Calculadora do Milhão. Como viver da renda passiva de dividendos, investindo em ações

A acumulação

A primeira fase do processo de “viver de renda passiva” é a acumulação. Nessa fase, o investidor coloca um objetivo de tempo e do quanto ele fará em aportes.

O ideal é fazer investir com valores que você não irá precisará utilizar. Por isso, esse valor depende de investidor para investidor. Alguns terão uma quantidade fixa por mês, outros utilizarão um valor percentual da sua renda, como por exemplo, 5%, 10% ou mais. Não existe uma fórmula pronta, mas o quanto você se sente confortável em investir.

Além disso, algumas pessoas farão aportes bimestrais ou trimestrais. O mais importante é começar, mesmo que com pouco. Caso seja necessário, você poderá aumentar esses valores com o passar do tempo.

“Quanto vou ganhar?” 💰

Essa é a pergunta que todos fazem e a resposta é: não temos como saber. Felizmente ou infelizmente não temos como prever o montante final, pois esse valor depende de milhares de variáveis e a maior parte delas não está em nosso controle.

Por isso, não perca seu tempo e seu foco fazendo centenas de simulações – ainda mais em ações que, como o próprio nome diz é renda variável.

Foque no fato de que você tem a chance de ganhar muito dinheiro e viver da renda desses valores. Isso é o que mais importa.

No exemplo da nossa projeção utilizamos a nossa Carteira Dividendos+ como referência. Eu tenho quase certeza que não atingiremos exatamente esses valores projetados. O que sei é que eles podem ser menores ou até mesmo maiores. Além disso, os ganhos médios que temos conseguido até agora são perfeitamente replicáveis para o futuro.

A calculadora

Abaixo, temos a projeção dos ganhos da nossa Carteira Dividendos+ e do Ibovespa para os próximos 10 e 20 anos, considerando aportes mensais de R$1.000:

▶ Comparativo considerando o prazo de 10 anos

Total investido: R$120.000

-Carteira Dividendos+: R$ 490 mil

-Ibovespa: R$ 217 mil

▶ Comparativo considerando o prazo de 20 anos

Total investido: R$240.000

-Carteira Dividendos+: R$ 5,6 milhões

-Ibovespa: R$ 852 mil

⚠️Importante e não custa lembrar: o retorno passado nunca é garantia de retorno futuro. Isso é apenas um exercício de simulação. Os retornos anuais considerados foram de 26,90% da Carteira Dividendos+ e de 11,52% do Ibovespa, desde Julho de 2017.

A hora de Viver de Renda!

Em algum momento no futuro, o investidor poderá querer não fazer mais aportes ou simplesmente retirar os valores dos dividendos, sem fazer o reinvestimento.

Lembro que o retorno da nossa Carteira Dividendos+ leva em consideração o reinvestimento dos dividendos do seu início até hoje. Levando em conta o nosso retorno em dividendos (yield), a média anual está em 8,91%. Ou seja, esse seria o retorno projetado médio sem fazer novos reinvestimentos.

Dessa forma, caso fosse do seu interesse “viver” desses dividendos os retornos seriam os seguintes:

▶ Comparativo considerando o prazo de 10 anos

Valor total projetado da Carteira de Dividendos: R$490 mil

Projeção de dividendos ao ano: R$43.659

Projeção de dividendos ao mês: R$3.638

▶ Comparativo considerando o prazo de 20 anos

Valor total projetado da Carteira de Dividendos: R$ 5,6 milhões

Projeção de dividendos ao ano: R$498.960

Projeção de dividendos ao mês: R$41.580

⚠️ Importante: Lembro que esse valor mensal é apenas a divisão do valor anual por 12 meses. O recebimento de dividendos é variável e, mesmo que a nossa Carteira esteja pagando Dividendos todos os meses, não temos como garantir que isso se manterá o futuro.

Por que utilizar uma Carteira focada em Dividendos?

Qualquer uma das nossas Carteiras de Ações de Longo Prazo pode ser usada para a Estratégia de aportes mensais.

Porém, como o foco da Dividendos+ é encontrar ações de empresas que já pagam ou pagarão “gordos” dividendos, ela “casa” perfeitamente com esse perfil.

“Se fosse tão fácil, todo mundo faria!”

Concordo! Sei que olhando apenas os resultados tudo parece muito fácil para ser verdade. Quem nunca investiu de forma PROFISSIONAL tem todo o direito de desconfiar. E é nossa obrigação explicar como as coisas funcionam.

Primeiramente é preciso entender que não existe mágica, nem milagre. Esse é um longo caminho e desafios não vão faltar. Vontade de desistir, ficar preocupado porque o mercado caiu ou querer resgatar todo o dinheiro para comprar o “carrão” do ano são pensamentos que, de tempos em tempos virão a sua cabeça. Acreditem, eu sei como é.

A segunda questão é que a maior parte das pessoas que investem não possuem uma método, uma Estratégia. Fiz questão de colocar a palavra PROFISSIONAL em “caixa alta”, pois a maioria dos investidores não atua dessa forma do mercado. Só investir não basta, você precisa investir bem, de forma verdadeira profissional.

Ser profissional não é ser analista, muito menos ter que fazer análises. Eu não faço análises, eu sigo as feitas pela nossa equipe, mas sou profissional.

Pense nas pessoas de sucesso, qualquer uma: Warren Buffett, Michael Jordan, Pelé…eles são excepcionais, mas nunca fizeram nada sozinhos.

Pense nas pessoas de sucesso que estão a sua volta: um primo, irmão, um amigo…eu não preciso conhecê-los para saber que nunca fizeram nada sozinho.

A grande maioria das pessoas que fazem sucesso são profissionais justamente porque contam com pessoas boas ao seu redor. Isso é exatamente o que eu faço.

A dura realidade de quem investe é que a maioria está sozinha ou mal assessora e perde muito dinheiro ou nunca ganha nada.

Eu não me julgo o “salvador da pátria” e sei que a Capitalizo tem muito a melhorar, mas eu tenho e sigo um método. E isso já me faz ter uma chance muito maior de ganhar dinheiro. Seguindo tudo que recomendamos, eu sou a prova viva de que o que fazemos funciona.

Como costumo falar, não sabemos se o preço da PETR4 vai subir ou cair amanhã (isso ninguém sabe). Porém, como temos Estratégias bem montadas, sempre sabemos o que estamos fazendo. E o melhor: fazemos tudo de forma 100% transparente e independente.

Além da Estratégia

Perceba que a Estratégia, o Método, nós temos. A maioria das pessoas pensa que o que fará diferença é somente isso, mas não é verdade. Ou seja, “do nosso lado” temos Estratégias que são usadas há muito tempo com pessoas de verdade, com dinheiro de verdade. Essa é a nossa parte, o que oferecemos para você.

Porém, existe a parte do investidor e, na maioria das vezes, quem perde dinheiro é porque falha em não se atentar para alguns pontos importantes.

Eu vou comentar sobre eles e, como você verá, a maioria deles não tem nada a ver com a Estratégia, mas com o lado psicológico ou emocional do investidor. É muito importante que você não subestime esses fatores pois serão eles que farão toda a diferença:

Seguir o que falamos 

Nós sempre fazemos questão que as pessoas sigam o que recomendamos, então faça isso. Não prometemos ganhos, mas prometemos continuar entregando os mesmos métodos que trouxeram tantos lucros até agora.

Pergunto: é mais fácil ganhar dinheiro usando algo que já funciona ou sem método algum?

Não ficamos “reinventando a roda” a todo momento. Os ajustes finos ao longo do caminho são sempre bem vindos, mas a maioria das pessoas de sucesso segue uma linha de pensando, uma Estratégia que as levou até lá. Isso que fazemos por aqui.

Escolhas ruins ou perdas irão acontecer, isso faz parte. Porém, saber minimizar essas perdas e errar pouco é fundamental para se ganhar dinheiro na bolsa.

Ter perfil 

Não existe a melhor, nem a pior Estratégia ou Investimento. Existe um perfil para cada um deles. Quando uma pessoa vai investir em ações ela tem que ter perfil para o “sobe e desce” do mercado. Isso também é muito importante.

Muitos nasceram para pular de paraquedas ou subir no alto de um prédio de 100 andares e olhar para baixo, por exemplo. Eu não! Não gosto de altura eu não tenho perfil para esse tipo de coisa. Porém, o fato de eu não ter perfil não invalida o de que outras pessoas possam gostar.

Por isso, respeite o seu perfil. Não o dos outros.

Ser simples pode não ser fácil

Fazer investimentos mensais durante 10 ou 20 anos pode ser fácil para algumas pessoas e para outras não.

Além disso, nem tudo é que é fácil (na teoria) é simples de ser seguido (na prática). Tomar 1 ou 2 litros de água por dia deve ser uma das tarefas mais triviais e que nos gera uma serie de benefícios à saúde.

Tomar água todos os dias parece fácil, mas quem consegue seguir essa dica todos os dias? Pois é, você sabe a resposta.

Não subestime as coisas por parecerem ser fáceis.

Disciplina e paciência 

Crises, altas e baixas da bolsa, aquela ação que não sai do lugar. Como falei a vontade de “jogar tudo para o alto” em algum momento vai aparecer.

Além disso, investir dessa forma é um processo de longo prazo e uma das coisas mais difíceis que existe é ter consistência. Costuma ganhar mais quem é mais consistente. Não esqueça que se você investe bem o tempo está ao seu favor.

Por isso, ter paciência e disciplina é fundamental para que você siga o seu planejamento.

10 minutos por mês ⏱️

Por fim, o só pedimos mais uma coisa: que você tenha 10 minutos por mês para ver se a Carteira teve algum tipo de modificação. É importante frisar que essa Estratégia é de longo prazo, de baixíssimo giro, mas que eventualmente algumas ações poderão sair ou entrar na Carteira.

Dessa forma, é importante que às 18:00 do último dia útil de cada mês você veja pelo seu computador ou pelo nosso aplicativo se aconteceu alguma alteração ou não. Caso algo tenha sido recomendado, você poderá efetuar a movimentação no dia seguinte ou nós próximos.

Caso não tenha acontecido nenhuma alteração (o que será o padrão), você só precisará fazer o aporte do mês e comprar o que recomendamos para você.

Para quem quiser se dedicar e entender mais, eu lembro que diariamente publicamos relatórios falando sobre o mercado e as empresas. Porém, a regra é que o investidor tenha disponível apenas 10 minutos por mês.

Essa é a chance que você tem de investir no seu futuro e da sua família, visando atingir seus sonhos e objetivos. Dessa forma, você terá uma vida mais feliz e tranquila, assim como eu e milhares de pessoas que investem seguindo as recomendações da Capitalizo.

Logo abaixo você tem acesso a mais informações da Carteira Dividendos+ e de como você pode assinar a Capitalizo e começar a investir, de forma profissional, em busca da tão sonhada renda passiva.

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Conheça os resultados históricos e atualizados da Carteira Dividendos+

Meus prejuízos em 2022. E não foram poucos.

Em 2022:

-Pelo menos 35% das ações da minha Carteira estão no negativo;

-Tenho 3 ações que estão entre as maiores quedas do mercado esse ano (a principal delas derreteu 71%);

-Tenho 3 ações que estão entre as maiores quedas em 12 meses (elas caem 76%, 71% e 69%, respectivamente);

-Vendi 2 ações com prejuízo (uma delas com uma perda superior a 50%);

-Em mais de 50% dos pregões, a minha Carteira teve um desempenho inferior ao Ibovespa;

– 90% dos ativos dessa Carteiras são de Ações Internacionais ou de Empresas Brasileiras que também têm receita em dólar (em 2022, o dólar cai 12% e o S&P acumula baixa de 10%).

Se, ao ler esse pontos, você…

…achou que eu sou muito perdedor ou amador…

…ficou até com pena de mim ou sentiu um “mal estar” de ver tanta coisa ruim…

…tem certeza de que meu prejuízo é gigantesco…

Saiba que, mesmo com todo esse cenário, a Carteira Tiago Prux sobe +7,4% esse ano.

Na maioria das vezes, essas conclusões acontecem porque boa parte dos investidores só foca no que está errado e quando vê que o mercado cai ou não entende que é melhor vender ações, mesmo no prejuízo, acha que a bolsa é ruim e que não funciona.

“Ah Tiago, mas você não passou a parte boa…como eu iria saber que não estava no prejuízo?”

Concordo, mas a maior parte das pessoas que leu os pontos sequer pensou na “parte boa”. Quantas vezes investidores, gestores ou analistas são “colocados na parede” e questionados por suas perdas, mesmo que tenham tido mais ganhos do que prejuízos?

Infelizmente, a maioria prefere falar mal ou simplesmente “apontar o dedo” do que entender os detalhes.

Importante: não se preocupe, nem se culpe se você faz o que comentei acima. A minha intenção não é questionar, nem “puxar a orelha” de ninguém, mas mostrar que atitudes negativas não vão te levar a lugar algum. Ainda é hora de mudar!

Além disso, muita gente pode achar que 2022 é um ano atípico e que seria normal ter um prejuízo maior. Peço desculpas para quem pensa dessa forma, mas isso é uma grande “balela”. Para quem não sabe o que faz, tudo é sempre complicado. A desculpa do mau perdedor é sempre colocar a culpa nos outros. Na bolsa, isso não é diferente.

Foque no que importa

Sinceramente, esse retorno de curto prazo não faz dessa Carteira vencedora, pois avaliar um prazo tão curto, na minha opinião, não faz sentido. Porém, o resultado de longo prazo mostra o quanto valeu a pena ter e seguir uma Estratégia (bem definida) e aguentar todos os altos e baixos do mercado:

O que eu tenho de tão especial ou essa Carteira tem de tão mágica?

Nada. Qualquer investidor pode ter o mesmo ganho (ou até maior).

Porém, eu foco somente no que importa: ganhar dinheiro. Os analistas da Capitalizo fazem a mesma coisa: focar no resultado.

Para ganhar dinheiro, o único caminho é ter um bom plano. É preciso seguir um planejamento que não te exponha a riscos desnecessários, mas que não te deixe para “trás” quando o mercado está subindo bem.

Eventuais perdas ou desvalorizações, mesmo que momentâneas, fazem parte da jornada de qualquer investidor. A diferença do investidor profissional e do “amador”, é o que o primeiro não se deixa levar pelo lado “emocional”, nem se abater quando algo não funciona.

Ninguém nasce profissional, eu sei, mas é escolha de cada um permanecer amador. 

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Conheça a Carteira Tiago Prux

Existe pressão nas Casas de Análises? 

Periodicamente as pessoas me perguntam se existe pressão dos clientes na Capitalizo e o quanto isso pode atrapalhar o nosso dia a dia.

Sim, existe pressão.

Não, não atrapalha em nada o nosso dia a dia.

“Visite a nossa cozinha”

O mais interessante em ter uma Casa de Análise é que somos testados todos os dias, com todos os nossos clientes enxergando os nossos erros e acertos.

Sendo uma Casa de Análises, não há como esconder nada, TUDO é 100% transparente. Todos os resultados de tudo que recomendamos estão à disposição de todos os nossos clientes. Trabalhamos no melhor estilo “visite a nossa cozinha”.

Olhando para frente

Apesar de, historicamente, todas as nossas Estratégias terem gerado resultados (bastante) positivos, diariamente chegam novas pessoas com seus objetivos e expectativas sobre as nossas recomendações.

Para essas pessoas, pouco importa o que fizemos, mas sim o que vamos fazer a partir de agora — o que vamos entregar de resultados.

Talvez a maior pressão seja justamente desses clientes.

Porém, como eu digo sempre, isso faz “parte do jogo” e é bom para o negócio em si, até por que não há nada melhor do que uma “boa pressão” para provar o nosso valor.

Sabemos que, para qualquer recomendação nossa, várias pessoas vão gostar e muitas outras vão achar que não têm sentido algum. Por isso, fazemos questão de manter um contato próximo com nosso cliente. Quem entende o que está fazendo, consegue investir melhor e com mais tranquilidade.

Gostamos de escutar todos com a maior atenção e explicar o funcionamento de tudo.

Porém, nossas Estratégias não mudam, elas seguem as mesmas. Não existe a menor possibilidade de qualquer tipo de interferência nesse sentido. Por maior que seja a pressão e de quem quer que seja.

Como uma Casa de Análises independente, não podemos garantir resultados. Mas fazemos questão de garantir que sabemos o que estamos fazendo.

E temos feito isso com excelência.

Sempre ela, a Estratégia

Podemos não saber qual a “ação vai subir ou cair”, mas temos Estratégias robustas que nos permitem proteger o patrimônio dos nossos clientes e gerar ganhos consistentes ao longo do tempo.

É nisso que acreditamos: fazer ‘”mais do mesmo” e não ficar inventando uma “nova fórmula mágica” todos os dias.

Qualquer pessoa que queira se dar bem nessa vida, seja no mundo dos investimentos ou fora dele, precisa ter um bom plano e segui-lo. Obviamente, você fará ajustes no meio da jornada, mas se não tiver um mapa te guiando, dificilmente vai chegar no seu destino — que é ganhar dinheiro.

É isso que nos move: entregar o caminho mais tranquilo possível para que as pessoas possam ganhar mais dinheiro com seus investimentos, de acordo com seus objetivos, perfis e níveis de conhecimento acerca do mercado.

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Conheça minha Carteira Global de Ações para se aposentar

Não caia nessa cilada: Comprar e esquecer não é Estratégia

Ao contrário do que muitos investidores pensam, a filosofia de investimentos conhecida como Buy and Hold não se trata de simplesmente comprar um ativo e abandonar na carteira. Por quê?

É simples. Veja se você conhece algum desses nomes:

Monkey, G. Aronson, PanAir, Casa José Silva, Banco Nacional, Casas Buri, Yopa, Lojas Hermes Macedo, TV Tupi, Transbrasil, US Top, Vasp, Varig, Lojas Mesbla, Churrascarias Porcão, Jumbo Eletro, Banco Bamerindus, Rede Manchete de Televisão, Refrigerantes Crush, Papelaria Casa Mattos, Lojas Mappin, Lojas Arapuã, Supermercados Peg Pag, Ultralar, Gurgel Motores…

A lista é grande.

Essas são algumas das marcas e empresas que já fizeram muito sucesso, aqui, no Brasil e, hoje, não existem mais. A maioria faliu, algumas foram incorporadas. Mas o que mais importa é: esses casos nos relembram de que Buy and Hold é diferente de “comprar e esquecer”.

É preciso cuidar dos seus investimentos

Se você tiver um negócio e não o cuidar, sabemos que as chances de você ter que fechá-lo são grandes – seja ele um restaurante, uma fábrica ou uma agência de viagens. Na bolsa é igual.

Como diria o ditado, “os olhos do dono engordam o gado”.

Acompanhar o que está acontecendo é fundamental para que seus investimentos tenham um bom rendimento no longo prazo. Quem compra uma ação e confia apenas no longo prazo, achando que tudo vai dar “certo”, corre sérios riscos de ter surpresas bastante negativas no futuro.

Não basta investir, é preciso investir bem

É importante que o investidor vá além. Não basta investir, é preciso investir bem e saber o que está fazendo. Isso não significa ficar “girando” a sua Carteira de Longo Prazo, nem que você precise ler tudo sobre as empresas, todos os dias – isso, deixe com a gente.

Mas, como as coisas mudam mais rapidamente hoje do que há 20 ou 30 anos, é importante saber que tipo de consequências de longo prazo uma crise, uma guerra ou um concorrente novo podem trazer para as ações da sua Carteira.

Essa é a lição de casa de qualquer investidor.

O trabalho da Capitalizo

O que fazemos aqui na Capitalizo é cuidar onde o seu dinheiro está investido, amenizando ao máximo eventuais perdas e maximizando seus ganhos.

Esse trabalho permite a você que se torne um investidor mais confiante e seguro do que está fazendo, já que você será avisado de qualquer movimento de compra ou de venda que seja preciso fazer. Dessa forma, pode focar no seu trabalho, na sua família ou em outras atividades.

Eu acredito em tudo isso, pois 100% dos meus investimentos e da minha família são recomendações dos nossos analistas.

Se você quer investir de forma realmente profissional e contar com Estratégias com resultados comprovados e resultados bem acima da média, junte-se a nós!

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Desempenho Histórico da Carteira Tiago Prux

Confira, abaixo, o retorno da Carteira Tiago Prux em diferentes períodos, conheça o ganho médio ao ano e o desempenho histórico em relação ao Ibovespa e o S&P500 (em R$):

Benjamin Graham, Warren Buffett e Peter Lynch: entenda as estratégias de cada um

Quem deseja investir cada vez melhor se beneficia de conhecer a história de grandes investidores. Eles têm muito conhecimento e experiência no mercado e podem compartilhar importantes lições com você.

Nomes de importante peso na bolsa de valores, como Benjamin Graham, Warren Buffett e Peter Lynch construíram fortunas com investimentos em ações. Então, vale a pena tentar modelar as técnicas que deram tão certo para eles, não é?

A seguir, você conhecerá um pouco mais sobre a história de cada um deles e verá quais são as estratégias utilizadas nas suas carteiras. Confira!

As estratégias de Benjamin Graham

Comecemos pelo “pai do Value Investing” (ou investimento de valor) — estratégia utilizada por outros grandes nomes (vamos citar alguns ainda nesse artigo). 

Quem foi Benjamin Graham

Graham foi um jovem de origem judaica cuja família passou por dificuldades na guerra. Em busca de dinheiro para ajudar seus familiares, ele começou a trabalhar em Wall Street depois de se formar na faculdade.

Apesar de iniciar sua atuação em um cargo operacional, a capacidade analítica de Graham chamou atenção e logo ele foi promovido — até chegar rapidamente a sócio da empresa onde trabalhava, aos 26 anos de idade.

Além do trabalho na bolsa, Graham se tornou também professor universitário e autor de livros. As obras dele, “Security Analysis” e “O Investidor Inteligente”, são considerados dois dos títulos mais importantes sobre mercado financeiro e investimentos.

Sua carreira como professor durou até seus 62 anos, quando ele deixou a sala de aula. Em 1976, Graham faleceu de causas naturais, aos 82 anos.

Como Graham investia

Benjamin Graham não apenas utilizava estratégias interessantes na bolsa — ele criou a sua! Ele é precursor do que conhecemos por value investing. Uma técnica que consiste, basicamente, em encontrar boas empresas a preços descontados.

Os resultados dos investimentos desse grande nome foram vantajosos tanto em suas escolhas pessoais quanto à frente de sua empresa (a Graham-Newman). Um dos princípios centrais praticados por ele era o manejo de risco.

Graham chamava a atenção para o fato de que não é possível prever o que acontece no mercado de ações. Por isso, via no value investing uma maneira de obter margem de segurança ao investir. Ao optar por empresas descontadas, era possível reduzir a possibilidade de desvalorização.

Além disso, ele defendia adotar uma postura conservadora ao analisar ações — buscando por empresas de qualidade para o longo prazo. A diversificação também era considerada fundamental por ele para controlar os riscos na bolsa.

As estratégias de Warren Buffett

Depois de conhecer o mentor Benjamin Graham, vamos saber mais sobre a vida de Warren Buffett. Ele aprendeu muito com o antigo professor e chegou ao patamar de maior investidor da bolsa de valores. 

Quem é Warren Buffett

É difícil encontrar investidores da bolsa que não tenham ouvido falar nos ensinamentos de Warren Buffett. Ele conquistou tantos resultados incríveis ao longo do tempo que se tornou um mito — é chamado de oráculo de Omaha.

Buffett é norte-americano e teve um exemplo de investidor na própria casa: seu pai trabalhou como operador da bolsa. Assim, desde muito jovem ele já colocou em prática algumas lições sobre investimentos. Sua primeira compra de ações se deu aos 11 anos.

Na faculdade, Buffett se graduou em Economia e estudou na Universidade de Columbia, com Benjamin Graham, para se especializar. Por alguns anos, os dois trabalharam juntos em um negócio de gestão de investimentos. Depois, Buffett criou a sua própria empresa.

Como Buffett investe 

Até hoje, Warren Buffett realiza investimentos pela sua empresa – a Berkshire Hathaway – e traz resultados a diversos investidores. Além disso, seus relatórios de análise são esperados com muita expectativa pelo mercado. Assim como seu principal mentor, a estratégia central adotada por ele é a do value investing.

Apesar de tanta fama, um dos diferenciais de Buffett é seguir uma estratégia relativamente simples. Começa por um cuidado fundamental: ele só investe em negócios que consegue entender. Antes de comprar ações, ele precisa saber como a empresa ganha dinheiro.

Outro critério utilizado em seus investimentos é buscar por companhias que tenham segurança na geração do fluxo de caixa — conseguindo se comportar com resiliência em momentos críticos da economia.

Além disso, Buffett também se preocupa em analisar o longo prazo. Assim, prefere investir em empresas que apresentam vantagens competitivas em relação à concorrência — dando sinais de que o negócio se perpetuará no futuro.

As estratégias de Peter Lynch

Por fim, temos mais um grande investidor com o qual você pode aprender importantes orientações para guiar seus investimentos na bolsa. Peter Lynch é um dos maiores gestores de fundos de todos os tempos. 

Confira, a seguir, o que ele tem a ensinar!

Quem é Peter Lynch

Lynch também é norte-americano e nasceu no ano de 1944. Sua entrada no mercado financeiro se deu desde jovem — quando comprou ações de uma empresa e, depois de algum tempo, obteve um lucro interessante com elas.

Na faculdade, Lynch se especializou nas áreas de História, Filosofia e Psicologia. Depois, fez mestrado em Administração de Empresas e, em 1966, iniciou sua carreira em investimentos a partir de um estágio em um fundo de ações.

Logo depois, ele passou a ser o gestor do fundo. Até hoje, o Fidelity, que foi gerido por ele durante anos, é um dos fundos mais rentáveis da história. A carreira de sucesso levou Lynch a se aposentar cedo: aos 46 anos ele saiu do cargo de liderança e passou a se dedicar à filantropia.

Como Lynch investe

E qual foi a estratégia acertada que levou Lynch a ótimos resultados na gestão de um fundo de ações? Além de se basear também no value investing, ele apresentou um diferencial: investir em empresas com maior potencial de crescimento.

Lynch aportou em muitas empresas de menor porte, acreditando que elas podem trazer retornos maiores do que grandes empresas com perfil de risco semelhante. Assim, ele buscava rentabilidade acima da média.

Outro cuidado que o investidor tinha era optar por negócios “econômicos”. Ou seja, que cuidassem bem do capital e valorizassem o retorno dado aos acionistas. Isso significava investir em empresas simplificadas, sem enormes prédios ou luxos desnecessários.

Além disso, Lynch sempre foi adepto de ter uma Carteira bastante diversificada. Ele mostrou, na prática, que mais mais ações não significa menos retorno. 

O melhor de cada um 

E, então, o que você achou das estratégias de Benjamin Graham, Warren Buffett e Peter Lynch? 

Na minha avaliação, existem algumas características desses investidores que, quando “misturadas”, deixam o investidor com ainda mais chance de vencer no mercado: o conservadorismo e o manejo de risco de Graham, a simplicidade de Buffett e o pensando voltado a diversificação de Lynch.

Todas essas característica são utilizadas por mim e pela nossa equipe de análise em nossas Estratégias de Investimentos.

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Desempenho Histórico da Carteira Tiago Prux

Confira, abaixo, o retorno da Carteira Tiago Prux em diferentes períodos, conheça o ganho médio ao ano e o desempenho histórico em relação ao Ibovespa e o S&P500 (em R$):

 

As Lições de Warren Buffett (que eu sigo fielmente)

É inegável que Warren Buffett é o investidor mais conhecido e citado do planeta. Porém, será que, realmente, as pessoas colocam seus conhecimentos e sua forma de investir em prática?

O que mais me admira em Buffett é a sua simplicidade em falar, especialmente das suas perdas. Obviamente, investir da mesma forma que ele não é fácil. Mas, utilizando alguns dos seus conceitos em nossas Estratégias, conseguimos fazer com que a Capitalizo atingisse excelentes ganhos em praticamente todas as nossas Carteiras e Estratégias.

Se você cita o ”bom velhinho”, mas não coloca em prática o que ele fala ou faz, confira As 5 Lições de Warren Buffett, que podem te ajudar (e muito) a também ter resultados diferenciados:

  1. Saiba o que você está fazendo

Infelizmente, a grande maioria dos investidores não possui estratégia e não tem muita ideia do que está fazendo no mercado financeiro. Se você, investidor, quer montar uma carteira de ações e não conhece as empresas, a chance de fracasso ou de retornos bastante baixos é elevada.

Ter uma estratégia sólida e que te mostre exatamente o que fazer vai te proteger de grandes ciladas e, ainda, vai te ajudar a conseguir aproveitar as oportunidades que o mercado vier a apresentar e que podem lhe trazer bons retornos.

Warren Buffett é um craque nisso, dado que conhece os negócios das empresas no qual investe o seu dinheiro como nenhum outro. Atrelado a isso, sabe aproveitar os momentos de crise, instabilidade e incerteza para comprar as ações dessas companhias.

  1. Ter confiança no que está fazendo

O segundo ponto é fundamental, já que, de nada adianta um investidor ter uma boa estratégia se ele não possui confiança na sua forma de investir. Muitas vezes, o mercado vai fazer parecer que a nossa estratégia está errada, quando isso não é verdade.

Por consequência, nesses casos, sem muita convicção, o investidor pode vir a abandonar o seu plano inicialmente proposto e realizar algum movimento errado, como fazer a compra ou a venda de uma ação no momento errado.

  1. O simples nem sempre é fácil

Buffett explica as suas teses de investimentos de uma maneira bem simples, que parece até fácil fazer igual. Como falamos na Capitalizo, é simples tomar dois litros de água por dia ou realizar uma hora de exercícios diários para manter a forma. Mas, na prática, é fácil de seguir essas dicas? Sabemos que não.

No mundo dos investimentos é assim também. O ato de investir (realizar a compra de uma ação na bolsa de valores, por exemplo), é simples, mas não é fácil quando comprar ou vender ou o que não comprar e o que não vender.

Não se engane, investidor, não há nenhuma fórmula mágica. Assim como em outras atividades, o tempo e a forma que você se dedica pode vir a ser decisivos para seus retornos de longo prazo.

  1. Erros vão acontecer

Falar das vitórias é fácil, mas grande parte das pessoas possui dificuldades em lidar com as perdas. Por mais que se tenha uma boa estratégia, convicção e uma grande quantidade de horas de estudo empregadas, os erros acontecerão. Isso é assim em qualquer atividade e não seria diferente no mundo dos investimentos.

Esse é um dos pontos que mais impressiona em Warren Buffett: a forma serena com que ele fala sobre as suas perdas, assim como quando ele comenta sobre os seus ganhos.

Assim, fica evidente, mais uma vez, que perdas fazem parte da jornada e auxiliam no amadurecimento do investidor no mercado financeiro. E, falando a verdade, um investidor que não aguenta pequenos erros nunca alcançará grandes vitórias.

  1. Se não der certo, parta para outra

De nada adianta o investidor reconhecer que está errado se ele não agir. Assim como Warren Buffett já fez algumas vezes, se você, investidor, errou em comprar alguma ação que não deveria, venda e parta para outra. Inclusive, recentemente, Buffett, vendeu uma posição em companhias aéreas com prejuízo e reconheceu o seu erro quando realizou a compra.

Além disso, nunca se deve esquecer que o investidor que se dá ao luxo de não remover as maçãs podres da carteira pode, em pouco tempo, ter uma cesta cheia de maçãs podres.

Essas cinco lições são conceitos utilizados pelos analistas da Capitalizo para as nossas análises e recomendações, incluindo o meu portfólio de ações de longo prazo, a Carteira Tiago Prux. E, quem sabe, elas não podem vir a ser úteis para você também, investidor.

Um abraço e ótimos investimentos!
Tiago Prux

Desempenho Histórico da Carteira Tiago Prux

Confira, abaixo, o retorno da Carteira Tiago Prux em diferentes períodos, conheça o ganho médio ao ano e o desempenho histórico em relação ao Ibovespa e o S&P500 (em R$):