Quando vender suas ações? Entenda como recomendamos as vendas de CIEL3, COGN3, IRBR3 e CVCB3 (antes das quedas)

Como saber o momento de vender ações?

Uma das grandes dificuldades dos investidores é saber quando comprar e, especialmente, o momento de vender suas ações. Apenas nos últimos meses, vimos diversas ações se desvalorizar 50%, 60% ou até mais, deixando muitos investidores preocupados e se perguntando o que poderiam ter feito para evitar tamanhos prejuízos.

Aqui, você vai entender como é possível, de forma ativa, participar das boas altas do mercado, mas não deixar o seu capital “evaporar” quando as grandes baixas forem acontecer.

O momento de vender ações, segundo a Análise Fundamentalista

Utilizando a Análise Fundamentalista, um investidor pode vender as suas ações por considerá-las ‘’caras’’ ou, então, caso a empresa ‘’perca seus fundamentos’’. Sabemos que existem diferentes modelos que podem apontar uma ação como ‘’cara’’, assim como é possível, através de um estudo detalhado da empresa, entender quando ela perdeu ou está prestes a perder os seus fundamentos.

A grande questão é que os modelos fundamentalistas são um tanto quanto complexos. Além disso, o tempo de resposta que conseguimos com esses modelos é mais lento. Ou seja, é bem possível que no momento que tenhamos entendido que alguma empresa que temos em carteira tenha perdido fundamentos, a ação da companhia já pode ter caído bastante. Isso não invalida a Análise Fundamentalista, mas mostra um dos pontos fracos desse tipo de estratégia.

O momento de vender ações, segundo a Análise Técnica

Por outro lado, quando utilizamos os gráficos para monitorar os preços, o tempo de resposta é bem mais rápido e pode nos ajudar a encontrar o momento de vender ações em momentos mais adequados. Obviamente, isso não garante que tenhamos alguns prejuízos acima da médias, mas nos dá a chance de nos proteger, evitando que “tragédias aconteçam”. E, nesse sentido, a Análise Técnica (como é chamada a análise dos gráficos) é imbatível: ela aponta de maneira clara e objetiva quando comprar e principalmente, quando vender uma ação.

Como identificamos o momento de venda das ações

Abaixo, segue um exemplo clássico que mostra como a Análise Técnica, além de ser uma ferramenta simples e objetiva, pode tanto nos ajudar a ganhar dinheiro, quanto nos proteger, em momentos de fortes baixas: a nossa recomendação de venda em IRB (IRBR3).

Mesmo quem nunca viu um gráfico consegue, facilmente, observar que entre agosto de 2017 e o final de 2019, a IRBR3 respeitou uma linha de tendência de alta. Essa linha mostrava simplesmente a tendência primária das ações, que era de alta. Ou seja, enquanto ela fosse respeitada, não haveria motivo para vender as ações. Esse movimento durou até meados de fevereiro de 2020, quando os preços romperam para baixo essa importante referência (área circulada do gráfico):

Nesse momento, a Estratégia era clara: não havia mais sentido manter as ações de IRBR3 e recomendamos a venda das ações.

Não tentamos adivinhar nada. Apenas seguimos tendências!

É importante ressaltar que não sabíamos que as ações iam cair quando a venda foi recomendada. Da mesma forma que não sabíamos que a ação ia subir quando a compra foi recomendada. O que fazemos aqui é, simplesmente, seguir padrões gráficos.

Gostamos de fazer essa ressalva, pois muitos investidores fazem mau uso da Análise Técnica, achando que é um exercício de ‘’futurologia’’. A nossa intenção não é adivinhar, nem prever nada, mas apenas seguir as tendências gráficas. E, claro, nos aproveitarmos do melhor disso: saber de maneira objetiva o momento de comprar e de vender ações.

No exemplo acima, vimos uma recomendação em que a ação caiu após o acionamento da venda. Porém, em alguns casos, poderemos recomendar a venda das ações e, após algum tempo, elas voltarem a subir. Isso faz parte do jogo e poderemos até voltar para a mesma ação caso o gráfico indique compra novamente. Contudo, a grande vantagem da utilização dessa estratégia é que, mesmo que tenhamos prejuízo em uma operação, caso ela perca alguma tendência gráfica importante, temos a possibilidade de nos proteger de grandes quedas.

Agindo dessa forma, conseguimos minimizar as perdas e ficamos de fora das grandes tendências de baixa, essas que fazem tantos investidores sofrerem.

Fortes quedas acontecem a todo momento

Esse caso de IRBR3 não foi isolado e se repetirá em outras ações no futuro. Ações consideradas “boas” podem deixar de ser e, mesmo ações de ótimas empresas podem passar por longos períodos de desvalorização.  Abaixo, separamos algumas das nossas recomendações da Estratégia do Rastreador de Tendências, que utiliza o gráfico para apontar os momentos de compra e de venda.

🔴 O PREÇO DE VENDA foi o preço que recomendamos a venda das ações

🔵 O PREÇO ATUAL é a cotação recente da ação

📉 A QUEDA é o quanto cada ação caiu após a nossa recomendação de venda. Ela indica o quanto conseguimos proteger os investidores, utilizando a estratégia gráfica.

Apenas pegando como exemplo, na operação em IRBR3, tivemos um ganho de 3,07% na recomendação e, após a nossa recomendação de venda, as ações caíram 93,97%:

AÇÃO DATA DA VENDA PREÇO DE VENDA L/P% PREÇO ATUAL QUEDA (APÓS VENDA)
IRBR3 fev/20 36,5 3,07% 2,20 -93,97%
CIEL3 abr/18 15,84 -5,30% 3,94 -75,13%
COGN3 jan/20 11,5 18,57% 2,27 -80,26%
CVCB3 fev/19 51 25,34% 7,31 -85,67%

Gostou de saber que existem estratégias que podem te ajudar a não sofrer investindo na Bolsa de Valores?

Esse é o objetivo da nossa Estratégia do Rastreador de Tendências: minimizar as perdas e maximizar os ganhos. Não invalidamos nenhuma Estratégia Fundamentalista – inclusive, temos ótimas Carteiras que a utilizam. Porém, para quem não tem perfil para ver todo o seu capital desvalorizando 40% ou 50%, a utilização do gráfico é fantástica e libertadora.

Além disso, é importante frisar que não existe a melhor, nem a pior Estratégia. O que existem são perfis diferentes de investidores e cada um deles deve encontrar a melhor forma de investir o seu dinheiro, respeitando o seu perfil.

Outras vantagens da utilização do Rastreador de Tendências

▶️ Voltado para buscar rentabilidade no médio prazo, em operações que duram, geralmente, entre 3 e 6 meses;
▶️ Estratégia focada em proteção, visando o maior ganho com o menor risco possível;
▶️ Ótima alternativa para quem não quer ou não tem disponibilidade para operar muito. Com apenas 10 minutos por dia você conseguirá seguir todos os passados recomendados.

Como são enviadas as recomendações do Rastreador de Tendências?

Todas as recomendações são enviadas pelo nosso Aplicativo, pelo nosso sistema (para quem estiver no computador) ou pelo Telegram (onde você pode interagir com nossa equipe de atendimento caso tenha alguma dúvida). Igualmente, você sempre será avisado quando houver uma recomendação de compra e quando for preciso encerrar a operação.

Qual a duração das operações?

Nessa estratégia, as operações duram, em média, de 2 semanas (normalmente operações com prejuízo) até 6 meses (normalmente operações com forte ganho). Já que as operações são mais “lentas” e têm o intuito de pegar tendências em médio prazo, o investidor que decidir seguir essa estratégia não precisa ficar o dia todo “grudado” na tela do computador e do celular. 10 minutos por dia são mais que suficientes para seguir as recomendações.

Quanto eu posso perder?

Em média, 70% das recomendações terminam com ganho. Dessa forma, em torno de 30% das operações geram prejuízo. O prejuízo médio costuma ficar entre 5% e 10%, mas em alguns casos pode ser maior.

Quanto eu posso ganhar?

Por se tratar de um investimento de Renda Variável, não é possível prometermos nenhum ganho. Considerando os resultados passados, em uma operação ”ruim” os ganhos ficam entre 10% e 20%. Já, em boas operações, os ganhos costumam ficar entre 20% e 60%. Em operações consideradas excelentes, o resultado depende do tempo e da intensidade da alta. Ou seja, os ganhos podem ser de 60%, 70% ou mesmo acima de 100%.

Para se ter uma ideia da qualidade do Rastreador, veja, abaixo, o retorno da estratégia, em comparação ao Ibovespa, desde 2017:

Esse retorno acima foi capaz de transformar cada R$10.000,00 investidos em mais de R$190.000,00. Além disso, o Rastreador vem entregando um retorno médio anual acima de 80%.

Perceba que, mesmo em um cenário de grandes quedas como o de Março de 2020, o Rastreador, além de continuar entregando ganhos, protegeu os clientes da Capitalizo de uma das maiores baixas da história das bolsas pelo mundo.

Agora, seguem os retornos dos últimos anos e o ganho médio anual: 

E, você, o que está esperando para receber as recomendações do Rastreador de Tendências?

Faça como mais de 16 mil investidores que seguem as nossas recomendações, assine o Full Trader e saiba exatamente quando comprar e vender ações no médio prazo:

E, mais! Sendo cliente Capitalizo, você também tem acesso a:

✅ Canais de atendimento exclusivos para dúvidas via WhatsApp e Telegram
✅ Análise gratuita dos seus investimentos
✅ Mentorias exclusivas para clientes direto com nossos especialistas

Adquira o Full Trader

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.