Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A carteira de ações é o conjunto de ativos deste tipo que um investidor possui. A sua composição é definida por diversos fatores – entre eles, os objetivos do investidor em relação a cada papel. Uma carteira de dividendos, por exemplo, pode ser uma boa opção para quem busca ter uma renda passiva no futuro.

Assim, uma das grandes vantagens de investir em ações é que você pode escolher entre diversas estratégias de investimento. Quem investe com foco no longo prazo, por exemplo, pode formar uma carteira de ações tradicionais — com base no potencial de crescimento das empresas — ou de dividendos — focando em recebimento de dividendos.

Mas, qual das duas opções é mais interessante: uma carteira de ações tradicionais ou a carteira de dividendos? Afinal, qual delas escolher?

Para que o assunto fique mais claro, você entenderá, neste artigo, a diferença entre a carteira de ações tradicional e de dividendos e descobrirá como escolher a melhor opção para você. Boa leitura!

Quais as características da carteira de ações tradicional?

Esse tipo de carteira tem foco no longo prazo e tende a ser uma boa escolha para quem deseja formar patrimônio, por exemplo. Nesse caso, é fundamental investir em ações de empresas com características sólidas, como reconhecimento no mercado e boa governança.

A carteira de ações tradicional prioriza empresas com potencial de crescimento. Para isso, ter algumas ações do tipo small caps pode ser interessante. Elas são de empresas que têm menor valor de mercado na bolsa, mas possuem alto potencial de valorização.

Com isso, elas podem ser vistas como boas opções para compor uma carteira tradicional de ações. A desvantagem é que as small caps tendem a ter baixa liquidez, o que pode gerar dificuldade para o investidor caso deseje vender os ativos.

Ações mid caps, de empresas com média capitalização, também oferecem certo potencial de valorização. Por isso, também podem ser utilizadas por investidores que desejam ter uma carteira tradicional de ações.

Até mesmo as ações blue chips — ações de empresas de grande porte no mercado — podem ser usadas para diversificar esse tipo de carteira. Neste caso, o investidor pode usufruir de uma segurança adicional – devido à solidez do negócio, embora a valorização possa ser um pouco mais limitada na comparação com empresas menores.

Para aproveitar as melhores oportunidades, é importante fazer uma boa análise fundamentalista antes de compor sua carteira. Fazer um mix entre ações com alto potencial de valorização e papéis de empresas consolidadas, por exemplo, pode ser uma opção interessante.

Vantagens e desvantagens

Como o objetivo principal da carteira tradicional é manter as ações no longo prazo, ela possui algumas vantagens. Em cenários econômicos desfavoráveis de curto prazo, por exemplo, a rentabilidade da carteira pode ser impactada negativamente.

No entanto, quando os investimentos são mantidos por muitos anos, o desempenho da carteira costuma ser pouco afetado por essas oscilações. Assim, se as empresas que você escolher tiverem bons fundamentos, a tendência é que os ativos valorizem com o tempo – fazendo o seu patrimônio aumentar.

Uma desvantagem desse tipo de carteira, por outro lado, está no fato de que a valorização pode não estar diretamente relacionada ao benefício da renda passiva significativa ao longo do tempo. Afinal, empresas em crescimento normalmente não distribuem dividendos tão interessantes.

Outro ponto de atenção pode estar em situações nas quais a carteira é composta, majoritariamente, por small caps ou mid caps. Nesse caso, ela costuma estar mais exposta ao risco de mercado e à volatilidade. Por isso, vale a pena compor a carteira com atenção.

Quais as características da carteira de dividendos?

A carteira de dividendos, por outro lado, prioriza empresas com um dividend yield alto e com histórico de ser boa pagadora de dividendos. O dividend yield é obtido pela divisão do valor pago de dividendos pelo preço das ações antes da distribuição dos lucros.

Normalmente, quanto maior o dividend yield de uma empresa, mais interessante ela tende a ser para o investidor que deseja montar uma carteira focada em dividendos. Além disso, companhias mais estáveis e consolidadas no mercado, que não precisam fazer grandes investimentos no próprio negócio, são exemplos de companhias que costumam pagar bons dividendos.

No entanto, em termos de fundamentos, isso não significa que essas empresas sejam melhores do que outras. Elas apenas se destacam em relação ao objetivo definido – montar uma carteira que resulte em bons pagamentos de dividendos ao longo do tempo.

Vantagens e desvantagens

Uma das vantagens da carteira de dividendos é a possibilidade de reinvestir os dividendos recebidos. Assim, é possível adquirir novas ações e impulsionar seu patrimônio ao longo do tempo.

Esse tipo de carteira também tende a ser mais defensiva em comparação com a carteira tradicional. Como as empresas mais consolidadas pagam um percentual maior de dividendos do que outras companhias, acabam gerando mais caixa – e, normalmente, se afastam dos riscos de mercado.

Apesar dessa característica mais defensiva, essa carteira ainda faz parte do mercado de ações. Desta forma, o investidor ainda está exposto, mesmo que em menor proporção, à volatilidade da renda variável.

Qual carteira de ações escolher?

Entre as opções que apresentamos, qual você acredita que faz mais sentido para você? Saiba que, na prática, você pode optar pelas duas.

Isso significa que é possível ter uma carteira de ações tradicionais e uma outra de dividendos – tentando obter bons resultados a partir de estratégias distintas.

Se o seu objetivo é ter uma carteira em que as ações se valorizam bastante ao longo do tempo para vender e lucrar com esta operação, a carteira tradicional pode ser a melhor escolha. Por outro lado, se você espera receber dividendos e ter uma renda passiva no longo prazo, a carteira de dividendos pode ser mais adequada.

Contudo, é possível manter ativos distintos – com estratégias diferentes – em sua carteira, a fim de potencializar os resultados de diversas maneiras. Assim, você pode se beneficiar tanto com a valorização das ações quanto com o pagamento de dividendos ao longo do tempo.

Como escolher as ações?

Qualquer carteira de ações visando o longo prazo deve ser composta a partir das análises de fundamentos. Contudo, ao montar uma carteira tradicional ou de dividendos, podem ser avaliados indicadores diferentes. 

Na tradicional, por exemplo, estamos analisando a possibilidade de crescimento da empresa, e na de dividendos a perspectiva que ela tem de gerar lucros e distribuí-los aos acionistas.

Então, entenda como escolher as melhores ações para compor a sua carteira:

Defina a estratégia

Conheça o seu perfil de investidor e os seus objetivos para escolher a estratégia mais adequada para sua carteira de ações. 

Tenha conta em instituição financeira

Para comprar ações na bolsa, é necessário ter conta em uma instituição financeira. Assim, você pode enviar ordens de compra e venda na bolsa de valores.

Escolha as ações ou conte com ajuda profissional

No momento de investir, você pode fazer uma análise fundamentalista das empresas e decidir por conta própria. Outra opção é contar com um serviço de análise para lhe ajudar a fazer a melhor escolha.

Como você viu, não é necessário escolher entre uma e outra carteira. O investidor pode ter parte da carteira focada em buscar por oportunidades na bolsa – visando investir em empresas que estão com valor descontado, por exemplo – e ter parte da carteira com ações que pagam bons dividendos.

Desta forma, você potencializa suas estratégias e aumenta as chances de ter bons resultados com seus investimentos na bolsa de valores!

Quer começar a construir uma carteira de ações eficiente e alinhada aos seus objetivos? Então, conheça o Invista em Ações, produto da Capitalizo que ajuda você a montar um portfólio sólido na renda variável!

Nele, você terá acesso às carteiras recomendadas para diferentes objetivos, com diversos ativos para potencializar os seus ganhos. Além disso, receba semanalmente informações, análises e relatórios com informações das principais empresas na B3.

Acesse agora nossas recomendações de diferentes Carteiras: Carteira Dividendos, Crescimento, Top Recomendadas, Small Caps, Buy & Hold Raíz, Ações Internacionais e recomendações de Fundos de Ações.

Tem alguma dúvida sobre o produto? Então entre em contato conosco e fale com a gente!

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 9h às 19h

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis