Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com a Selic em 2,00%, é natural que os investidores procurem alternativas de investimentos mais rentáveis. No entanto, não queremos comparar a Renda Fixa com investimentos de Renda Variável (como ações, por exemplo), mas mostrar que juros em baixa deixam o investimento em ações de boas empresas ainda mais atrativo.

Um dos indicadores mais conhecidos pelo mercado para mostrar a rentabilidade de uma empresa é o ROE (abreviatura para o termo em inglês Return on Equity), que significa Retorno sobre o Patrimônio. Neste artigo, vamos ver o que significa Retorno Sobre o Patrimônio Líquido e conhecer os maiores ROEs da Bolsa brasileira.

O que é ROE?

Podemos dizer que o ROE informa quanto de lucro uma empresa consegue gerar, proporcionalmente, com o capital próprio empregado, ou seja, com a parte residual pertencente aos acionistas. Considerando isso, podemos concluir que o ROE é um indicador de eficiência de gestão, pois mostra se a empresa está “aplicando bem” o dinheiro dos acionistas.

O ROE é expresso como uma porcentagem e é calculado da seguinte maneira:

ROE = Lucro Líquido / Patrimônio Líquido

Como podemos analisar o ROE?

Como todos os indicadores econômicos e financeiros, o ROE não deve ser utilizado de maneira isolada, visto que uma empresa endividada pode ter um ROE alto, por exemplo. Porém, considerando apenas a análise do ROE, é interessante que ele seja maior do que o custo de oportunidade em outros investimentos mais seguros. Hoje, um Título Público atrelado à Selic paga em torno de 2,25% ao ano.

Nesse caso, uma empresa com ROE de 20% seria considerada uma boa alternativa de investimento, a não ser que o risco do negócio fosse muito elevado e exigisse retorno acima da média.

Abaixo separamos 10 empresas (algumas delas entre nossas recomendações) que consideramos boas ''geradoras de ROE'' para seus acionistas. Confira:

NOME CÓDIGO ROE
Marfrig MRFG3 122,9%
BB Seguridade BBSE3 119,8%
Minerva BEEF3 81,8%
Wiz WIZS3 70,1%
Smiles SMLS3 38,4%
Engie Brasil EGIE3 35,5%
Equatorial EQTL3 28,2%
Lojas Renner LREN3 28,2%
Odontoprev ODPV3 25,8%
AES Tiete TIET11 25,5%
 


MARFRIG (MRFG3)

A Marfrig é a segunda maior produtora de proteína no mundo, com foco exclusivo em carne bovina e ovina. A empresa tem capacidade para mais de 33 mil abates por dia, com pouco menos da metade vindo do Brasil (16 mil cabeças) e outros 40% vindo dos Estados Unidos (13 mil). Quanto às receitas, por outro lado, 75% vem da operação da América do Norte; apenas os outros 25% vem da América do Sul.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 18,9 bilhões, com acréscimo de 54% em relação ao 2T19. Destaque para os melhores preços praticados no mercado interno das operações na América do Norte, e para o aumento tanto do volume quanto do preço médio de exportações nas operações da América do Sul, além da valorização do dólar frente ao Real.

A empresa reportou Ebitda Ajustado de R$ 4,1 bilhões no 2T20, representando crescimento de 266% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda ajustada foi de 21,5%, com ganho de 12,4 p.p. em comparação ao 2T19. A margem Ebitda, inclusive, é a maior da história da companhia. Destaque também para a redução de custos promovidas pela operação América do Sul.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão no 2T20, sendo 1743% maior que o lucro reportado no 2T19. A margem líquida ficou em 34,9%, representando ganho de 29,2 p.p. na comparação anual.

BB SEGURIDADE (BBSE3)

A BB Seguridade é uma holding controlada pelo Banco do Brasil que atua nos segmentos de seguros, previdência e capitalização. A BBSE conta com as agências do BB como seu canal de distribuição e a distribuição desses produtos é intermediada pela BB Corretora.

A BB Seguridade registrou resultado com participações societárias de R$ 979,0 milhões no segundo trimestre, 7,1% abaixo do mesmo período do ano anterior e 12,8% superior ao registrado no 1T20. Vale ressaltar o resultado de equivalência do IRB Brasil no total de R$ 69,3 milhões no 2T19, sendo que os ativos da resseguradora foram alienados na metade de 2019.

O índice de sinistralidade aumentou em 4,3 p.p., com contribuição das áreas dos seguros rurais (+7,9 p.p.), prestamista (+4,9 p.p.) e vida (+4,8 p.p.).

O lucro líquido da BB Seguridade chegou a R$ 981,8 milhões no segundo trimestre, 9,0% abaixo do mesmo período do ano anterior. O resultado é reflexo, principalmente, da menor Selic média e da restituição de capital aos acionistas sobre o resultado financeiro.

MINERVA FOODS (BEEF3)

A Minerva Foods é uma das líderes de produção e comercialização de carne, exportação de gado vivo e de processamento de carne bovina, suína e de aves, na América Latina. Como a capacidade de desossa da Minerva é superior à do abate, a companhia consegue processar também o gado de terceiros, maximizando a rentabilidade.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 4,4 bilhões, representando um acréscimo de 9,3% em relação ao 2T19. Destaque para a divisão indústria Brasil, registrando aumento de 15,2% das receitas. As exportações da divisão representaram 72,6% das receitas, com crescimento de 25,0% ante o 2T19.

A empresa reportou Ebitda de R$ 590,2 milhões no 2T20, representando alta de 62,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de 13,4%, com ganho de 4,4 p.p. em comparação ao 2T19. Destaque para a menor representatividade dos custos e despesas nos resultados, dado o crescimento dos mesmos em menor escala que das receitas.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 253,4 milhões no 2T20, com margem líquida de 5,8%, revertendo o prejuízo reportado no 2T19. Além dos ganhos operacionais, destaque para a redução da despesa líquida financeira.

WIZ (WIZS3)

A Wiz atua fazendo a distribuição de serviços financeiros e de seguros através de uma plataforma multicanal. Inclusive, a companhia trabalha como a corretora de seguros da Caixa Seguradora, e opera com exclusividade na comercialização dos produtos de Seguros, Previdência, Capitalização e Consórcios, nos canais de vendas da CAIXA.

Para o 2T20, a empresa reportou receita total de R$ 149,5 milhões, com decréscimo de 9,3% em relação ao 2T19. Destaque negativo para o cenário de redução no volume de negócios em função da pandemia. Os principais impactos foram observados nas operações Bancassurance, com destaque para os produtos vida, prestamista e previdência.

A empresa reportou Ebitda de R$ 81,2 milhões no 2T20, representando decréscimo de 9,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de 54,3%, com perda de 0,4 p.p. em comparação ao 2T19. Além da redução de receitas, foi observado um aumento na linha de outras despesas, em função de eventos não recorrentes no trimestre.

A companhia reportou prejuízo líquido de R$ 34,0 milhões no 2T20, sendo 37,0% inferior ao reportado no 2T19. A margem líquida foi 22,7%, representando perda de 10,0 p.p. na comparação anual.

SMILES (SMLS3)

A Smiles é um dos maiores programas de fidelidade do Brasil, com uma base formada por mais de 17 milhões participantes. Além do acúmulo de milhas com a Gol e seus parceiros, a companhia conta atualmente com parcerias formadas com os maiores bancos do Brasil e América do Sul, administradora de cartões de crédito, hotéis, postos de gasolina e etc.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 56,5 milhões, representando um decréscimo de 79,6% em relação ao 2T19. A forte piora é consequência dos reflexos da pandemia, devido às restrições impostas no setor de viagens e turismo.

A empresa reportou Ebitda de R$ 6,2 milhões negativos no 2T20, representando queda de 103,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de -11%, com perda de 75,9 p.p. em comparação ao 2T19. Por mais que os custos e despesas tenham apresentado redução, a forte queda das receitas acabou por pressionar o Ebitda, levando-o para patamares negativos.

A companhia reportou prejuízo líquido de R$ 400 mil no 2T20, com margem líquida de -0,6%, revertendo o lucro reportado no 2T19. O resultado é reflexo da piora operacional.

ENGIE (EGIE3)

A Engie Brasil é a maior empresa privada de geração de energia elétrica do Brasil, com um parque gerador de 9,399MW composta por 11 usinas hidrelétricas, 3 termelétricas, 3 complexos eólicas, 3 usinas a biomassa, 2 pequenas centrais hidrelétricas e 2 usinas solares.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 2,7 bilhões, representando um acréscimo de 23,4% em relação ao 2T19. Destaque para os aumentos de 1,2% na energia vendida e 3,1% no preço médio de venda e para o acréscimo de R$ 411,4 milhões com a aquisição e início das obras da Novo Estado Transmissora de Energia.

A empresa reportou Ebitda de R$ 1,4 bilhão no 2T20, representando acréscimo de 36,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de 53,3%, com ganho de 5,0 p.p. em comparação ao 2T19.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 765,8 milhões no 2T20, representando um crescimento de 98,7% do lucro reportado no 2T19. A margem líquida foi de 28,5% no 2T20, com ganho de 10,8 p.p. na comparação anual. Destaque também para a redução na despesa financeira líquida.

EQUATORIAL (EQTL3)

A Equatorial Energia é uma holding do setor elétrico brasileiro, que atua em todos os segmentos. A cadeia inicia com a geração de energia através da Termoelétrica Geramar, passa pela transmissão, chegando até a distribuição e comercialização, atuando nos estados do Maranhão, Piauí, Pará e Alagoas. Também há a prestação de serviços, pela 5S Soluções.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 3,5 bilhões, representando um decréscimo de 20,4% em relação ao 2T19. A grande contribuição negativa adveio das vendas comerciais e industriais, fortemente impactadas com a redução das atividades, em meio a pandemia.

A empresa reportou Ebitda Ajustado de R$ 857,0 milhões no 2T20, representando decréscimo de 9,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda Ajustada foi de 24,6%, com ganho de 3,0 p.p. em comparação ao 2T19. Destaque para a melhor diluição de despesas operacionais.

A companhia reportou lucro líquido ajustado de R$ 387,0 milhões no 2T20, representando um crescimento de 22,5% do lucro ajustado reportado no 2T19. A margem líquida ajustada foi de 11,1% no 2T20, com ganho de 3,9 p.p. na comparação anual.

LOJAS RENNER (LREN3)

A Lojas Renner S.A. é a maior varejista de moda do Brasil. Está presente em todas as regiões do país por meio de suas lojas da Renner, que oferece moda em diferentes estilos; da Camicado, empresa no segmento de casa e decoração; e da Youcom, especializada em moda jovem. A companhia opera ainda com a Realize CFI, que apoia o negócio de varejo, através da oferta e gestão de produtos financeiros.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 539,6 milhões, com decréscimo de 73,3% em relação ao 2T19. A companhia foi duramente afetada pelos fechamentos de suas lojas. Em contrapartida, os canais digitais apresentaram crescimento de 121,8% no segundo trimestre.

A empresa reportou Ebitda Ajustado de R$ 508,1 milhões no 2T20, representando acréscimo de 16,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda ajustada foi de 94,2%, com ganho de 72,6 p.p. em comparação ao 2T19.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 818,1 milhões no 2T20, sendo este 254,6% maior que o lucro reportado no 2T19. A margem líquida ficou em 151,6%, com ganho de 140,2 p.p. na comparação anual. Desconsiderando o efeito de créditos fiscais, a empresa reverteu lucro de R$ 230,7 milhões para prejuízo de R$ 228,0 milhões, ainda com impacto do aumento da depreciação.

ODONTOPREV (ODPV3)

A Odontoprev é líder na América Latina em planos odontológicos. Destaca-se também por ser a maior operadora do Brasil no setor de saúde no que tange número de beneficiários. Atualmente, a base de clientes ultrapassa 7 milhões de pessoas, os quais contam com o atendimento de uma rede composta por quase 30 mil cirurgiões-dentistas credenciados.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 432,9 milhões, representando um decréscimo de 3,2% em relação ao 2T19. Destaque para a redução de 4,1% no tíquete médio dos contratos corporativos, maior participação de pequenas e médias empresas, que conta com tíquete médio mais elevado, e queda na receita em canais de varejo.

A empresa reportou Ebitda Ajustado de R$ 170,9 milhões no 2T20, representando acréscimo de 68,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de 39,5%, com ganho de 16,8 p.p. em comparação ao 2T19.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 116,4 milhões no 2T20, representando um aumento de 87,0% do lucro reportado no 2T19. A margem líquida foi de 26,9% no 2T20, com ganho de 13,0 p.p. na comparação anual. Destaque para redução da sinistralidade, menores perdas com créditos duvidosos e reversão de provisões e reservas técnicas.

AES TIETÊ (TIET11)

A AES Tietê Energia é uma das mais eficientes geradoras de energia elétrica do Brasil, com um parque gerador composto por nove usinas hidrelétricas e três Pequenas Centrais Hidrelétricas. Além disso, a Companhia possui em desenvolvimento parte de seu pipeline eólico.

Para o 2T20, a empresa reportou receita líquida de R$ 475,2 milhões, com decréscimo de 2,0% em relação ao 2T19. No entanto, desconsiderando a compra de energia para revenda, taxas e encargos, a margem operacional líquida apresentou acréscimo de 15,6% na comparação anual. Destaque para incremento na margem hídrica e eólica e para o aumento de margem solar.

A empresa reportou Ebitda de R$ 275,6 milhões no 2T20, representando acréscimo de 21,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda foi de 58,0%, com ganho de 11,4 p.p. em comparação ao 2T19.

A companhia reportou lucro líquido de R$ 119,0 milhões no 2T20, sendo 235,7% maior que o reportado no 2T19. A margem líquida ficou em 25,0%, apresentando ganho de 17,7 p.p. na comparação anual. Destaque para a redução de 63,6% da despesa líquida financeira, em relação ao 2T19.

Quer receber as melhores recomendações de ações para montar sua carteira de longo prazo?

Conheça o Invista em Ações. O guia que vai te ajudar a construir e diversificar seu patrimônio. Receba análises e recomendações para a montagem da sua carteira de ações e conheça os ativos que podem trazer altos retornos em longo prazo. Acompanhe a nossa recomendação de diferentes Carteiras e invista com o suporte e acompanhamento da melhor equipe de analistas do mercado.

Acesse agora nossas recomendações de diferentes Carteiras 

Carteira Dividendos

Carteira Crescimento

Carteira Top Recomendadas

Carteira Small Mid Caps

Carteira Buy & Hold Raiz

Carteira de Ações Internacionais

Recomendações de Fundos de Ações

Atendimento Exclusivo Capitalizo

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 9h às 19h

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis