Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Muito tem se falado sobre o novo Fundo Imobiliário de Terras Agrícolas que está chegando ao mercado. Afinal, o fundo traz uma nova proposta, permitindo que pessoas com pouco recursos invistam em terras rurais destinadas à produção agropecuária.

Há muito tempo, o setor agropecuário desempenha um papel importante no cenário da economia nacional. Além disso, trata-se de uma das primeiras atividades econômicas a serem desenvolvidas no país.

Você se interessa pelo assunto e vê o tema como uma possibilidade de diversificar os seus investimentos? Então, continue a leitura e saiba mais sobre o novo modelo de FII que está chegando ao mercado em 2020!

O que é um fundo de investimento imobiliário (FII)?

O fundo de investimento imobiliário representa uma modalidade de investimento que reúne um grupo de pessoas com o objetivo comum de investir em ativos imobiliários. Os cotistas podem ter lucro com a distribuição de rendimentos ou com a valorização das cotas do fundo.

A modalidade de fundo é administrada por um gestor, que é responsável por encontrar e definir os ativos mais interessantes para a carteira. A intenção é obter uma boa rentabilidade para os cotistas, que podem receber dividendos de acordo com o número de cotas que possuem.

Diversos tipos de fundos imobiliários estão disponíveis no mercado. Os principais são:

  • fundos de tijolo: investem em imóveis físicos e o rendimento vem da venda dos empreendimentos ou do recebimento de aluguéis;
  • fundos de papel: investem em ativos financeiros do mercado imobiliário, como Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • fundos de fundos: são formados por cotas de outros fundos, de forma a aproveitar seus resultados e ter um portfólio variado.

Fundo de Terras Agrícolas

Agora, os investidores brasileiros também terão acesso aos fundos de terras agrícolas. Muito comuns nos Estados Unidos, eles investem buscando participar da valorização das propriedades e ter retorno com o arrendamento das fazendas.

Para isso, duas estratégias podem ser utilizadas. Uma opção é comprar terras de produtores que desejam desmobilizar uma parte de seu patrimônio. A outra é financiar produtores que queiram comprar áreas para a expansão da produção.

Como funciona o Terrax Fundo Imobiliário?

A nova modalidade de fundo chega aos brasileiros com o IPO do fundo Terrax na bolsa de valores. O fundo é gerido pela Riza Asset Management e distribuído pela XP. Ele foi criado para investidores de varejo, que normalmente não conseguem investir em terras de forma líquida.

O objetivo do Terrax Fundo Imobiliário com o IPO é levantar R$750 milhões. Os recursos serão investidos na compra de fazendas produtoras de soja, milho e algodão em Goiás, Mato Grosso e na região Matopiba (convergência dos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

A estreia do fundo está prevista para o final de setembro de 2020. Serão lançadas, em torno de 7,5 milhões de cotas na B3, sem considerar as cotas do lote adicional, com preço unitário de R$100 na Oferta Pública Inicial (IPO).

Confira mais detalhes a seguir!

Estratégia

O Terrax é um fundo híbrido. Em geral, a principal característica desse tipo é a opção de investir em mais de uma classe de ativos imobiliários.

A estratégia de investimento do Terrax Fundo Imobiliário é a adquirir terras agrícolas para produção de grãos e fibras em todo o país. Como os ativos serão diversificados em diferentes regiões e clima, os riscos podem ser minimizados.

Taxas

A taxa de administração do fundo Terrax será de 1,25% ao ano. Também será cobrada a taxa de performance dos cotistas, que será calculada semestralmente, no último dia útil dos meses de junho e dezembro.

A taxa de performance será de 20% sobre os rendimentos adicionais. A cobrança ocorrerá apenas quando a rentabilidade do fundo superar o seu benchmark, que será equivalente ao CDI + 2% ao ano. 

Objetivo do IPO

Os recursos adquiridos na Oferta Pública Inicial do Terrax Fundo Imobiliário serão utilizados em operações como o sale and leaseback. Nesse caso, o fundo compra a terra e aluga para o antigo proprietário por 10 anos.

No fim do prazo, o proprietário tem o compromisso de comprá-la de volta por um valor prefixado. Se a compra não acontecer, o gestor terá margem para vender a uma terceira parte. 

Para o agricultor, é uma oportunidade de desmobilizar parte de seu patrimônio ou de se financiar a juros mais baixos e prazo longo. Para o fundo, há a possibilidade de obter lucros acima da média.

Principais riscos

Todo fundo de investimento imobiliário tem alguns riscos – como o de liquidez, o de crédito e o operacional. Além disso, é importante estar atento a alguns riscos particulares do tipo específico de investimento.

Como o Fundo Imobiliário de Terras Agrícolas tem o objetivo de arrendamento de terras rurais, existe o risco de o gestor não ter sucesso na prospecção de ativos para alocar o capital do fundo. 

Também há o risco proveniente dos ativos imóveis, que podem causar a desvalorização das propriedades, desapropriação e sinistros.

Vale a pena participar do Terrax?

Após analisar as características do fundo, você poderá avaliar se vale a pena participar do IPO do Terrax Fundo Imobiliário. Ele será o primeiro fundo listado na B3 destinado às atividades agropecuárias.

Assim, o Terrax pode ser uma opção para quem deseja investir em propriedades agropecuárias e diversificar a carteira, principalmente com foco no longo prazo. Afinal, a valorização imobiliária dos ativos acontecerá ao longo dos anos.

No entanto, o investidor também poderá lucrar em um período menor com os dividendos originados do arrendamento das terras. 

Além de considerar as possibilidades de lucro, é importante analisar o seu perfil de investidor antes de decidir se vale a pena fazer o aporte.

Como participar do fundo Terrax?

Ficou interessado em investir do fundo? Para participar do IPO do Terrax é necessário ter uma conta em uma instituição financeira participante da oferta. O fundo definiu uma aplicação mínima de 250 cotas por investidor, totalizando R$ 25 mil.

É necessário fazer um pedido de reserva. Após a subscrição das cotas, o investidor deverá esperar até a data de encerramento para obter a autorização da B3 para negociar as cotas na bolsa. Após a Oferta Pública Inicial, será possível fazer a negociação das cotas normalmente, durante o pregão da bolsa.

Antes de decidir investir, é importante buscar informações relevantes sobre os detalhes do Fundo Imobiliário de Terras Agrícolas. Para isso, você pode acessar o prospecto do fundo e conhecer as demais características do produto.

Agora, quer receber as melhores análises e recomendações de fundos de investimentos? Conheça o Carteiras Capitalizo. Com ele, você recebe recomendações de fundos de investimentos, renda fixa e carteira de ações para o longo, ou seja, tudo que você precisa para investir no longo prazo! 

Acesse agora e tenha acesso aos relatórios e análises dos principais fundos e ações para começar a impulsionar seu patrimônio. 

___

Analistas Responsáveis

Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795

Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855

___

Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.

Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Atendimento

E-mail

contato@capitalizo.com.br

Telefone

4003-9127 (para todo Brasil)
em dias úteis, das 9h às 19h

Redes Sociais

Pagamento

Segurança

Capitalizo Análises e Recomendações – CNPJ: 27.253.377/0001-09 
© 2019 – Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Vezy

Receba nossos relatórios Grátis