Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Antes de investir na bolsa, é importante conhecer o ticker dos ativos. Esse código costuma ser uma abreviação do nome da ação – e tem como objetivo facilitar tanto a identificação quanto a negociação dos ativos no home broker.

Essa combinação de letras e números segue um padrão e é fundamental conhecer seu significado. Isso evita que você faça uma transação equivocada – o que pode, inclusive, gerar prejuízos financeiros ao investidor.

Neste artigo, você entenderá o que é o ticker, como ele funciona e descobrirá como interpretar esse código ao fazer operações na bolsa de valores. Continue a leitura e saiba mais!

O que é ticker?

O ticker é um código de referência utilizado nas operações da bolsa de valores. É ele que permite que ações e outros ativos, derivativos ou modalidades de investimento sejam negociados. Ele visa facilitar a identificação de cada ativo para que os investidores possam negociar.

Antes de acessar o home broker e fazer os investimentos, portanto, é importante conhecer os códigos dos ativos que você pretende comprar. 

Se você pretende investir na bolsa, saiba que, ao digitar o ticker na sua plataforma de investimentos, será possível acessar as informações de cada papel na plataforma, como:

  • preço de mercado atualizado em tempo real;
  • porcentagem de alta ou baixa do preço do ativo, em comparação ao valor no início do pregão;
  • quantidade de operações e volume de papéis negociados.

Essas informações servem como um guia para a tomada de decisão e são importantes tanto para operações de curto prazo quanto para investimentos de longo prazo. Se os papéis já estiverem na sua carteira, também é possível acompanhar a rentabilidade do ativo a partir do ticker.

Percebeu a importância deste código para qualquer investidor da renda variável?

Como esse código funciona?

O ticker tem regras próprias, que variam de mercado para mercado. Por exemplo, no Brasil há uma regra para composição dos tickers, enquanto nos EUA há outras orientações. 

As variações do código, no entanto, podem ocorrer também de acordo com o ambiente no qual ele é negociado dentro de um mesmo mercado e de acordo com o ativo e o tipo de ação. O ticker da Petrobras, por exemplo, pode ser encontrado na bolsa brasileira (B3) como PETR3 ou PETR4.

Uma opção de Petrobras, por outro lado – um derivativo, costumam ter um ticker iniciado por PETR, seguido por uma outra letra e número, de acordo com a especificidade da opção.

Já na bolsa americana, é possível encontrar ADRs dessa mesma empresa negociadas pelo ticker PBR. Portanto, não há um código universal para todos os ativos negociados nas bolsas ao redor do mundo.

Na B3, em geral, o ticker é representado por uma quantidade definida de letras, seguidas de um número que qualifica cada ativo. No mercado futuro também há regras semelhantes para os derivativos.

Como o ticker é composto?

Agora que você entendeu o que é ticker de ações e de outros ativos, é importante compreender a composição do código.

Como você já sabe, um ticker tem a função de facilitar a visualização do ativo ou derivativo na plataforma de negociação. Por isso, temos um padrão que permite a consulta de dados de forma simples.

No Brasil, o código dos ativos é formado por uma sequência de letras e números. As letras representam o nome do ativo, como mostrado no exemplo da Petrobras. Os algarismos também são utilizados para diferenciar os tipos de ativos.

De forma geral, o ticker é composto por quatro letras em caixa alta, que quase sempre fazem alusão ao nome da empresa, e um número. O último elemento indica o tipo de papel que será adquirido. Essa estruturação ajuda na consulta dos mais diversos ativos – incluindo ações ordinárias e preferenciais, units e até mesmo fundos imobiliários.

Os tickers da bolsa brasileira

Quer entender melhor a composição destes códigos, na prática? Então confira a seguir as principais características e diferenças entre os tickers presentes na bolsa de valores brasileira:

Ações ordinárias e preferenciais

Você já ouviu falar das ações ordinárias e preferenciais? A principal diferença entre elas está no fato de que as primeiras dão o direito ao voto nas assembleias da empresa. Já as preferenciais não permitem participar desse evento, mas têm prioridade na distribuição de proventos.

Em geral, as ações ordinárias têm final 3, enquanto as preferenciais costumam apresentar ticker com final 4. Ao buscar ações de algumas empresas listadas na bolsa, você encontrará apenas uma das duas opções. No caso das companhias que oferecerem os dois tipos, por outro lado, o investidor deve escolher entre eles e ter atenção no momento de digitar o código no home broker. 

Ter esta atenção é importante para fazer a negociação correta – e comprar ou vender o ativo que, de fato, é de seu interesse.

Vale destacar, contudo, que os números 3 e 4 não são os únicos a compor um ticker de uma ação da bolsa. Isso porque existem tipos diferentes de ações ordinárias e preferenciais.

Conheça outros números que podem estar presentes no final dos códigos e descubra o que eles representam:

  • 1: referente aos ativos que possuem direito de subscrição a uma ação ordinária;
  • 2: referente aos ativos com direito de subscrição a um papel preferencial;
  • 3: mostra que o papel é uma ação ordinária;
  • 4: indica que o ativo é uma ação preferencial;
  • 5 a 8: referentes aos ativos de ações preferenciais das classes A a D, respectivamente;
  • 9: descreve uma subscrição de ação ordinária;
  • 10: simboliza uma subscrição de ação preferencial.

Mercado fracionário

O mercado fracionário é o ambiente onde as frações dos lotes padrão das empresas são negociadas. Nesse caso, os tickers são os mesmos, mas os códigos são finalizados com a letra F após o número. Exemplos são a BBDC3F e a USIM5F — ação ordinária do Bradesco e ação preferencial classe A da Usiminas, respectivamente – ambas negociadas no fracionário.

Vale destacar que, nesse mercado, os preços das ações costumam ser diferentes na comparação com o mercado de lotes, pois existe outro book de ofertas.

Units, fundos imobiliários e outros

Além dos números apresentados para as ações, os investidores podem encontrar códigos que terminam com 11 na bolsa de valores. Esses tickers são referentes a outros ativos e modalidades de investimento, principalmente:

  • Fundos imobiliários;
  • Units (uma espécie de conjunto de ações, composto por papéis preferenciais e ordinários);
  • Fundos de índice (ETFs).

Também existem as opções, que são derivativos associados a determinadas ações ou outros ativos. Nesse caso, o código costuma ser o mesmo do papel correspondente, acrescido de uma quinta letra e um ou mais números. 

A quinta letra é referente ao mês de vencimento da opção e ao tipo de opção (se call ou put), enquanto o número final corresponde ao strike (preço combinado) do derivativo.

Por que é importante conhecer o ticker?

Mesmo que, em um primeiro momento, os códigos dos ativos e derivativos pareçam complicados, eles seguem uma lógica e são úteis para garantir operações corretas na bolsa de valores. Conhecê-los é a única forma de comprar ou vender os ativos corretos no home broker.

Também é importante saber como interpretar o ticker na bolsa para diferenciar a aquisição de ações, cotas de fundos imobiliários ou derivativos, além de identificar possíveis direitos de subscrição nos papéis. 

Conhecer o ticker é, portanto, indispensável para fazer seus investimentos na renda variável de maneira adequada.

E, se precisar de ajuda para conhecer as melhores oportunidades de investimento ou operações na renda variável, conheça o Full Trader, nosso produto completo para quem deseja operar com ações! 

Com ele, você tem acesso às recomendações de Day Trade, Swing Trade, Position Trade, Long&Short e do Rastreador de Tendências (técnica exclusiva que une análise fundamentalista e técnica), além de acesso aos relatórios e carteiras de longo prazo. Acesse agora e comece a impulsionar seus investimentos na Bolsa de Valores!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2022 – Todos os Direitos Reservados.

Receba nossos relatórios Grátis