Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Muitas pessoas se perguntam: é possível viver de renda de Fundos Imobiliários (FIIs)? A resposta para essa pergunta está diretamente relacionada a algumas variáveis, que veremos a seguir. Confira o nosso artigo e vídeo explicativo, e saiba como viver de renda com Fundos Imobiliários.

O que é um Fundo Imobiliário?

Para conseguirmos responder à pergunta com mais precisão, primeiro vamos entender o que é um FII. Um fundo imobiliário é uma modalidade de investimento, em que o investidor compra cotas de ativos relacionados ao mercado imobiliário. Um FII pode ser, na linguagem utilizada pelo mercado, de papel ou de tijolo.

Isso quer dizer que, em um FII de papel, o gestor irá adquirir, com o dinheiro das cotas, papéis como CRIs (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e LCIs (Letras de Crédito Imobiliário). Já no FII de tijolo, o gestor irá comprar imóveis reais, tanto urbanos como rurais, já construídos ou em construção. Tudo vai depender da estratégia de investimento daquele FII.

E como o investidor é remunerado?

Aqui está a grande vantagem dos FIIs. Uma vez adquiridas cotas de um FII, é como se você possuísse um pedaço de um shopping, de um hospital, ou de um galpão industrial, por exemplo. Da mesma forma como acontece diretamente no mercado imobiliário, os imóveis do seu FII terão que pagar um aluguel para a gestora. Isso porque estão ocupando o imóvel que pertence ao Fundo.

Dessa forma, o FII remunera o investidor repassando a ele uma parcela desse aluguel sob a forma de rendimento mensal (dividendos). O mais interessante é que esse rendimento não é tributado pelo Imposto de Renda. Só há cobrança de IR quando o investidor vende suas cotas com lucro. Nesse caso, a alíquota é de 20%.

Além disso, o investidor possui um pedaço de um imóvel, mas não tem que se preocupar com a administração, cobranças, nem burocracias. Isso fica a cargo da gestora do fundo, que para isso recebe uma taxa de gestão, e da administradora, que recebe uma taxa de administração (em linhas gerais, a administradora cuida da parte contábil e de supervisão da gestão e a gestora cuida do negócio em si, negociando contratos, arranjando inquilinos e adquirindo novos imóveis).

Existem, portanto, várias vantagens de investir em um FII, como isenção de imposto de renda, alta liquidez da maioria dos ativos e diversificação da carteira de investimentos. Ocorre que os FIIs são ativos de renda variável e, portanto, suas cotas sofrem variação de preço de acordo com alguns comportamentos do mercado.

Então, quais os riscos de investir em FIIs?

O primeiro deles diz respeito à vacância, ou seja, ao rendimento mensal, que pode sofrer uma repentina variação caso o inquilino desocupe o imóvel.

Além disso, também é preciso ficar atento à variação da taxa de juros. Quando há queda de juros, as cotas ficam mais atrativas por conta do custo de oportunidade de negócio. Contudo, quando os juros voltam a subir, existe uma tendência à desvalorização das cotas para que o negócio ainda continue interessante aos novos investidores.

Agora, respondendo diretamente a nossa pergunta inicial: é possível viver de Fundos de Investimentos Imobiliários? A resposta é sim. Vamos seguir de perto um exemplo:

“FII hipotético XYZ” com rendimento mensal de 0,971%, em uma aplicação de R$100.000,00, receberia o valor de R$971,00 por mês.

Você pode se questionar: “mas eu não consigo viver com esse valor!”. Sim, certo. Por isso que, para viver da renda de FIIs e se proteger contra a variação das cotas é necessário compor uma carteira de FIIs. Além disso, é importante que, quando possível, o investidor faça mais aplicações.

A melhor maneira de conseguir fazer isso é aplicando em longo prazo. Também é importante usar a renda mensal para adquirir mais cotas. É necessário, ainda, realizar um trabalho cuidadoso de análise para escolher adequadamente bons FIIs para compor a carteira.

Simulador de Renda com Fundos Imobiliários

A ideia do simulador é mostrar, na prática, como se comportou uma aplicação feita no Fundo Imobiliário Kinea Renda (KNRI11), um dos maiores FIIs do mercado. O Fundo, que atua na atividade de locação de imóveis comerciais e galpões logísticos, é composto por 18 imóveis e mais de 50 locatários.

Ficou interessado em saber mais e simular suas aplicações? Confira o vídeo abaixo:

Quer receber as melhores recomendações de Fundos Imobiliários?

O plano ideal para você que busca as melhores recomendações e acompanhamento do mercado de Fundos Imobiliários. Adquirindo, você terá acesso aos Fundos Imobiliários cuidadosamente analisados e recomendados pela equipe de analistas da Capitalizo.

O investimento em Fundos Imobiliários é uma das formas mais inteligentes de se investir em imóveis. Além dos rendimentos mensais serem isentos de Imposto de Renda, é possível que você invista nos principais empreendimentos (logísticos, corporativos, shoppings, entre outros) e títulos de renda fixa, atrelados ao mercado imobiliário, do Brasil.

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Fonte: Valor, InfoMoney, Quantum, Estadão, Broadcast, Folha, Exame. B3, MoneyTimes.

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Capitalizo análises e recomendações de investimentos.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Consultoria Financeira – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis