O investidor que adquire o direito é chamado de titular do contrato, enquanto o que oferece é o lançador. Na prática, o titular tem o poder de decisão. Isto é, se o direito for de venda e ele resolver vender os seus ativos, o lançador tem a obrigação de comprá-los.

Para adquirir o direito (ou seja, a opção), o titular deve pagar um valor ao lançador — chamado de prêmio. Com isso, eles especificam em contrato o preço dos ativos e a data de vencimento da opção.

Quando a data chega, o titular pode avaliar as vantagens da operação e optar ou não pela compra ou venda. Se entender que o processo não será vantajoso, ele pode simplesmente deixar a opção expirar. Nesse caso, ele pagou apenas o prêmio pela operação.

Para que serve o mercado de opções?

Afinal, para que os contratos desse tipo servem? Existem dois motivos principais para operar com opções: especulação ou hedge. O primeiro consiste em aproveitar as oportunidades da renda variável para obter lucro no curto prazo.

Uma das vantagens da operação com derivativos para especular é que as opções envolvem custos menores do que outros ativos, como as ações. Com análises do mercado e entendimento das oscilações de preços, elas podem apresentar possibilidades de lucro significativas.

Afinal, é possível adquirir um contrato de compra ou venda de ativos por um preço mais interessante do que o encontrado no mercado à vista. O especulador também pode comprar opções que ele acredita que vão se valorizar ao longo do tempo e vendê-las com lucro.

Já quando o assunto é proteção da carteira, os contratos de opções costumam ser utilizados para reduzir os riscos da volatilidade nos preços. Assim, eles ajudam o investidor a ter hedge contra a queda da bolsa, a desvalorização da carteira ou a oscilação no câmbio, por exemplo.

Para quem as opções podem ser adequadas?

Depois de ler mais sobre o assunto, você ficou interessado em operar derivativos? O mercado de opções pode ser indicado para qualquer pessoa que tenha interesse na bolsa de valores e esteja disposto a correr os riscos que ela oferece.

Como a estratégia envolve riscos representativos, é essencial ter um conhecimento prévio sobre o assunto. Também é importante alinhar as operações ao seu perfil de investidor.

Em relação ao capital, até mesmo quem tem pouco dinheiro pode operar no mercado de opções. Como vimos, o valor delas costuma ser bem menor do que demais alternativas disponíveis na bolsa, como as ações.

Como operar opções?

Quer entender das opções na prática? Então confira 3 passos simples para começar a operar com elas!

  1. Conheça como as opções funcionam

O primeiro passo para quem quer iniciar em atividades especulativas ou de hedge é saber como a área funciona e de que forma é possível obter bons resultados. As opções são negociadas na bolsa de valores e, para encontrá-las, é necessário procurar pelos códigos que identificam os derivativos.

Para isso, é necessário ter conta em uma corretora ou em um banco de investimentos e ter acesso à plataforma de negociação. O ticker da opção especifica o ativo do qual ela deriva, o preço definido (strike), o tipo de contrato (compra ou venda) e o mês de vencimento dele.

  1. Defina os seus objetivos

Não é aconselhado realizar operações ou investimentos no mercado financeiro sem um objetivo claro. Se você não conhece as suas expectativas e metas, fica difícil ter resultados positivos.

Pense, por exemplo, se você pretende especular ou proteger investimentos de longo prazo das oscilações. Cada uma dessas expectativas exige operações diferentes. Por isso, nunca deixe os seus objetivos de lado.

  1. Estude e tenha manejo de risco

Por fim, vale a pena estudar o assunto e ganhar experiência. Afinal, obter conhecimento é essencial para reduzir a probabilidade de ter resultados negativos. Lembre-se de que tudo que você não conhece é potencialmente mais arriscado.

Além disso, é importante entender como ter um manejo de risco. Em especial, se o seu intuito for especulador. O mercado de opções pode ser mais volátil do que o mercado à vista. Logo, é necessário saber lidar com a volatilidade.

Embora existam oportunidades de lucro, os riscos também podem ser maiores — principalmente, se o especulador utiliza da alavancagem e opera com valores maiores do que tem em caixa. Por isso, é preciso atenção.

Agora que você conhece as possibilidades do mercado de opções, pode analisar se esse tipo de operação faz sentido para você. Analise os riscos e as vantagens, defina bem os seus objetivos e conheça o seu perfil de investidor antes de operar!

Caso queira receber recomendações no Mercado de Opções, conheça o Full Trader! Ele é o produto mais completo da Capitalizo para quem deseja operar na renda variável. Com ele, você receberá as melhores análises e recomendações do nosso time de analistas.Você terá acesso às operações de Day Trade, Swing Trade, Position Trade, Long&Short, Rastreador de Tendências e carteiras de longo prazo. Gostou? Então, acesse e adquira!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 9h às 19h

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis