Black Friday 2020: o que devemos esperar das varejistas este ano?

Está de olho nas ofertas irresistíveis de produtos e no desempenho das principais varejistas? Afinal, o que será que a Black Friday 2020 nos reserva?

Desde 2010, a Black Friday é considerada uma data tradicional para a economia brasileira, pois movimenta boa parte das transações durante o ano — especialmente no que diz respeito ao ambiente digital. 

Para quem quer investir com pouco dinheiro ou aumentar o patrimônio, acompanhe a leitura e veja como as varejistas podem ser uma boa estratégia de aplicação!

Qual é a expectativa para a Black Friday 2020?

Por conta das medidas de restrição para evitar aglomerações, a tendência é que os brasileiros invistam mais nas compras online em vez de acamparem nas lojas físicas.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o setor deve faturar cerca de R$ 3,45 bilhões na tão aguardada semana de descontos.

É bem provável que essa seja a Black Friday mais diferente de todas, tendo uma massificação de pedidos via apps e sites, gerando um grande desafio para a logística.

Com isso, as empresas varejistas esperam focar suas atenções no universo digital, a fim de projetar uma alta relevante de seus indicadores em relação ao ano passado.

É sempre importante ressaltar que os consumidores estão mais atentos aos preços praticados na Black Friday, pois ninguém quer “levar gato por lebre”.

O que esperar das varejistas nesta Black Friday?

Apesar de estarmos em plena pandemia, os resultados das empresas diante do impacto do coronavírus têm sido positivos, especialmente quando se trata das varejistas.

A seguir, veja como Magazine Luiza, Mercado Livre, B2W e Via Varejo planejam se destacar na Black Friday, usando ao máximo os recursos de suas plataformas digitais.

Magazine Luiza (MGLU3)

Sendo responsável por uma das 5 maiores altas da bolsa de valores este ano, a Magazine Luiza tem apresentado várias ofertas ao longo do mês para diluir a procura.

No entanto, não deixará de focar seus esforços na véspera da Black Friday, ou seja, assim como em 2019, a varejista pretende realizar o mega show “Black das Blacks”.

Com a apresentação de Taís Araújo, Luciano Huck e a inteligência virtual Lu, a empresa pretende mostrar todas as suas principais ofertas ao vivo no canal Multishow.

Tendo a presença de artistas como Anitta, Zé Neto & Cristiano, Barões da Pisadinha e Dilsinho, o objetivo é entreter e orientar o público quanto ao super app da marca.

Sobre os números do 3º trimestre da Magalu, o principal destaque foi o crescimento das vendas online em mais de 148%, sendo R$ 29 bilhões de janeiro até setembro. 

A receita líquida e o lucro antes dos juros e impostos também foram destaque, alcançando altas de 70,8% e 9% respectivamente em relação ao 3ºT de 2019.

Mercado Livre (MELI34)

Já que os BDRs estão liberados para todos os investidores, nada mais justo que citarmos a empresa argentina Mercado Livre e mostrarmos sua estratégia.

Com o objetivo de superar os resultados expressivos de 2019, a varejista quer não apenas quebrar recordes, mas transformar a experiência de entrega dos consumidores.

Embora tenha um marketplace recheado de produtos dos mais variados nichos de mercado, um dos grandes déficits é a entrega por conta da dependência dos Correios.

Porém, a varejista investiu em centros de distribuição espalhados pelo Brasil e, até mesmo, uma frota própria de aviões para agilizar as entregas em até 48 horas.

Quando se trata de seus números, vale ressaltarmos que a operação no Brasil corresponde a 55% da receita líquida da companhia, que alcançou US$ 610,7 milhões.

Os bons resultados no comércio online fizeram com que as margens EBITDA e Líquida subissem 20,3% e 25,5% respectivamente em comparação com 2019.

B2W (BTOW3)

Observando as grandes tendências do varejo, a B2W, controladora das Lojas Americanas, Shoptime e Submarino, resolveu apostar na Live Commerce.

O modelo de apresentação de ofertas, que já é forte na China, basicamente consiste em fazer diversos reviews de produtos ao vivo nas redes sociais.

No intuito de misturar informações, entretenimento e divulgação de produtos em oferta, a B2W deixará sua live sob a batuta do influencer Felipe Neto.

O evento será realizado no próprio dia 27 e conta com a organização do YouTube, sendo assim uma das grandes esperanças para as lojas da rede alavancarem as vendas.

Os números no 3º trimestre para a receita líquida são animadores, uma vez que as vendas diretas tiveram um crescimento de 58,5% em relação ao ano anterior.

A redução na despesa líquida financeira também é outro destaque, sendo importante mencionarmos que o lucro antes dos juros teve uma variação positiva de 65,7%.

Via Varejo (VVAR3)

Já a Black Friday 2020 para a Via Varejo, controladora de empresas como Casas Bahia e Ponto Frio, pretende ser estratégica em busca de um ticket médio maior.

Com ofertas que estão em destaque desde o final de outubro, até mesmo para evitar possíveis aglomerações em suas lojas, a pretensão é aumentar bem a receita líquida.

No site das Casas Bahia, por exemplo, as promoções são renovadas em 72 horas, sendo que as compras feitas pelo aplicativo têm o frete grátis como vantagem.

A varejista também pretende oferecer condições de pagamento em 30 vezes sem juros, a fim de estimular as pessoas a comprarem mais sem peso na consciência.

Os números do 3º trimestre da companhia são fantásticos, pois o lucro operacional alcançou uma variação positiva de 443,6% em relação ao ano passado.

As vendas online obtiveram um crescimento de 278% na base de comparação, além de uma redução significativa de mais de 55% na despesa líquida financeira.

Será que vale a pena investir em ações das varejistas?

Mesmo com uma queda crítica de quase todas as ações na bolsa de valores, o varejo foi o setor que melhor se adaptou ao novo cenário e conseguiu recuperar sua força.

Se você busca dicas de investimento para diversificar bem a sua carteira, saiba que as varejistas são as líderes em altas no ano e podem ser uma boa opção a longo prazo.

Para se ter uma ideia da performance, enquanto o Ibovespa reporta uma variação negativa de 7,26%, as demais estão muito à frente do principal índice este ano:

  • Magazine Luíza: 107,77%;
  • Mercado Livre: 196,49%;
  • B2W: 21,82%;
  • Via Varejo: 59,98%.

Podemos observar melhor estes resultados no gráfico abaixo:

Sendo assim, levando em conta os resultados financeiros, a governança corporativa, a gestão de crises e o posicionamento nas mídias, as varejistas estão com tudo.

Em resumo, perceba que a Black Friday 2020 pretende ser histórica, fazendo com que os consumidores e acionistas fiquem de olho no desempenho das principais varejistas do mercado.

E sobre as ações das empresas varejistas, vimos que é um setor interessante para se ter em carteira. Então, quer saber quais empresas do segmento são recomendadas pela Capitalizo para o longo prazo? Conheça o nosso produto Invista em Ações! Com ele você terá acesso as nossas Carteiras de Small Mid Caps, Dividendos, Crescimento, Buy&Hold, Top Recomendadas e Ações Internacionais para você montar sua carteira de longo prazo.

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.