Compartilhe

Setor automotivo

O setor automotivo produziu aproximadamente 2,8 milhões de veículos leves em 2018. Esse número é 4,3% acima do ano anterior. Destaque para o desempenho do setor no mercado interno, uma vez que o total de licenciamentos apresentou variação positiva de 13,8%. Compensando assim a queda de 18,3% nas exportações. No segmento de caminhões o movimento foi ainda mais forte, sendo que a produção e licenciamentos cresceram 27,1% e 46,3% respectivamente. Em contrapartida, as vendas para o mercado externo regrediram 12,7%.

A produção total de autoveículos, incluindo veículos  leves, caminhões e ônibus, foi de 2,880 milhões. Esse número representa um crescimento de 6,7% frente a 2017. O volume só não foi maior devido à diminuição de 17,9% nas exportações com a crise na Argentina, que absorvia 70% do que era vendido ao mercado externo. Este movimento foi parcialmente compensado pelo aumento no envio para Chile e Colômbia, países com alto potencial de desenvolvimento. Nos primeiros dois meses de 2019, licenciamentos e produção cresceram 17,8% e 5,4%, respectivamente.

Perspectivas

Para 2019, a expectativa é que o setor automotivo mantenha o crescimento de produção e venda de produtos. O setor deve ser impulsionado, principalmente, pelo financiamento dos bancos de montadoras e pelo baixo patamar das taxas de juros.

Mesmo com os indicadores de consumo para bens duráveis abaixo do nível de satisfação, é importante ressaltar que o comprometimento médio de renda com dívidas continua caindo e as famílias estão mais otimistas em relação à capacidade de pagamento. Ponto negativo para o cenário adverso na Argentina, que deve continuar impactando as exportações.

Empresas do setor

Não possuímos nenhuma recomendação no setor automotivo. Porém, já estivemos posicionados em alguns ativos e acreditamos que existam boas empresas nesta área. Abaixo, segue avaliação das principais empresas acompanhadas:

Metal Leve (LEVE3)

Uma empresa que está em nosso radar e que consideramos de alta qualidade é a Metal Leve, que tem suas ações negociadas em bolsa com o código LEVE3. A companhia apresentou crescimento de 14,4% na sua receita líquida em 2018, sendo que o bom desempenho no segmento de motores compensou totalmente a queda nas vendas na área de filtros. Houve ganho nas margens operacionais, menor proporção de despesas com vendas, gerais e administrativas e incremento de 16,2% no Ebitda.

Iochpe Maxion (MYPK3)

A Iochpe Maxion (MYPK3), companhia global com atuação em diversos países, registrou variação positiva de 28,4% na receita líquida. Destaque para o bom desempenho de rodas de alumínio na América do Norte e componentes estruturais para veículos comerciais na América do Sul. As vendas internacionais corresponderam a 75,3% do total auferido. O Ebitda aumentou 32,4% na base anual, impulsionado por maiores volumes, variação cambial, ganhos de escala e melhora no resultado financeiro. Ponto negativo para o aumento no custo de produtos vendidos, reflexo do reconhecimento do frete no custo de serviços prestados, e não mais nas despesas operacionais.

 Tupy (TUPY3)

A Tupy (TUPY3), multinacional brasileira especializada em fundição de blocos de motor e cabeçotes, apresentou crescimento de 30,3% na receita líquida anual. Destaque para o desempenho positivo no segmento de transporte, infraestrutura e agricultura no mercado externo, sendo parcialmente compensado pela queda de volumes no segmento hidráulico nacional. O Ebitda evoluiu 29,9%, principalmente pelas receitas no segmento de veículos comerciais leves nos Estados Unidos, além das vendas para empresas de mineração, construção e infraestrutura no mercado externo.

Gráfico de Ebitda em 12 meses

Análise comparativa

Sobre as ações das companhias, a que apresenta melhores indicadores de mercado é a LEVE3 da Metal Leve. Os ativos estão sendo negociados com um índice P/L relativamente baixo (11,20) e não existe nenhum risco associado ao negócio que justifique este desconto.

Acreditamos que a Iochpe-Maxion é um investimento mais arriscado devido a alta alavancagem financeira e baixa rentabilidade aos fornecedores de capital. Além disso, vale ressaltar a estrutura de capital agressiva.

A Tupy possui um índice P/L abaixo das outras duas. Porém, a rentabilidade patrimonial é inferior a da Metal Leve. Além disso, o percentual de dívida sobre o patrimônio líquido demonstra que a empresa apresenta maior proporção de capital de terceiros para se financiar.

Assim como a LEVE3, a TUPY3 também já fez parte de nossas recomendações. As duas são nossas principais opções no setor e estão em observação. Embora não tenhamos nenhuma previsão de recomendação neste sentido. Os pontos positivos são a gestão eficiente das companhias, as perspectivas de crescimento e a solidez dos indicadores financeiros. Abaixo, seguem números comparativos:

Quer receber as melhores análises e recomendações para a montagem de uma carteira de ações de longo prazo? 

Caso você queira receber análises e recomendações de longo prazo para a montagem da sua carteira de ações, conheça o INVISTA EM AÇÕES.

Sobre o Invista em Ações

Conheça nosso produto INVISTA EM AÇÕES e tenha acesso a atualizações de 3 Carteiras Recomendadas com diferentes perfis: Carteira Dividendos, Carteira Crescimento e Carteira Top Recomendadas. Receba, ainda, análises e recomendações das melhores ações da Bolsa de Valores.

Ou você quer receber recomendações para operar no curto prazo?

Caso você queira receber análises e recomendações de médio e curto prazos, conheça o FULL TRADER.

Sobre o Full Trader

FULL TRADER é o produto mais completo de recomendações de operações em Bolsa de médio e curto prazos. Receba as melhores recomendações nos mais diferentes mercados e estratégias: Day Trade, Swing Trade e Position Trade em Ações, Índice Futuro e Dólar, Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações, Boi Gordo, Milho e S&P Futuro.

Conheça o nosso Produto FULL TRADER.

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

 

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Fontes das Informações: Valor. InfoMoney. Quantum. Estadão. Broadcast. Folha. Exame. B3. MoneyTimes.

Importante: Leia o nosso Disclosure, antes de investir.

Capitalizo análises e recomendações de investimentos.

Compartilhe

Capitalizo Consultoria Financeira – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis