Estratégia com Opções da Capitalizo – Entenda como chegamos a um retorno de +398%

O Mercado de Opções - Como funciona e os nossos resultados

O mercado de Opções talvez seja um dos mais incompreendidos da Bolsa. Isso porque diversos investidores utilizam as Opções da maneira errada, achando que é algum tipo de jogo ou que ficarão ricas de uma hora para a outra.

É inegável que essa modalidade pode ser arriscada. Porém, quando utilizamos as Opções da forma correta, podemos ganhar um bom dinheiro nesse mercado. Esse é o nosso caso.

Vale lembrar que, operando Opções, temos tanto a chance de obter ganhos de curto prazo, quanto podemos montar Estratégias de proteção de carteira. Ambas são utilizadas em nossas recomendações.

E o melhor de tudo: com apenas 10 minutos por dia, você consegue seguir todas as nossas recomendações de Opções.

Como funciona o mercado de Opções?

O nosso intuito nesse texto não é esgotar o assunto, já que esse mercado tem muitas peculiaridades. O que vamos mostrar, aqui, é a forma que entendemos que seja interessante utilizar as Opções nas nossas recomendações de proteção ou especulação.

O que são Opções?

As Opções são derivativos que nos dão o direito de comprar ou vender algum ativo, por um determinado preço, até uma determinada data. No caso das Opções sobre ações, elas derivam do ativo principal: as próprias ações.

Como as Opções derivam das ações, o seu movimento está ligado diretamente a variação das ações. Ou seja, quando uma ação cai, as Opções caem e, quando a ação sobe, as Opções sobem.

Além disso, elas têm um vencimento, que é a data limite de negociação.

Ganhando com as Opções de compra

De forma bem simplificada, quando compramos uma opção de compra das ações da Petrobras (PETR4) que vencem, por exemplo, daqui 1 mês, precisamos que a ação suba para termos a valorização das Opções.

Porém, se as ações caírem forte, podemos perder todo o dinheiro que foi colocado na operação de Opções.

Sabendo que as Opções têm vencimento e que precisamos acertar o momento de alta das ações, é muito importante que o investidor utilize valores pequenos. O principal erro dos investidores é justamente colocar muito dinheiro nas operações e irem, literalmente, para o “tudo ou nada”.

No nosso caso, recomendamos que o investidor separe um valor fixo (ou porcentagem da carteira) e que ele tenha ciência de que pode perder. Além disso, nunca iremos recomendar que o investidor entre apenas em uma operação. O ideal é entrar em 4 operações – que nunca serão enviadas de maneira simultânea.

Seguindo essas regras básicas, as chances de ganho aumentam consideravelmente, assim como afastamos a possibilidade de grandes perdas.

Quanto é possível ganhar?

Antes de falar de ganhos, temos que lembrar que é impossível acertar todas as operações e que perdas ocorrerão. Em algumas, poderemos perder todo o valor colocado na operação – e por isso é importante diversificar.

Quando acertamos o momento de compra, é possível ganhar muito dinheiro com Opções em um curto espaço de tempo. Ganhos de 100%, 200% ou bem acima disso são comuns. Lembrando que a nossa taxa de acerto é de 73%.

Abaixo, seguem algumas recomendações enviadas pelos nossos analistas:

Normalmente, essas operações duram de 5 até 30 dias e todas têm o objetivo de gerar ganhos no curto prazo.

Protegendo a carteira com as Opções de venda

Nos exemplos anteriores, vimos algumas recomendações com Opções de compra, em que o preço das ações precisa subir para termos a valorização das Opções.

Já, nas Opções de venda, o que negociamos é o direito de vender ações.

Aqui, para a Opção se valorizar é necessário que os preços das ações caiam. Nesse sentido, as Opções de venda funcionam como uma espécie de “seguro”, já que a valorização das Opções em caso de queda nas ações pode compensar a baixa das ações da nossa carteira.

Nesse tipo de operação, recomendamos uma exposição entre 2% e 3% do total da carteira de ações. Obviamente, quanto mais proteção o investidor quiser, mais ele pode aumentar o tamanho dessa posição.

Um exemplo de operação recente aconteceu no último dia 30/06/2021, quando identificamos a possibilidade de baixa do mercado. Nessa data, foi recomendada a compra de 3% do total da carteira de uma Opção de venda, com vencimento em agosto. O preço dessa Opção era R$3,77.

No dia do vencimento, em 20/08/21, pouco menos de 2 meses após a montagem da operação, essa mesma Opção, em função da baixa do mercado, estava cotada a R$11 – preço um que recomendamos a sua venda.

Nesse caso, as Opções tiveram uma valorização de quase 200%. 

Dessa forma, conseguimos proteger um pedaço da posição e ganhar dinheiro com a baixa do mercado.

Recentemente, repetimos essas operações e, mais uma vez, conseguimos proteger as Carteiras de Ações de Longo Prazo, com o ganho nas operações com Opções:

Lembrando que essas recomendações de proteção podem ser usadas também pelos investidores que querem apenas fazer operações de curto prazo.

Então, o que você está esperando para receber as melhores recomendações de Opções do mercado?

Faça como mais de 16 mil investidores e assine o Full Trader para saber, de forma clara e objetiva, o momento exato de comprar e vender ativos com recomendações cuidadosamente selecionadas pelo nosso time de analistas.

Confira, abaixo, o desempenho histórico completo da nossa Estratégia com Opções:

Proteção da minha Carteira de Ações (até as eleições)

Olá investidor tudo bem?

Essa semana iniciamos a montagem de uma operação visando a proteção de Carteira de Ações, incluindo a Carteira Tiago Prux de Longo Prazo.

Antes de falar mais a respeito de como funciona esse tipo de operação, quero compartilhar os últimos resultados alcançados nesse tipo de operação:

Todos esses ganhos funcionaram para compensar a queda das ações da Carteira.

O mais importante é que, nos últimos 12 meses, enviamos somente essas recomendações acima. Ou seja, nossos analistas recomendam esse tipo de operação somente em momentos bem específicos do mercado, onde a chance de queda relevante dos preços seja importante. E é exatamente o que pode acontecer nos próximos meses.

Como é possível perceber no gráfico abaixo, o IBOVESPA,  principal índice de referência da nossa Bolsa, perdeu um importante canal de alta, que vinha sendo respeitado desde junho de 2020:

Isso não quer dizer que o mercado irá cair. Isso ninguém sabe. Porém, nos dá um bom ponto de montagem de uma operação para a proteção de Carteira – o que acabou sendo feito. O mais interessante nessa recomendação é que o vencimento dela é no dia 21/10/22, ou seja, após o primeiro turno das eleições desse ano.

Eu lembro que a Carteira Tiago Prux é um portfólio de longo prazo, assim como outras das nossas Carteiras. Porém, esse tipo de operação, com foco em prazos mais curtos, além de ter trazido proteção, nos deu a possibilidade de, pontualmente, trazer mais ganhos a Carteira. Sendo assim, não é recomendado que o investidor saia vendendo suas ações de longo prazo, mas sim que utilize um pequeno percentual do capital para fazer essa proteção.

No nosso caso, utilizaremos de 1% até o máximo de 3% na montagem da proteção. 

“E SE O MERCADO CAIR?”

Caso o mercado caia, as opções irão se valorizar, compensando parte da queda das ações.

“E SE O MERCADO SUBIR?”

Caso o mercado caia, perderemos de 1% até 3% do capital que foi colocado nas opções. Porém, essa “perda” poderá ser compensada com a alta do restante da Carteira. Traçando um paralelo, é como um seguro de um carro, onde pagamos para ter uma proteção contra um acidente, por exemplo.

Lembro que, esse tipo de operação que é normalmente utilizada por grandes investidores e fundos de investimentos, é muito simples de ser realizada. Além disso, nossos analistas avisarão todos os passos e tudo que precisa ser feito por você.

E então, o está esperando para proteger sua Carteira de Ações, assim como eu fiz com a minha?

Um abraço e bons investimentos

Tiago

Desempenho Histórico da Carteira Tiago Prux

Desde 2017, a Carteira Tiago Prux entrega resultados bem acima dos principais índices de mercado. Confira abaixo, o desempenho ano a ano (desde 2019) e o retorno médio (ao ano):

Confira também o desempenho completo, desde Julho de 2017:

E você, quer receber as melhores recomendações de ações para o longo prazo?

A Carteira Tiago Prux, por exemplo, tem o objetivo de seguir uma Estratégia Buy & Hold, através de investimentos basicamente em Ações (internacionais e brasileiras), utilizando os conceitos de investidores reconhecidos como Warren Buffett e Peter Lynch.

Atualmente, 90% da Carteira é composta por ações de empresas internacionais ou empresas brasileiras que também tem receita no exterior. Dessa forma, é uma Carteira de Ações verdadeiramente global. Além disso, a Carteira utiliza duas Estratégias que têm trazido ganhos ‘’extras”, menor volatilidade e mais rentabilidade ao portfólio:

Proteção de Carteira: caso seja necessário, teremos recomendações de venda de ações ou utilizaremos opções para a Proteção de Carteira.

Venda (short) de Ações: podemos utilizar a venda de ações para termos mais recursos para financiar a comprar de outros ativos com maior potencial.

Importante: Como essa é uma Carteira de baixíssimo giro e de longo prazo, com apenas 10 minutos por mês, você consegue tranquilamente fazer o acompanhamento da Carteira Tiago Prux.

Quer ir em busca de uma rentabilidade como essa?

Seja um investidor global e tenha acesso a uma das melhores Carteiras de Ações de Longo Prazo do mercado. Não perca mais tempo e assine agora o Carteiras Capitalizo.

Sendo cliente Capitalizo, você também tem acesso à:

✅ Canais de atendimento exclusivos para dúvidas via WhatsApp e Telegram
✅ Análise gratuita dos seus investimentos
✅ Mentorias exclusivas para clientes direto com nossos especialistas

Produtos da Carteira Capitalizo

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Guia Definitivo para Operar Opções na Bolsa de Valores

O Guia Definitivo para Operar Opções na Bolsa de Valores

Com esse Guia, você vai entender, em detalhes, o funcionamento do mercado de Opções. Além disso, irá saber como é possível utilizar as Opções tanto para fazer operações de curto prazo, quanto para proteção de carteira.