Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O mercado de opções talvez seja um dos mais incompreendidos da Bolsa. Isso porque diversos investidores utilizam as opções da maneira errada, achando que é algum tipo de jogo ou que ficarão ricas de uma hora para a outra.

É inegável que essa modalidade pode ser arriscada. Mas, como o mercado de opções funciona? De forma rápida, quando utilizamos as opções da forma correta, temos tanto a chance de obter ganhos de curto prazo, quanto a de montar estratégias de proteção de carteira. Abaixo seguem os resultados que alcançamos desde 2020:

O nosso intuito nesse texto não é esgotar o assunto, já que esse mercado tem algumas peculiaridades. O que vamos mostrar aqui é a forma que entendemos que seja interessante utilizar as opções nas nossas recomendações de proteção ou especulação.

Antes de tudo, veja esse vídeo rápido do nosso diretor, Tiago Prux, em que ele mostra como tiramos proveito do mercado de opções e passamos as nossas recomendações:

Como funciona o mercado de opções?

As opções são derivativos que nos dão o direito de comprar ou vender algum ativo, por um determinado preço, até uma determinada data. No caso das opções sobre ações, elas derivam do ativo principal, as próprias ações.

Como as opções derivam das ações, o seu movimento está ligado diretamente a variação das ações. Ou seja, quando uma ação cai, as opções caem e quando a ação sobe, as opções sobem.

Além disso, elas têm um vencimento, que é a data limite de negociação.

Ganhando com as opções de compra

De forma bem simplificada, quando compramos uma opção de compra das ações da Petrobras (PETR4) que vencem, por exemplo, daqui 1 mês, precisamos que a ação suba para termos a valorização das opções.

Porém, se as ações caírem forte, podemos perder todo o dinheiro que foi colocado na operação de opções.

Sabendo que as opções têm vencimento e que precisamos acertar o momento de alta das ações, é muito importante que o investidor utilize valores pequenos. O principal erro dos investidores é justamente colocar muito dinheiro nas operações e irem literalmente para o ‘’tudo ou nada’’.

No nosso caso, recomendamos que o investidor separe um valor fixo (ou porcentagem da carteira) e que ele tenha ciência de que pode perder esse valor. Além disso, nunca iremos recomendar que o investidor entre apenas em uma operação. O ideal é entrar em 4 operações – que nunca serão enviadas de maneira simultânea.

Seguindo essas regras básicas, as chances de ganho aumentam consideravelmente, assim como afastamos a possibilidade de grandes perdas.

Quanto é possível ganhar?

Antes de falar de ganhos, temos que lembrar que é impossível acertar todas as operações e que, perdas ocorrerão. Em algumas, poderemos perder todo o valor colocado na operação - e por isso é importante diversificar.

Quando acertamos o momento de compra, é possível ganhar muito dinheiro com opções, em um curto espaço de tempo. Ganhos de 100%, 200% ou bem acima disso são comuns. Lembrando que, a nossa taxa de acerto é de 73%.

Abaixo, seguem as últimas recomendações enviadas pelos nossos analistas:

Lembrando que, normalmente, essas operações podem durar de 5 até 30 dias e que todas têm o objetivo de gerar ganhos no curto prazo.

Protegendo a carteira com as opções de venda

Nos exemplos anteriores vimos algumas recomendações com opções de compra, em que o preço das ações precisa subir para termos a valorização das opções.

Já nas opções de venda, o que negociamos é o direito de vender ações.

Aqui, para a opção se valorizar é necessário que os preços das ações caiam. Nesse sentido, as opções de venda funcionam como uma espécie de ‘’seguro’’, já que a valorização das opções em caso de queda nas ações, pode compensar a baixa das ações da nossa carteira.

Nesse tipo de operação, recomendamos uma exposição entre 2% e 3% do total da carteira de ações. Obviamente, quanto mais proteção o investidor quiser, mais ele pode aumentar o tamanho dessa posição.

Um exemplo de operação recente, aconteceu no último dia 30/06/2021, quando identificamos a possibilidade de baixa do mercado. Nessa data, foi recomendada a compra de 3% do total da carteira de uma opção de venda, com vencimento em agosto. O preço dessa opção era R$3,77.

No dia do vencimento, em 20/08/21, pouco menos de 2 meses após a montagem da operação, essa mesma opção, em função da baixa do mercado, estava cotada a R$11 – preço que recomendamos a sua venda.

Nesse caso, as opções tiveram uma valorização de quase 200%. 

Dessa forma, conseguimos proteger um pedaço da posição e ganhar dinheiro com a baixa do mercado.

Como funcionam as recomendações para o mercado de opções?

As recomendações com opções estão inclusas no nosso produto Full Trader. Lembrando que, todos os passos das operações são avisados, você só precisa colocar as ordens de compra e de venda na sua corretora.

Então, seja para especular, buscando ganhos de curto prazo, ou para proteção de carteira, conte com as melhores recomendações do mercado de opções.

Conheça o Full Trader e receba as melhores recomendações de curto, médio e longo prazos na Bolsa de Valores

O Full Trader é o produto mais completo do mercado para suas operações na Bolsa de Valores.

E mais! Sendo cliente Capitalizo, você também tem acesso à:

✅ Canais de atendimento exclusivos para dúvidas via WhatsApp e Telegram
✅ Análise gratuita dos seus investimentos
✅ Mentorias exclusivas para clientes direto com nossos especialistas

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no YouTube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2022 – Todos os Direitos Reservados.