Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Se você já investe na bolsa de valores há algum tempo ou está começando agora, com certeza já ouviu falar das opções. O mercado de opções também é negociado na B3 e eles são derivativos de outros ativos de renda variável, como as ações, por exemplo.

Mas, para que servem as opções? Como elas funcionam? É possível lucrar nesse mercado?

Essas e outras dúvidas serão comentadas ao longo de dois posts. Pois esse assunto é cheio de detalhes e queremos entregar um conteúdo bem completo. Confira!

Como funcionam as Opções?

As opções nada mais são do que direitos. Então, quando um investidor compra uma opção de compra da PETR4, por exemplo, ele está comprando o direito de comprar PETR4 em um determinado preço (chamado de strike). Este direito pode ser exercido ou não, a escolha é do tomador, ou seja; do comprador.

Já quem vende a opção, o chamado lançador, tem a obrigação de honrar o compromisso de comprar/vender o ativo-objeto atrelado a mesma.

Para entender, de fato, como e por quê as opções são tão procuradas pelos investidores, é importante conhecer alguns conceitos básicos. Veja a seguir:

Conceitos básicos

  • Ativo-Objeto: É o bem, a mercadoria ou o ativo que está atrelado à opção. Ou seja, caso a opção seja exercida, é esse ativo que será comprado/vendido;
  • Titular ou Tomador: É um dos protagonistas da operação, nesse caso, o tomador é quem compra a opção e, por sua vez, tem o direito de comprar ou vender o ativo-objeto;
  • Lançador: Esse é o segundo protagonista, ele fica na ponta da venda da opção e, por isso, assume a obrigação de comprar/vender o ativo objeto em troca de uma determinada recompensa, chamada de prêmio;
  • Prêmio: Basicamente, o prêmio se assemelha ao “preço da opção”, ou seja, é o valor pago pelo tomador para ter o direito de comprar/vender o ativo-objeto;
  • Strike: É o preço de exercício, ou seja, o preço em que o ativo-objeto será comprado/vendido caso a opção seja exercida.
  • Call (Opção de Compra): São opções que dão o direito de comprar um ativo a um preço pré-determinado na data de vencimento. Lembrando sempre que é um direito, não uma obrigação, ou seja, o tomador pode ou não exercer esse direito. Caso não queira, ele pode simplesmente esperar a opção virar pó (vencimento da opção).
  • Put (Opção de Venda): Aqui a lógica é a mesma, porém inversa. A put dá o direito ao tomador de vender o ativo-objeto na data de vencimento a um determinado preço. Nesse caso, a venda também não é obrigatória, pois o tomador pode, se assim desejar, deixar a opção vencer e, como diz o termo do mercado financeiro "virar pó".

Entenda a formação dos códigos

O código das opções por si só já apresenta várias características delas, sendo assim, é muito importante compreender como ele é formado. Assim, sempre que você vir um, em 2 segundos já irá saber os principais conceitos daquela opção.

Então vamos lá!

Os códigos das opções são formados por 7 dígitos, sendo quatro iniciais referente ao ativo-objeto: PETR, de PETR4 por exemplo. Depois, há uma 5ª letra informando o vencimento e se a opção é uma call ou uma put de acordo com a tabela abaixo:

E por fim, os 2 números no final do código nos informa o preço de strike da opção. Sendo assim, pegando como exemplo a opção PETRC20, o que dá pra saber só de bater o olho? Veja:

  • Ativo-objeto: ações da Petrobras;
  • Tipo e vencimento: Opção de compra (call) com vencimento em março;
  • Preço de strike: em torno de R$ 20,00

Viu como é simples? De início as opções parecem ser muito mais complexas do que já são. Mas é um mercado que vale muito a pena aprender a operar pela sua utilidade.

Logo, se você deseja se aprofundar no tema e realmente aprender a operar opções de uma vez por todas, clique aqui e faça o download do nosso Guia Definitivo de Opções.

Especulando com opções

Certo, mas por que alguém compraria o direito de comprar um ativo se ela pode, simplesmente, comprar o ativo de uma vez? A resposta para essa pergunta é bem simples. Para entender um pouco do poder das opções e responder essa dúvida, veja o exemplo a seguir:

Imagine que João está vendendo um terreno de R$ 200.000,00 e você quer muito comprá-lo, mas só terá esse dinheiro em dezembro. Infelizmente, João não pode reservar para você, mas oferece vender o direito de compra do terreno até dezembro por R$ 10.000,00.

Então, se ambos concordarem, estaria fechado um negócio e você como tomador teria o direito, e não obrigação, de comprar o terreno de João por R$ 200.000,00.

Perceba que foi montada a estrutura de uma opção de compra (call):

  • Você e João como protagonistas (tomador e lançador);
  • O terreno como ativo-objeto;
  • R$200.000,00 seria o preço da venda, nosso strike;
  • O vencimento dessa opção seria em dezembro;
  • E por fim, temos R$10.000,00 como o prêmio da operação.

Em suma, caso você queira exercer esse direito, João teria a obrigação de lhe vender o terreno por R$ 200.000,00 até dezembro. Essa é a principal vantagem das opções de compra: não importa o que aconteça, o lançador é obrigado a honrar seu compromisso.

Possíveis cenários

Agora imagina que antes de dezembro será construído um shopping de alto padrão ao lado desse terreno. O preço avaliado do terreno de João aumentará em 3 vezes ou mais, podendo ser vendido agora por R$ 600.000,00 tranquilamente.

Mas, para a infelicidade de João, ele não pode vender seu terreno no novo preço de mercado. Uma vez assumido o compromisso com você, ele precisa honrá-lo e te vender o terreno a R$ 200.000,00, já que que recebeu 10 mil anteriormente por esse direito.

Em outro cenário, caso aconteça algo e o terreno passe a valer R$ 50.000,00 e você não veja mais vantagem em comprá-lo, você pode, simplesmente, não fazer nada e deixar a opção vencer. Ou também pode não exercer seu direito e comprar o terreno a 50 mil depois da opção vencer, a escolha seria sua.

Comprando Opções de Compra – Call

Esse exemplo do terreno de João traz consigo o funcionamento perfeito de uma compra de calls. As calls são as opções de compra que dão ao tomador o direito de comprar o ativo-objeto a tal preço.

Certo, mas e como lucrar com essas opções?

Simples, comprar o direito de comprar um terreno a R$ 200 mil te dá a possibilidade de ganhar muito dinheiro no caso do terreno se valorizar, enquanto que ao mesmo tempo elimina a possiblidade de perder com a desvalorização do mesmo.

Claro que no segundo cenário você perderia o valor do prêmio, mas é um número irrisório quando comparado ao preço cheio do ativo-objeto.

Nossos resultados

Perdas mínimas e controladas com ganhos beirando o ilimitado, essa é a maior vantagem da compra à seco de opções. São operações desse tipo que a equipe da Capitalizo rastreia, analisa e recomenda aos clientes Full Trader.

Claro que com um controle de risco bem gerido, estamos sempre buscando maximizar os ganhos e minimizar os riscos dos nossos clientes. Veja a seguir algumas operações recomendadas pelos nossos analistas:

Como pode ver, nas operações com opções, a Capitalizo busca por fortes potenciais de valorização. O objetivo aqui é comprar opções sem possuir o ativo-objeto e vendê-las antes do dia do vencimento por um preço maior, assim obtendo lucro.

É uma forma simples de se alavancar, pois você estará arriscando um valor fixo (valor pago pelas opções) em troca da possibilidade de lucro ilimitado.

Opções - Resultados acumulados

-Ganho total acumulado desde Janeiro/2020: + 281,21%

-Percentual de recomendações com ganho desde Janeiro/2020: 68,42%

Lembrando que o time da Capitalizo sempre avisa a cada passo da operação, todas as recomendações de compra e venda, seja com lucro ou prejuízo.

Conheça o produto Full Trader

Se você também deseja receber recomendações de operações como essas e de muitas outras, conheça o Full Trader. Sendo a assinatura que trouxe um retorno para seus clientes de mais de 320% desde 2017, o Full Trader é o produto mais completo do mercado para suas operações na Bolsa de Valores.

Adquirindo, você recebe:

  • Recomendações de compra e venda de ativos acompanhadas pelo nosso time de analistas via app, Telegram e Painel do Trader;
  • Acesso ao nosso pregão ao vivo;
  • Recomendações e análises em tempo real de operações Day Trade e Swing Trade em Ações, Rastreador de Tendências (Estratégia Exclusiva), Índice Futuro e Dólar, Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações, Boi Gordo e Milho Futuro, e Criptoativos;
  • Acesso ao produto Invista em Ações com as análises e carteiras de ações recomendadas para longo prazo na bolsa de valores, cada uma com um objetivo específico: crescimento, dividendos, top recomendadas, small caps, buy and hold raiz e internacional.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Quer ficar por dentro das oportunidades que levaram a essas rentabilidades? Então clique aqui e adquira agora o Full Trader!

 

Lembre-se! Sendo cliente Capitalizo, você também:

Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram;
Recebe materiais, ebooks e relatórios exclusivos;
Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes;
Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux e Danillo Fratta.

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 8:30 às 17:30

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis