Compartilhe

Mercado de combustíveis

De acordo com o Seminário Anual de Avaliação do Mercado de Combustíveis da ANP, o crescimento na distribuição dos produtos em 2018 ficou concentrada em biocombustíveis. Destaque para a variação positiva de 42,1% na comercialização de etanol hidratado e 25,3% em biodiesel. Outro que registrou crescimento nas vendas foi o querosene para aviação, com incremento de 7,6% na comparação com o ano anterior, aproveitando o movimento ascendente de decolagens nos aeroportos. Ponto negativo para a queda nos volumes de gasolina (-13,1%) e gás liquefeito de petróleo (-1,0%).

Em janeiro de 2019, o total de vendas de gasolina atingiu 3,12 milhões de m³, representando uma queda de 7,85% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em contrapartida, o etanol hidratado apresentou acréscimo de 34,38% na mesma base de comparação. O motivo para a continuidade nesta tendência é a maior competitividade do biocombustível em relação à gasolina, uma vez que o preço médio do primeiro permanece abaixo de 70% do valor da segunda desde abril de 2018. O volume de óleo diesel comercializado no primeiro mês do ano foi de 4,39 milhões de m³, representando um incremento de 6,12% na base anual. Um dos motivos é o crescimento de 2,8% no fluxo de veículos pesados nas estradas pedagiadas, segundo dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias.

Quanto a variação na quantidade de agentes, houve forte crescimento no número de revendedores em 2018, mais precisamente na área de gás liquefeito de petróleo. Por outro lado, o varejo de combustíveis encolheu, com fechamento de mais de 1,3 mil postos, muito em função da queda nas margens e maior fiscalização dos órgãos competentes. O número de distribuidores de combustíveis cresceu de 151 para 156.

O market share de revendedores de combustíveis continua com grande proporção de postos com bandeira branca, que chegou a 43,8% do total, 1,3 ponto percentual acima do fechamento de 2017. Considerando as principais competidoras do segmento, destaque para a participação de mercado da BR Distribuidora, que registrou 17,7% e queda de 0,5 ponto percentual. A Ipiranga apresentou 14,0% (-0,2 p.p.) e a Raízen, 11,4% (+0,5 p.p.).

Em relação a participação de mercado na distribuição de combustíveis, a BR Distribuidora segue na liderança em vendas de gasolina, com proporção de 24,09% (-0,17 p.p.). A Raízen permaneceu em segundo lugar com 20,15% (-0,64 p.p.), seguida da Ipiranga, com 19,59% (-0,23 p.p.). Importante observar que neste produto os três principais players não alteraram de posição, mas perderam fatia para empresas menores, bem como AleSat, Ciapetro e Rodoil.

A Raízen ampliou sua vantagem na venda de etanol hidratado, passando seu market share no produto de 19,74% para 19,94% em um ano. A Ipiranga subiu uma posição no ranking, atingindo 17,32% (+0,35 p.p.) e ultrapassando a BR Distribuidora, que perdeu 0,40 ponto percentual e fechou o ano com 17,30% das vendas do biocombustível.

A BR Distribuidora continua sendo a maior participante no mercado de óleo diesel, com fatia de 30,87% (-0,20 p.p.). A Raízen subiu uma posição no ranking, chegando a 21,19% (+0,82 p.p.) e ultrapassando a Ipiranga, que perdeu 0,20 ponto percentual e ficou com 21,11% de market share no combustível mais vendido no Brasil.

Podemos perceber que a Raízen (controlada pela Cosan, uma de nossas recomendações para investimento em bolsa) conquistou participação de mercado relevante nos últimos anos, principalmente na distribuição de óleo diesel. Importante observar que neste segmento a BR Distribuidora continua perdendo representação nas vendas desde 2015, possibilitando às seguidoras melhores condições para competirem. O comércio do produto é o mais representativo na economia nacional e deve permanecer em expansão nos próximos anos, impulsionado pela maior produção e circulação de veículos pesados.

Outro ponto a ser destacado é a retomada da empresa na distribuição de etanol. A Raízen conquistou a primeira colocação na venda do produto em 2016 e desde então vem aumentando sua participação de mercado. O biocombustível continua em ascensão, principalmente pelo preço mais atrativo em relação a gasolina, abrindo grandes oportunidades para a companhia, que é uma das maiores produtoras de derivados de cana de açúcar do mundo. Além disso, o álcool se mantém como prioridade das usinas, em detrimento do açúcar, pois este ainda está com preços pressionados devido a excedente de estoques no mercado internacional.

Acreditamos na retomada do setor, mas ainda de forma gradual. A gasolina deverá continuar sofrendo com o efeito substituição com o etanol, uma vez que a produção mundial de petróleo permanecerá controlada por decisão da Opep. A desaceleração em economias avançadas, bem como na China e na zona do euro, também deve contribuir para a estabilidade de estoques e preços a nível global. Vale ressaltar que o câmbio deve permanecer próximo de R$ 3,80/US$ no curto prazo, impactando a precificação do óleo no mercado nacional.

Fontes: Agência Nacional do Petróleo e Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias

Quer receber as melhores análises e recomendações para a montagem de uma carteira de ações de longo prazo? 

Caso você queira receber análises e recomendações de longo prazo para a montagem da sua carteira de ações, conheça o INVISTA EM AÇÕES.

Sobre o Invista em Ações

Conheça nosso produto INVISTA EM AÇÕES e tenha acesso a atualizações de 3 Carteiras Recomendadas com diferentes perfis: Carteira Dividendos, Carteira Crescimento e Carteira Top Recomendadas. Receba, ainda, análises e recomendações das melhores ações da Bolsa de Valores.

Ou você quer receber recomendações para operar no curto prazo?

Caso você queira receber análises e recomendações de médio e curto prazos, conheça o FULL TRADER.

Sobre o Full Trader

FULL TRADER é o produto mais completo de recomendações de operações em Bolsa de médio e curto prazos. Receba as melhores recomendações nos mais diferentes mercados e estratégias: Day Trade, Swing Trade e Position Trade em Ações, Índice Futuro e Dólar, Opções, Long&Short, Termo e Aluguel de Ações, Boi Gordo, Milho e S&P Futuro.

Conheça o nosso Produto FULL TRADER.

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

 

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Fontes das Informações: Valor. InfoMoney. Quantum. Estadão. Broadcast. Folha. Exame. B3. MoneyTimes.

Capitalizo análises e recomendações de investimentos.

Compartilhe

Capitalizo Consultoria Financeira – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis