Contrato Futuro de Boi Gordo – Saiba como operar

Contrato Futuro de Boi Gordo

Contrato Futuro de Boi Gordo – Saiba como operar

Hoje veremos como funciona e como é possível operar o contrato Futuro de Boi Gordo

O contrato

O Boi Gordo, atualmente, é uma das principais commodities do país devido ao fato do Brasil ser um dos maiores exportadores de carne bovina do mundo.

Com o intuito de evitar as oscilações dos preços, o participante pode determinar o preço do boi antecipadamente. O confinador, por exemplo, irá adquirir, em maio, bois magros para engordá-los e vendê-los em outubro. Para evitar os riscos de oscilações de preços há a possibilidade de garantir o preço por meio do mercado futuro.

O contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço, sendo utilizado pelos participantes do mercado, como o produtor, empresas de corte, tradings, dentre outros

Características

Código de negociação: BGI

Tamanho do contrato: 330@

Cotação: R$ por @

Volume do contrato: Última cotação x 330

Variação mínima: R$0,01

Meses de vencimento: todos

Códigos meses de vencimento: Janeiro (F), Fevereiro (G), Março (H), Abril (J), Maio (K), Junho (M), Julho (N), Agosto (Q), Setembro (U), Outubro (V), Novembro (X) e Dezembro (Z).

Dia de vencimento: último dia de negociação do mês de vencimento do contrato

No exemplo acima temos um book de cotação contrato de Boi Gordo BGIV20, com vencimento em Outubro de 2020.

Para sabermos o valor desse contrato, temos que multiplicar o valor do último negócio por 330. Nesse caso, o valor do último negócio foi 258,15. Dessa forma, 258,15 x 330 = R$85.189,50

Lembrando que podemos operar esse tipo de contrato utilizando apenas uma margem de garantia (que pode ser em dinheiro, renda fixa ou ações).

Tipos de Operações

Apesar da boa liquidez, não utilizamos os contratos de Boi Gordo em recomendações Day Trade. O mais comum é recomendarmos operações nesse tipo de contrato em recomendações Swing Trade – tanto na ‘’ponta comprada’’, quanto na ‘’ponta vendida’’.

Além disso, como falamos anteriormente, é possível operar contratos de boi usando apenas uma margem de garantia. Dessa forma, o investidor com perfil mais agressivo pode operar de forma alavancada.

Operação de COMPRA Swing Trade em Boi Gordo Futuro

Apenas como exemplo de como pode ser interessante operar esse tipo de contrato, segue uma das últimas recomendações que enviamos nesse tipo de mercado:

No caso acima acima, recomendamos a compra do contrato a 219,15 (dia 15/07/2020) e a venda a 234 (no dia 26/08/2020). Nessa operação, tivemos um ganho de 14,85 ou 6,78%. Como o contrato é de 330 arrobas, temos que multiplicar o ganho por 330 para saber o resultado total.

Dessa forma, temos 14,85 x 330 o que nos dá um ganho de R$4.900,5 por contrato. 

Vale relembrar que poderíamos ter utilizado, por exemplo, uma carteira de ações como garantia dessa operação e que, efetivamente, não teríamos colocado dinheiro para a concretização da negociação.

Importante: no exemplo acima caso tivéssemos utilizado ações como garantia, teríamos tido um ganho alavancado, sem ter colocado dinheiro. Porém, se a operação tivesse dado errado, teríamos prejuízo. Em função disso, é preciso tomar muito cuidado e não alavancar demais. 

Lembrando que utilizamos os gráficos para a definição dos pontos de entrada e saída das operações.

Abaixo segue o gráfico de longo prazo mostrando a variação de preços do Boi Gordo ao longo dos últimos anos:

E você quer receber recomendações nos contratos de boi gordo e em outros mercados?

Conheça o Full Trader e receba as melhores recomendações de curto, médio e longo prazos na Bolsa de Valores

Full Trader é o produto mais completo do mercado para suas operações na Bolsa de Valores. Adquirindo, você recebe:

  • Recomendações de compra e venda de ativos acompanhadas pelo nosso time de analistas via App, Telegram e Painel do Trader;
  • Acesso ao nosso pregão ao vivo exclusivo para operações Day Trade;
  • Contato direto com nossa equipe via  WhatsApp, Telegram, Telefone e E-mail;
  • Recomendações e análises em tempo real de operações Day Trade (Índice, Dólar e Ações), Swing Trade (Ações, Milho e Boi), Position Trade em Ações, Rastreador de Tendências (Estratégia Exclusiva), Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações.
  • Acesso ao produto Invista em Ações e as nossas recomendações de Longo Prazo (Carteiras Recomendadas, Ações no Exterior e Fundos de Ações).

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no YouTube e inscreva-se.

As rentabilidades dos instrumentos financeiros podem apresentar variações em seu preço ou valor. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos e taxas. O analista se exime da responsabilidade de qualquer prejuízo, direto ou indireto, que venham a ocorrer da utilização deste relatório ou conteúdo. Os descritivos das recomendações feitas, objeto de minuciosas análises de ativos para investimento, foram periodicamente publicados e estão devidamente registrados junto ao órgão regulador Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais). O investimento em ações é indicado para investidores com o perfil moderado e agressivo. Operações alavancadas em ações, em mercados de derivativos e opções podem gerar perdas superiores ao patrimônio do investidor. Pedimos atenção e cuidado com as operações alavancadas em ações (termo, aluguel, long&short, day-trade), opções e mercados futuros (Índice, Dólar, Boi Gordo, Milho, etc).

Mini índice: como operar e ganhar dinheiro na bolsa?

Embora o número de investidores na bolsa de valores tenha aumentado consideravelmente nos últimos anos, o Brasil ainda tem uma parcela muito pequena da população ganhando dinheiro com a renda variável. Especialmente quando comparamos com outros países, como os Estados Unidos.

Um dos motivos para isso pode estar relacionado com o mito de que a bolsa de valores não é acessível, seja para investidores ou especuladores – o que não é verdade. É sim possível realizar investimentos e operações de especulação com pouco capital. E uma das formas de se fazer isso é aprendendo como operar mini índice.

Quer entender melhor sobre o que são e como operar este tipo de derivativo no mercado – e impulsionar seus ganhos na bolsa de valores? Então me acompanhe nesta leitura!

O que são mini contratos?

Antes de falar do mini índice, é preciso contextualizar em que ambiente ele é negociado na bolsa de valores. Ele faz parte do chamado mercado futuro, que se diferencia do mercado à vista (onde se operam ações e cotas de fundos imobiliários, por exemplo).

No mercado à vista, as operações de compra e venda de ativos, envolvendo duas partes, são efetivadas no momento presente. Assim, mesmo que haja um prazo para liquidação destas operações, o negócio entre as partes envolvidas é iniciado e concluído ao mesmo tempo.

Já no mercado futuro são negociados derivativos — contratos que derivam de outros ativos, cujos valores variam durante um determinado período, visando a liquidação (física ou apenas financeira) em uma data futura. 

Para especular com contratos cheios no mercado futuro, é comum que seja necessário dispor de uma alta quantia financeira. E foi justamente visando tornar este ambiente mais acessível a pequenos investidores que surgiram, em 2001, os mini contratos. 

Eles são variações dos contratos cheios, permitindo que sejam fomentados acordos de compra e venda entre as partes envolvidas a partir de um menor capital – ou margem de garantia – dos especuladores. 

O que é contrato mini índice?

Depois de entender um pouco sobre o mercado futuro e sobre contratos cheios e mini contratos, é hora de saber mais detalhes do mini índice. Trata-se de um mini contrato que visa negociar movimentos do Índice Ibovespa (IBOV) considerando datas futuras.

Este é, portanto, um derivativo que está ligado ao principal índice da bolsa de valores — que acompanha as cotações dos papéis de empresas mais negociadas no mercado brasileiro. Assim, quem opera com mini índice realiza negociações envolvendo a projeção de pontuação futura do IBOV.

Isso significa que o investidor ou especulador está operando movido pela sua expectativa de que o índice suba ou desça – alcançando um determinado patamar – até a data estabelecida no contrato. O objetivo é lucrar com estas movimentações do índice no curto prazo.

O mini índice pode ser identificado no home broker pelo ticker que se inicia com a sigla WIN. Além disso, há uma letra que representa o mês de vencimento do contrato no futuro — e o ano correspondente a ele.

Os meses são identificados pelas seguintes letras, com vencimento de 2 em 2 meses:

Mês Código
Fevereiro G
Abril J
Junho M
Agosto Q
Outubro V
Dezembro Z

Como o mini índice funciona?

Como você já sabe, a pontuação futura do Índice Ibovespa pode ser negociada tanto por contratos cheios quanto por contratos de mini índice, certo? 

O diferencial entre eles é que os últimos são mais acessíveis a pequenos especuladores – tanto em relação ao montante disponível para operação quanto aos custos envolvidos. Agora, é o momento de entender como o mini índice funciona na prática.

Operando mini índice na prática

Você certamente já ouviu falar sobre a pontuação do índice Ibovespa. Por exemplo, quando se diz que o Ibovespa fechou em alta ou queda – em um patamar específico de pontuação. 

Isso ocorre porque o IBOV oscila ao longo do tempo e as oscilações são representadas por pontos.  E quem opera com mini índice terá ganhos ou prejuízos com estas variações.

A variação do mini índice é de R$ 0,20 para cada ponto de variação do IBOV – seja de lucro ou prejuízo. E a movimentação mínima ocorre de 5 em 5 pontos. Então, o especulador calcula seus ganhos – ou perdas – multiplicando o valor pela quantidade de pontos e pela quantidade de contratos. 

Para entender o funcionamento do mini índice na prática, imagine uma situação na qual um especulador negociou mini índice quando o IBOV estava a 75 mil pontos. Se a expectativa do investidor era de avanço no índice até a data de vencimento do contrato e o mesmo, de fato, subir – por exemplo, para 80 mil pontos, haverá ganhos.

Mas é importante estar atento para a possibilidade de o mercado não se comportar como o esperado. O mercado futuro apresenta alta volatilidade e, portanto, pode causar prejuízos aos especuladores.

Vale destacar também uma particularidade de se especular em mini índice: neste caso, não é necessário realizar a compra ou venda de ativos. É estabelecida uma margem de garantia para a operação e você tem a oportunidade de ganhar com as oscilações no preço. 

Também é possível contar com a alavancagem em suas operações – fazendo uso de mais dinheiro do que se tem em caixa para negociar mini índices e potencializar eventuais lucros.

Como operar mini índice?

Se você tem interesse em negociar contratos de mini índice é preciso, em primeiro lugar, aprender como o mercado funciona e como o derivativo costuma se comportar. E uma das questões mais importantes a se observar, neste caso, é a alta liquidez destes contratos.

A liquidez do mercado futuro é um dos motivos pelos quais especuladores optam pelas operações em mini índice. Afinal, o movimento do mercado é grande e a negociação de altos volumes por dia facilita a tarefa de encontrar compradores e vendedores dos mini contratos.

De maneira geral, o funcionamento do mini índice é bastante simples – fazendo com que se torne fácil aprender a operá-lo. Para fazer suas operações, basta identificar o ticker do contrato que você deseja (tenha atenção com a data de vencimento) e negociar de forma rápida pelo home broker.

No mini índice, é possível escolher entre esperar a data de vencimento do contrato e realizar a compra ou venda combinada ou realizar especulação neste período. A especulação se dá vendendo seu contrato antes do vencimento.

Além da especulação, o mini índice pode ser utilizado também como estratégia de proteção (hedge). Por exemplo, em uma situação de possível queda no IBOV no futuro você pode utilizar os mini contratos para proteger sua carteira de investimentos em ações – reduzindo os riscos.

Quando vale a pena operar mini índice?

Por fazer parte de um ambiente especulativo, o mini índice é mais adequado para investidores de perfil agressivo, que desejem se expor a riscos maiores em busca de rentabilidade no curto prazo. Afinal, a bolsa passa por oscilações frequentes – especialmente em períodos mais curtos, e o especulador está exposto a elas.

Operar mini contratos também pode fazer bastante sentido para investidores que desejam seguir uma estratégia de proteção para seu portfólio de ações.

Mas vale reforçar que, seja para especulação ou hedge, para saber se – e quando – o mercado futuro é adequado para você é essencial conhecê-lo antes de fazer suas operações. E, claro, avaliar seus objetivos dentro da bolsa antes negociar o derivativo.

Além disso, contar com apoio de uma equipe especializada para lhe trazer as melhores recomendações – e oportunidades – para fazer suas operações pode fazer grande diferença nos seus ganhos. Por isso, produtos como o Full Trader, da Capitalizo, podem ser decisivos para o seu sucesso na bolsa de valores.

Quer auxílio para operar nessas modalidades? Então conheça o Full Trader, o produto mais completo do mercado para recomendações de ativos na Bolsa de Valores. 

No nosso produto Full Trader, você acompanha em tempo real, em uma sala ao vivo, as recomendações dos analistas que, durante todo o pregão, passam os melhores pontos de compra e venda. Além das operações com Mini Contratos e Dólar Futuro, você também pode acompanhar as recomendações em Day Trade e Swing Trade de Ações, Rastreador de Tendências (Estratégia Exclusiva), Índice Futuro, Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações, Boi Gordo e Milho Futuro.

Além das recomendações de compra e venda de ativos acompanhadas pelo nosso time de analistas via app, Telegram e Painel do Trader, adquirindo o Full Trader, você também tem acesso ao produto Invista em Ações, focado em análises e recomendações de ações para longo prazo na bolsa de valores. Com ele, você conta com seis tipos de Carteiras de Investimento, cada uma focada em um objetivo específico: Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy & Hold Raiz e Ações Internacionais.

Fique por dentro ainda dos avisos de pagamentos de dividendos, fatos relevantes, análises setoriais e análises de relatórios trimestrais e anuais.

Lembre-se: sendo cliente Capitalizo e adquirindo qualquer um dos nossos produtos, você também:

✅ Tem acesso total a nossa equipe de atendimento por e-mail, WhatsApp e Telegram
✅ Recebe materiais, e-books e relatórios exclusivos
✅ Pode solicitar uma análise de seus investimentos já existentes
✅ Assiste às mentorias fechadas para clientes e tira suas dúvidas direto com o Tiago Prux e o Danillo Fratta.

Resultados das operações de Day Trade com Índice Futuro

  • Desde 2017

Total acumulado: + 150.880 pontos

Percentual de recomendações com ganhos: 58,91%

  • Últimos 12 meses:

Total acumulado: + 56.550 pontos

Operações com ganho: 57,33%

Se você deseja impulsionar suas possibilidades de ganhar dinheiro na renda variável – seja como scalper trader ou não, conheça agora mesmo todos os produtos que a Capitalizo pode lhe oferecer. E, em caso de dúvidas sobre o melhor produto para você, entre em contato conosco!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
Roberto Martins de Castro Neto, CNPI EM-2423

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.